segunda-feira, 15 de setembro de 2014

O Homem que Calculava, Malba Tahan

Duas paixões juntas

Sinopse: As proezas matemáticas do calculista persa Beremiz Samir - o Homem que Calculava - tornaram-se lendárias na antiga Arábia, encantando reis, poetas, xeques e sábios. Neste livro, Malba Taham relata as incríveis aventuras deste homem singular e suas soluções fantásticas para problemas aparentemente insolúveis.
O Homem que Calculava - um clássico brasileiro, já traduzido para o inglês e espanhol - mantém o valor pedagógico comum a toda a obra de Malba Tahan, que, sem perder o clima de aventura e romance da terra das mil e uma noites, ensina matemática por meio da ficção. 

Em nome de Alá, Clemente e Misericordioso! Começo minha resenha com essa frase, pois é assim, que as fascinantes histórias contadas pelo Homem que Calculava começam.

“O homem taciturno, excessivamente calado, torna-se desagradável; mas os que falam sem parar irritam ou enfastiam seus ouvintes. Devemos, pois, evitar as palavras inúteis sem cair no laconismo exagerado, incompatível com a delicadeza.”

O início do livro se dá com a aproximação do narrador e Beremiz Samir – o Homem que Calculava. O Bagdali – como é conhecido nosso narrador – se encantou ao ver Beremiz contando, um por um, os galhos de uma árvore, depois as folhas de um dos galhos até descobrir proporcionalmente o número aproximado de árvores. Fora essa a primeira e uma das mais fáceis proezas realizadas pelo Homem que Calculava.

O livro conta com vários problemas que, muitas vezes, julgamos impossíveis de serem solucionados. Alguns desses problemas – como dos 35 camelos que precisam ser divididos por três irmãos – são fáceis de ver a solução, mas em outros fiquei pensando, pensando e pensando, até que decidi virar a página e ler o que esse fascinante e inteligentíssimo homem conseguiu fazer.

O autor faz várias citações das Escrituras Sagradas, poesias, trovas e citações de vários matemáticos famosos. Ele explica a história da invenção do jogo de xadrez e nos faz perceber o quanto a matemática é importante para tudo em nossa vida.

“A Geometria, repito, existe por toda parte. No disco do sol, na folha da tamareira, no arco-íris, na borboleta, no diamante, na estrela-do-mar e até num pequenino grão de areia. Há, enfim, infinita variedade de formas geométricas espalhadas pela Natureza. Um corvo a voar lentamente pelo céu descreve, com a mancha negra de seu corpo, figuras admiráveis; o sangue que circula nas veias do camelo não foge aos rigorosos princípios geométricos; a pedra que se atira no chacal importuno desenha, no ar, uma curva perfeita! A abelha constrói seus alvéolos com a forma de prismas hexagonais e adota essa forma geométrica, segundo penso, para obter a sua casa com a maior economia possível de material.”

A leitura não é fácil, devo confessar, é preciso ter atenção e muita paciência para entender determinadas resoluções. Ter uma folha e um lápis à mão também ajuda. Em alguns momentos tive que tentar resolver o problema para entender, mas isso não me fez gostar menos do livro, muito pelo contrário.

Esse livro conseguiu unir duas coisas que amo muito, uma delas é a leitura propriamente dita e outra é a matemática, quem me conhece e conversa comigo sabe o quanto sou apaixonada por números e raciocínio lógico, e como tal, não deixaria de tornar-se um queridinho para a vida toda. Indico esse livro a todos que gostariam de conhecer um pouco mais sobre essa fascinante matéria, mesmo que não goste dela e não a entenda, pois ao final do livro o autor nos explica como os problemas foram resolvidos, quando essa explicação não fica no próprio capítulo.

Só posso dizer que desejo ler todos os outros livros desse autor, inclusive sua lista de compras do supermercado.

Informações adicionais:
Título: O Homem que Calculava
Autor: Maba Tahan
Editora: Galera Record
Páginas: 300
Nota da Leitora: 5 estrelas / favorito
Onde Comprar: Saraiva | Cultura | Submarino

14 comentários:

  1. Parabéns pela excelente resenha, Bruna! Consegui entender o que você sentiu com essa leitura. Devo dizer que não sou fã da matemática, na verdade, somos quase inimigas, rs, mas eu não me importo com isso quando ela é relacionada com histórias ou livros. Fiquei muito curiosa, de verdade, para saber como é a mente desse cara! haha Sem dúvidas deve ser um livro muito inteligente e complicado de se ler, assim como você colocou, mas me despertou muito interesse.

    Beijão
    Tão doce e tão amarga.



    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Thamiris, muito obrigada, como sempre, por suas palavras!
      Muitas pessoas são quase inimigos da matemática e eu não sei porque é algo tão, tão fascinante rs.
      A mente desse cara é brilhante, você deveria ler, pois, apesar de tudo, é um livro muito bom!
      Beijos

      Excluir
  2. Olá, tudo bem?

    Todos falam muito bem desse livro e minha curiosidade por ele só aumenta cada dia mais. Estou pensando seriamente em comprá-lo mês que vem. Beijos!

    http://euvivolendo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, tudo e você?
      Compre e leia, depois me conte o que achou, espero que goste tanto quanto gostei :)
      Beijos

      Excluir
  3. A capa nem a trama me chamaram a atenção, nem foi por você dizer que é um livro difícil de ler, realmente não me encantou. :/
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Dessa,
      De fato, a capa não é muito bonita e a trama não cativa muitas pessoas.
      No fundo, vale à pena ler, tente um dia :)
      Beijos

      Excluir
  4. Olá, Bruna!
    Quanto tempo :D
    Enfim, li esse livro para aula de matemática ano passado, não lembro se cheguei a finalizá-lo. É bem interessante, mas na época não era prioridade.
    http://eu-ludmilla.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Ludmilla,
      Como queria um professor de matemática que indicasse um livro assim *-*
      Só me arrependo de não ter lido antes.
      Beijos :)

      Excluir
  5. Eu li esse livro no ensino médio, indicado por um professor de matemática e eu gostei tanto de lê-lo. Eu também era apaixonada por matemática, no colégio, até pensei em cursar matemática na faculdade, mas acabei desistindo hahaha

    Colecionando Primaveras
    Fan page

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jura Ellem? Esta cursando o que?
      Eu adoraria ter tido um professor que me indicasse esse livro :(
      Beijos

      Excluir
    2. Estou cursando medicina. Quase nada a ver com matemática, né! Mas ainda consigo ver coisas da matemática na medicina haha
      Beijo ;)

      Excluir
  6. Nossa, agora curiosa aqui para ler <3
    Bjs
    http://eternamente-princesa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Luiza,
      Vale muito à pena!
      Beijos

      Excluir
    2. Oiii Bru. Vi esse livro lá no top 3 de autores (q por sinal eu estava junto, ebaaaaaa) e vim conhecer.
      Esse livro é bem antiguinho neh? Mas nunca passou pela minha mão e olha que o que eu mais li, foram os antigos porque vivia na biblioteca.
      Confesso que meu ponto forte não é a matemática (um dia foi), mas gosto dos livros com essa pegada. Que vc fica querendo solucionar, que vc acaba interagindo com o livro.
      Vou procurar por aqui, se eu ler, te falo :)
      Beijooooos
      http://profissao-escritor.blogspot.com.br/

      Excluir