segunda-feira, 10 de outubro de 2016

[Resenha] Passarinha, Kathryn Erskine - Semana das Crianças #6

Título: Passarinha
Autora: Kathryn Erskine
Editora: Valentina
Páginas: 224
Onde comprar: Americanas | Saraiva | Submarino

Hoje temos o sexto post da Semana das Crianças e decidi trazer para vocês uma resenha de um livro que me tocou demais e que acho que todas as crianças do mundo deveriam ler.

Passarinha estava na lista para ler há muito tempo, mas, até então, não tinha tido a oportunidade de fazer a leitura. Essa oportunidade surgiu ao participar de um desafio e esse era um dos livros indicados. Meu pensamento foi ou leio agora ou não leio nunca mais, parti para ler e me arrependi profundamente de não ter lido antes.

Nesse singelo livro somos apresentados ao mundo de Caitlin. Nossa protagonista não vê o mundo com cores, como nós, tudo para ela é preto e branco e muitas coisas lhe dão a sensação de recreio no estômago (uma coisa ruim) e a obrigam a fazer bichos de pelúcia (apertar os olhos até tornar as coisas desuniformes e parecidas com pelúcias). As pessoas não a entendem e seu irmão, Devon, sempre tentou explicar para os outros como ela via o mundo. Mas, agora, seu irmão não está mais com ela, seu pai está devastado e Caitlin não sabe como lidar com isso.

“Eu gosto das coisas em preto e branco. Preto e branco é mais fácil de entender. Cor demais confunde a cabeça da gente.”

Caitlin é uma criança com uma mente que fervilha, ela tem inúmeros pensamentos que são inteligentes, adora desenhar, mas ela não consegue entender muito bem os sentimentos dos outros e não consegue captar os sentidos de algumas coisas. Ela é uma criança autista, portadora da Síndrome de Asperger, e está passando por uma situação difícil, mas não tem muito com quem contar.

“A Sra. Brook diz que as pessoas sentem muita dificuldade de me entender porque eu tenho Síndrome de Asperger e por isso tenho que me esforçar muito mais ainda para entende-las e isso significa trabalhar as minhas emoções. Eu preferia trabalhar nos meus desenhos.”

Com a ajuda de uma psicóloga da escola, Caitlin está em busca de captar o sentido e encontrar uma forma de dar um desfecho para ela e o pai.

No começo a leitura demora um pouco para fluir, pois os pensamentos de Caitlin são um pouco confusos e eu achei difícil me colocar em seu lugar e pensar como ela. Quando consegui me despir da minha personalidade e vestir a personalidade dela as coisas tornaram-se mais fáceis e vi que não somos tão diferentes de Caitlin e sua dificuldade de entender o sentimento dos outros e captar sentidos.

Uma das coisas que a psicóloga de Caitlin mais quer ajudá-la é a sentir empatia e fazer amigos. Mas as pessoas são más com ela, talvez porque ela tenha um jeito diferente de ver o mundo. Por exemplo, ela acredita que uma pessoa que se sente chateada por determinado acontecimento quer ficar sozinha – o mesmo que ela sente – mas ela não consegue ver que, ao dar essa ideia, é como se ela não quisesse mais ver a pessoa. E, gente, estamos falando de crianças que, por qualquer motivo, por menor que seja, já se sente chateada.

A busca do desfecho por parte de Caitlin é uma coisa linda de ver. Ela sabe o significado literal da palavra, aliás, ela anda com um dicionário, mas demora um bom tempo para entender o que poderia ser um desfecho para ela e para o pai e como dar isso para que ele se sinta melhor.

O livro é extremamente singelo e marcante. É muito fácil se vestir com a personalidade da Caitlin e é notável como somos parecidos com ela. Como somos capazes de não sentir empatia por alguém e, principalmente, como estamos sempre em busca de desfechos. Nós sabemos o sentido literal da palavra, mas temos a mesma dificuldade que a protagonista em por isso em prática.

“O bom dos livros é que as coisas do lado de dentro não mudam. As pessoas dizem que não se pode julgar um livro pela capa, mas isso não é verdade porque a capa diz exatamente o que tem dentro. E não importa quantas vezes você leia aquele livro as palavras e imagens não mudam. Você pode abrir e fechar os livros um milhão de vezes que eles continuam os mesmos. Têm a mesma aparência. Dizem as mesmas palavras. Os gráficos e ilustrações são das mesmas cores. Livros não são como pessoas. Livros são seguros.

Passarinha é um livro que gostaria que o mundo inteiro lesse, pois é aquele tipo de leitura que te torna uma pessoa melhor, mais sábia e compreensível com o próximo.


Classificação:


28 comentários:

  1. Olá, tudo bem? Já vi várias pessoas falando bem desse livro, mas ainda não tive a oportunidade de lê-lo. Adorei a resenha, vou tentar ler essa belezinha logo!

    Beijos,
    Duas Livreiras / Sorteio de 3 KITS

    ResponderExcluir
  2. Olá
    Eu já li esse livro também e ele é maravilhoso. Não só as crianças, mas todos deveriam ler, eu sempre recomendo muito essa leitura. Adorei poder ler sua resenha e o melhor, ter me identificado tanto com suas impressões. Da até vontade de reler <3
    Beijos, Fer
    www.segredosemlivros.com

    ResponderExcluir
  3. Olá, nunca li esse livro, apesar de ter ele. Fiquei feliz em saber que esse livro nos torna melhores, ou seja, ele passa uma lição, nos faz aprender algo. Acho que precisamos de mais leituras assim, mais leituras profundas como essa parece ser. Amei a resenha. Beijos

    ResponderExcluir
  4. Sou como a Caitlin, entendo perfeitamente e realmente é algo extremamente difícil, todos deveriam ler esse texto e entender um pouco mais do mundo em que o outro vive.
    Art of life and books,

    ResponderExcluir
  5. Oi Bruna, tudo bem?

    Passarinha tb esta na minha lista infinita de leituras. Sua resenha só me confirmou que deve ser um livro lindo demais! Caitlin parece ser uma personagem incrível!

    Adorei a resenha!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  6. Oi, Bruna. Que resenha linda!
    Eu tenho muita vontade de ler esse livro e sei que a trama é muito carregada de fortes sentimentos e deve ser uma leitura tensa em alguns momentos. Não sei se acharia um pouco confusa mas tenho certeza que seria só a impressão inicial se isso acontecesse. A capa é muito bonita e parece ser perfeita para a história.

    ResponderExcluir
  7. Que resenha show!!!
    As suas impressões foram muito parecidas com as minhas e você fez com que eu me lembrasse dos sentimentos que tive ao ler este livro e olha que isso tem um tempo já.
    Só senti falta de ter algo a mais da Caitilin com o irmão, como lembranças ou coisa assim. mas amei este livro.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Oi, Bru!
    Até um tempo atrás, eu não tinha noção do que se tratava o livro. Agora, ele está na lista de desejados.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Participe da promoção 5 Anos de Além da Contracapa
    Participe do sorteio Halloween Literário

    ResponderExcluir
  9. Olá
    Essa é uma das inúmeras resenhas que eu já li sobre essa obra que é dúvidas deve ser muito fantástica. Eu gosto quando o livro se torna tão bom que faz você querer compartilhar com todo o mundo, isso me aconteceu ao término do livro Extraordinário, que caso você não tenha lido, eu te indico. Acho cá capa bem fofa, e pó o livro tratar de um assunto tão pouco falado na literatura me deixou mais curioso ainda. Até mais vê
    Bjks

    ResponderExcluir
  10. Olá amore,
    Até então não conhecia o livro, mas já estou curiosa por aqui!
    Simplesmente fantástica sua resenha e sua foto, parabéns!
    Curiosa pra ler.
    Beijokas!!!
    www.facesdeumacapa.com.br

    ResponderExcluir
  11. Nunca tinha ouvido falar nesse livro, mas sua resenha me deixou MUITO curiosa pra ler!
    Dá pra perceber que o livro todo é narrado com muita sensibilidade e eu quero muito conhecer melhor a história de Caitlin <3
    Sua resenha ficou perfeita, e que foto maravilhosa é essa?
    Tão bom quando um livro é tão bom que faz a gente querer compartilhar com o mundo inteiro!

    Virando Amor

    ResponderExcluir
  12. Oie!
    Eu já li esse livro e gostei bastante do tema abordado. Foi o primeiro livro do tema que li e gostei bastante da forma como a autora abordou todos os detalhes. Muito bom!
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  13. Oi, tudo bem? Já tinha visto a capa desse livro por diversas vezes circulando nas redes sociais mais até então eu não sabia qual o tipo de história ele abordava e agora que sei preciso ler o mais rápido que eu puder. É uma história que me pareceu realmente muito emocionante.
    Bj

    ResponderExcluir
  14. Olá, tudo bom?
    Sou louca para ler esse livro a um tempo, justamente por se tratar da história de uma criança autista, com síndrome de Asperger. Parece ser uma história bem delicada, como você falou e simplesmente amei esse quote que fala que livros são simples, ao contrário das pessoas. Sua resenha está tão cativante que minha vontade é parar o que estou fazendo o ler esse livro. Parabéns!


    Beijos!
    @PollyanaCampos
    Entre Livros e Personagens

    ResponderExcluir
  15. Olá...
    Bru, você não imagina o quanto feliz estou de ler essa resenha aqui! Já faz um tempo que queria ler essa obra, mas, meio que me esqueci dela, logo, quando encontrei ela resenhada aqui me voltou aquela vontade de ler. Adorei saber sua opinião a repeito e fiquei encantada com todo o seu amor pelo livro.
    A premissa me atraiu bastante e somados ao seus inumeros elogios a obra se tornou obrigatória pra mim.
    Vou adquiri la o mais rápido possivel.
    Beijos

    ResponderExcluir
  16. Passarinha é um livro que eu vejo sempre diversas pessoas falando, mas que eu nunca parei para ver do que se tratava. Agora na sua resenha, eu finalmente pude entender e ver o quão profunda é essa obra. O jeito que ela vê o mundo e o fato dela achar que a pessoa que esta chateada só quer ficar sozinha, é o modo como eu penso, então me identifiquei... Eu acredito que essa é uma leitura enriquecedora e emocionante, não vejo a hora de ler!
    Beijos
    www.brookebells.com

    ResponderExcluir
  17. Esse livro é muito singelo e marcante mesmo, e me tocou demais. Adorei acompanhar a forma como a protagonista via o mundo, a gente realmente tem que se colocar no lugar dela pra aproveitar a história de verdade. A busca pelo desfecho da garotinha me fascinou, e é verdade, estamos sempre precisando trabalhar o desfecho de algumas coisas na nossa vida. Todo mundo devia ler, com certeza.

    ResponderExcluir
  18. Oi oi querida,
    Adorei a resenha. E esse livro é daqueles que deve ser indicado para todas as idades.

    A autora abordou um assunto muito importante no livro, que deve ser citado nas escolas. A personagem principal tem um jeito lindo e bem infantil de ver o mundo.

    Mesmo com a sua Síndrome...que eu nem sabia que existia. Ela faz coisas e fala coisas muito lindas e tenta se expressar de um jeito...liindo.

    P.S já disse que adorei a resenha e essa iniciativa de livros para o dia das crianças?!

    Beijoss, Enjoy Books

    ResponderExcluir
  19. Olá,

    Não conhecia o livro, mas que história linda, sério fiquei tocada com o enredo. Realmente abordar esse assunto é algo diferente e muito delicado, fiquei aqui curiosa para saber como esse protagonista vê o mundo e qual o desenrolar desse enredo. Simplesmente ótima escolha para o mês e já estou aqui procurando o livro para tentar ler o mais rápido possível.

    Abraços,
    Cá Entre Nós

    ResponderExcluir
  20. Oi Bruna, que capa mais linda! Capa, história e premissa! Eu não conhecia a obra, e pelo que pude ver ele parece ser bem interessante. É tão bom quando pegamos um livro encostado e percebemos que perdemos tempo em não ler antes! Está acontecendo isso comigo nesse exato momento! RS. Adorei sua resenha, abraços

    ResponderExcluir
  21. Fazia um tempo que buscava uma resenha desse livro, tinha visto a sinopse dele e me encantei, após a sua resenha percebi que o livro é muito mais que eu esperava. Realmente é um livro que o mundo deveria ler, e eu vou correr para comprar e conhecer ainda mais dessa singela estória.

    ResponderExcluir
  22. Oi Bruna!
    Eu tenho esse livro aqui em casa e estou louca para ler ele. Gosto bastante de histórias que tratam de distúrbios (e doenças mentais também, mesmo não sendo a questão desse livro) e em crianças é algo muito mais difícil de retratar.
    Porém acho que tenho que estar no momento certo para ler ele. Adorei a sua resenha.
    Bjss

    http://umolhardeestrangeiro.blogspot.com.br/2016/10/a-traicao-do-sapato-novo-conto-1-dos.html

    ResponderExcluir
  23. Oi, tudo bem?
    Esse livro é um que tenho vontade de ler faz um bom tempo, mas infelizmente ainda não tive oportunidade. Eu ainda não li muitos livros que falem sobre autismo, mas é um tema que chama a minha atenção. Além disso, a protagonista parece ser um amorzinho e acredito que a história dela deve ensinar muita coisa pra gente.

    Beijos :*

    ResponderExcluir
  24. Olá Bruna =)
    Eu também as vezes quero ler um livro mais vou passando outro na frente. Que bom que o desafio fez você ler ele. É meio complicado eu ler livros que demora a fluir. Mas que bom que você conseguiu "vestir" a personalidade da personagem e entender melhor a história. Parece ser uma historia bem emocionante. Não conhecia o livro, mas vou anotar ele aqui, você me convenceu a ler ele. É bom quando encontramos um livro que quero indicar para todo mundo. Beijos'

    ResponderExcluir
  25. Oi, Bru

    A foto ficou linda, adorei! Há algum tempo a Valentina fez uma ação chamada #LeiaPassarinha. Fiquei tentada a ler na época, mas acabei não comprando.
    Eu já li um livro onde o protagonista tinha Síndrome de Asperger e foi uma leitura interessantíssima. Compreender aquele "mundo paralelo", só dele, era muito profundo.
    Um dia quero ler esse livro, tenho certeza que me emocionarei com a história assim como você!

    Beijos

    ResponderExcluir
  26. Olá, sempre ouvi falar desse livro e achava a capa dele puro amor, mas não sabia do que se tratava, acho crianças autistas fascinantes e ainda mais se for a síndrome de Asperger que é uma que eu tenho muita curiosidade de saber mais coisas sobre, adorei a dica de livro e com certeza irei conferir .

    ResponderExcluir
  27. Oi Bruna,
    Primeiro, amo o título desse livro, traz algo tão íntimo e inocente, simplesmente amo. Eu gosto bastante de histórias que tenham como plano de fundo o autismo, e afins. Gosto de ler pela percepção do que o outro tem a oferecer sobre o assunto, e nesse livro em especial, notei que a autora tentou mostrar uma personagem mais próxima do dito "normal" possível. Fiquei bem curiosa sobre o desenvolvimento dessa história.
    Bjim!
    Tammy

    ResponderExcluir
  28. Oi Bruna
    Quando terminei a leitura de Passarinha me senti como você. Queria que o mundo inteiro tivesse a oportunidade de ler. Essa obra é belíssima e trata do autismo, ainda tão pouco conhecido e falado.
    Gostei de ler suas impressões e me identifiquei com sua opinião.
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir