terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

[Gêneros Literários] Livros bons vs. Livros ruins

Olá, meus amores! Como vão as férias (ou não férias) de vocês? 

Hoje trago aqui uma nova coluna. Uma vez por mês vamos comparar dois livros de um mesmo gênero: um será o melhor e o outro, o pior - dentre aqueles que tenhamos lido recentemente. E, como lemos bastante (eba!), pode ser até que, às vezes, voltemos a repetir algumas categorias. Para começar, escolhemos o SUSPENSE.


Quem mais aí tem esse como um dos gêneros favoritos também? Sinceramente, eu adoro viver aquela tensão, ficar quebrando a cabeça e tentando adivinhar os mistérios sozinha. Sou meio tapada, então, a não ser que tudo seja muito óbvio, raramente eu desvendo as intenções do autor. O resultado disso? Qualquer coisinha já me surpreende - não sei se isso é algo bom ou ruim. (A Bru é meio difícil de ser driblada. Nunca vi mente tão lógica quanto a dela!)

Bem, o problema é que, dente tantos lidos, às vezes, acontece de errarmos nas escolhas. Eu, particularmente, tenho um dedo meio podre. É difícil eu pegar histórias ruins, mas quando tenho o desprazer de me deparar com uma... sempre são as piores possíveis!


No caso dos livros a serem comparados hoje, acredito que não sou nenhuma ovelha negra. Gelo Negro é bem avaliado e A Febre só falta ser pisoteado pela maioria do leitores. Enquanto no primeiro encontramos um thriller inquietante, com personagens convincentes e um desfecho relativamente surpreendente, no segundo somos obrigados a engolir um drama adolescente babaca somado a um final inteiramente decepcionante.

Claro que a Britt de Gelo Negro (Resenha) não foi uma personagem perfeita. Algumas atitudes dela são, sim, de adolescente burra, mas é até que compreensível. O romance entre ela e um dos sequestradores me soou um pouco estranho no início, uma vez que não me senti segura quanto a Síndrome de Estocolmo. Não sabia se Britt realmente a tinha ou não. Entretanto, os dois juntos me conquistaram.

O enredo, de maneira geral, também é bem conduzido, e embora você possa chegar a desconfiar da pessoa certa, uma porção de coisas acabam passando despercebidas. Sendo assim, não deixei de me sentir surpreendida. A fluidez é outro ponto positivo, o que proporciona dinâmica e rapidez  à leitura.

Já Deenie, Lise e Gabby, de A Febre (Resenha), vivem desavenças adolescentes tipicamente idiotas e desinteressantes. Se o mistério que levassem as meninas a terem convulsões ainda se revelasse chocante, ok. MAS NÃO. O pior de tudo é que descobri recentemente que a história foi baseada em fatos reais e nada foi comprovado cientificamente. A conclusão dos cientistas foi que um surto "coletivo" de ansiedade tomou conta de algumas das garotas que conviviam socialmente. (Ahn?) Se pararmos para pensar no caso real, é realmente assustador e estranho, muito estranho... E sendo assim, qual era a obrigação da autora? SIM, INVENTE ALGO INTERESSANTE. Incremente a história. E o que ela fez? É, ela deixou tudo sem explicação mesmo. (Oi? Já não bastavam as inúmeras perguntas sem respostas na vida real?)

Em resumo, o que virou A Febre? Um "suspense" fajuto que, na verdade, acabou se tornando aquele monte de confusão típica entre menininhas. O livro inteiro. O LIVRO INTEIRO com aquelas briguinhas de ciúmes e desconfianças. Pura propaganda enganosa...

Enfim, e para vocês? Quais suspenses vocês gostariam de colocar em lados opostos?

Beijinhos!


9 comentários:

  1. Eu adoro suspense e sou do tipo da Bru: sempre desvendo o mistério antes dele ser revelado. Acredito que nunca li nenhum suspense muito decepcionante.

    Beijos

    Vidas em Preto e Branco

    ResponderExcluir
  2. Ao contrário de você, eu consigo descobrir na hora a verdade sobre os mistérios - ou as escritas são óbvias, sei lá.
    Eu não sei como colocar um livro ruim ou bom. Na realidade, não me vem em nenhum em mente - qualquer coisa, depois eu volto e comento corretamente u.u
    Mas cara, já não gostei de "A Febre" e pelo que você falou, ele é bem nana a ver. Vou passar longe dele, kkk
    Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Oiii
    Eu sou diferente de você, sempre consigo descobrir os mistérios antes de ser revelado. Raramente não consigo, e quando acontece fico beeeeem surpreendida e amoo rsrs
    Eu não sou muito chegada a livros de suspense/terror... acho difícil falar assim, de cara, sobre os livros ruins. rsrs
    Bjoo

    ResponderExcluir
  4. Ou Gab,
    Que interessante essa coluna, achei bem legal as opiniões. Ainda não li nenhum dos dois, mas por tantos comentários, "A Febre" com certeza passaria longe.
    Acharia legal ter uma como ação de thriller policial, que tal?
    Bjim!
    Tammy

    ResponderExcluir
  5. Oi Gab, tudo bem?

    Comprei 'Gelo Negro' por indicação de algumas pessoas e logo depois li várias resenhas bem negativas em relação ao enredo, então saber que para você foi uma obra boa já me deixa bem animada. Quanto "A Febre", tinha visto muitos comentários positivos, ressaltando esse final sem resposta como incrível. Como cada pessoa possui uma visão diferente da obra, só me resta lê-los para tirar minhas conclusões. Amei essa coluna!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Olá, tudo bem?
    Adorei o post, e que caneca mais fofa é essa? ♥ QUERO!
    Eu amei gelo negro, achei um pouco parado, mas o suspense foi bem sustentado na trama.
    Comprei a febre e ainda não li, vi muitas criticas negativas, mas mesmo assim quero ler e tirar as minhas próprias conclusões.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  7. Oi...
    Eu leio suspense há apenas dois anos... e passei a gostar muito dessa temática em livros, antes assistia só filmes, mas confesso que me surpreendo em A Febre ser tao ruim, preciso ler, para tirar as minhas conclusões.... ainda não li um suspense que eu não gostasse... alguns me surpreendeu e outros nem tanto, mas fora historias boas... Xero!

    ResponderExcluir
  8. Olá!!
    Gosto desse gênero acho super legal como ele nos envolve, apesar de ser sempre surpreendida. Ainda não li nenhum desse livros mas tenho vontade de ler o "Gelo Negro" parece ser muito legal, mas recentemente li uma resenha aqui no seu blog falando sobre esse livro Febre, confesso que não quero ler ele não, então esse eu passo. Adorei esse novo post no seu blog, pois conseguimos ter uma visão do que você gostou.

    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Suspense não pertence aos meus gêneros preferidos, mas ultimamente tenho me arriscado mais no gênero. Costumo desvendar as coisas antes do fim com frequência, e os livros que eu acabo gostando são os poucos que me surpreendem. Não li nenhum desses da postagem, mas de A febre vou passar longe, provavelmente ficaria com preconceito de qualquer jeito mesmo sem saber do que se tratava por causa da capa que achei horrorosa... Rs...

    ResponderExcluir