segunda-feira, 20 de março de 2017

[Resenha] O perfume da folha de chá, Dinah Jefferies

Título: O perfume da folha de chá
Autora: Dinah Jefferies
Editora: Paralela
Páginas: 432
Onde comprar: Saraiva

Gwendolyn Hooper – ou, simplesmente, Gwen – é uma linda e jovem moça que parte de navio da Escócia para o Ceilão, do outro lado do mundo, para encontrar com seu marido, Laurence Hooper. Eles são a encarnação do casal perfeito, recém-casados e apaixonados, mas, chegar na fazenda de seu marido e conhecer sua vida longe de casa mostra a Gwen que muito pode não estar nem perto do que ela imaginava.

Ao chegar em sua nova casa, Gwen percebe que os funcionários são rancorosos e os vizinhos traiçoeiros. Como se isso já não fosse o bastante, existe a presença da irmã de seu marido, Verity, que claramente já passou da idade de casar e é completamente ligada ao irmão, de Christina, uma viúva banqueira que é claramente apaixonada por Laurence, e Savi Ravasingle, um cingalês extremamente simpático que ajuda Gwen assim que ela desembarca.

Sofrendo por Laurence parecer distante e não ser como o homem com quem se casou, Gwen pensa que sua vida está ruindo até descobrir-se grávida e ficar feliz novamente. Essa felicidade dura pouco, pois, em um momento, ela precisa tomar uma decisão que muda sua vida completamente. 
“(...) Ele não tinha a menor culpa pelo que acontecera, e jamais poderia saber.”

Assim que esse livro foi lançado quis tê-lo nas mãos, pois, quem me conhece sabe que sou apaixonada por romance. E O perfume da folha de chá me fez compreender porque amo tanto esse gênero.

A leitura demorou um pouco para engatar, pois é uma cultura completamente diferente, então o leitor se sente como a Gwen precisando se adaptar. Além disso, existem muitos mistérios pairando nessas páginas, por que Verity é desse jeito, por que Laurence está tão diferente, por que Christina ronda seu marido, será que ele dá bola para ela?, enfim, são diversas perguntas que, já começo, começam a rondar a mente do leitor e, bem, em partes, algumas são respondidas. Digo em partes porque algumas ficam subentendidas.

Assim que Gwen pisa no Ceilão, ela percebe a diferença de sua vida na Inglaterra e, nesse momento, pensei que ela seria uma personagem fraca e mimizenta, mas não o foi – graças aos céus! Ela é uma personagem generosa e madura e, apesar de sofrer muito em alguns momentos, entendo seu sofrimento. A única coisa que não compreendi foi como ela teve coragem e força para tomar a decisão que tomou. Eu, no lugar dela, teria feito diferente. Claro que considerando que estou no século XXI e não em 1925, que a sociedade é completamente diferente. 
“Ela sentia falta da Inglaterra: as geadas no inverno, os primeiros flocos de neve e os dias agradáveis de verão na fazenda. Mais do que tudo, tinha saudade da garotinha que costumava ser, cheia de esperança, crente de que sua vida seria uma maravilha.”

Já Laurence foi um personagem incógnita desde o começo. Eu não conseguia compreendê-lo, pois, ao mesmo tempo que sabia que ele amava Gwen, ele demonstrava ser um homem completamente diferente e não apaixonado pela esposa. Nas últimas páginas ele mudou meu conceito e me vi perdidamente apaixonada por ele.

Verity foi uma personagem que odiei desde o começo e terminei a leitura a odiando ainda mais. Ô personagem odiosa. Quero que entendam que isso é bom, pois acho que foi para isso que ela foi construída. Já Christina foi uma personagem que me deu nos nervos, mas que, depois, compreendi suas atitudes e até simpatizei com ela. Por fim, Savi, foi um personagem que me encantou no começo e que me deu a impressão que daria uma outra conotação para a história. Depois, foi um personagem que odiei e, por fim, foi um personagem pelo qual também me apaixonei.

O perfume da folha de chá é um livro com uma história muito bem construída e completa, pois temos toda a parte histórica da época, a inserção da crise da bolsa de valores de 1929 e fatos ficcionais. A mistura disso tudo funcionou muito bem.

Nessa obra a autora também aborda uma questão muito séria que é o preconceito inter-racial. Muitos dizem que esse preconceito hoje não existe mais e não sei até que ponto isso é verdade, mas, no passado, ele existia e trouxe muitas dores a muitas pessoas. 
“Eu sempre me dei bem com a nossa empregada na Inglaterra.”
“Aqui não funciona assim. As raças mais escuras são diferentes, sabe. Ser gentil com eles não vale a pena. Não vale a pena mesmo. E os mestiços são ainda piores.”

Minha única ressalva é com relação ao final que, apesar de ter me agradado, foi bastante singelo perto da grandiosidade da obra.

Por fim, O perfume da folha de chá é um livro mais do que recomendado para todos que gostam de um romance histórico bem construído com uma pegada de drama e muitos ensinamentos sobre o quão importante é sermos sinceros e verdadeiros em todos os momentos de nossa vida.

Classificação:

17 comentários:

  1. Oi!

    Achei bem interessante a estória. Geralmente eu não gosto muito de livros que se passam nessa época... Mas alguma coisa nessa resenha me fisgou hahaha
    Só fico com a pulga atrás da orelha por causa dessas personagens femininas que fazem as "invejosas", não curto muito isso.. haha
    Beijoos

    ooutroladodaraposa.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oi, Bru!
    Amei sua resenha, como sempre amo.
    Eu adorei esse nome do livro né? Leria só pelo título.
    A história é muito interessante e foi muito bom conhecer o seu ponto de vista sobre ela.
    Um beijão

    ResponderExcluir
  3. Oi, Bruna!
    Já ouvi falar muito bem desse livro e eu gosto de livros de drama, mas confesso que não me chamou atenção. Talvez eu esteja jugando pela capa. Não sei.
    Sua descrição de Gwen me encantou. Uma mulher bastante forte e não fica choramigando pelos cantos. Talvez eu dê uma chance ao livro no futuro.
    Obrigada pela dica!
    Beijão!
    http://www.lagarota.com.br/
    http://www.asmeninasqueleemlivros.com/

    ResponderExcluir
  4. Apesar de não ter curtido muito a capa, o titulo realmente chama a atenção. Aapesar de ter achado que tem muita mulher na historia, fiquei bastante interessada e gostaria de ler. Otima resenha. Bjs

    ResponderExcluir
  5. Olá,

    Eu não conhecia o livro, mas achei a trama bem interessante. O fato da leitura demorar um pouco para influir é um fato que me incomoda bastante, eu sou daqueles que já gosta de começar acelerado e não parar, mas acho que darei uma oportunidade para a obra, como eu disse a trama é interessante e chamou a minha atenção! ♥

    → desencaixados.com

    ResponderExcluir
  6. Ola
    Eu já conhecia esse título, mas a sua resenha é a primeira que leio a respeito. A premissa me deixou bem curiosa, sem contar que gosto muito de romances históricos. Compreendo bem a respeito da cultura diferenciada e a demora na leitura começar a fluir.
    Beijos, F

    ResponderExcluir
  7. Oi Bruna,
    Fiquei interessada em saber mais sobre o enredo, mesmo sabendo que a leitura não flui tanto no começo, creio que me incomodaria, mas certamente não me faria desistir da trama.
    A capa não me atraiu, não sei, me passou algo estranho rsrsrs. Tenho problemas com capas rsrs.
    Dica anotada.
    Beijos
    www.estilo-gisele.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Oie moça! Tudo bem?

    Desde que esse livro foi lançado, não consigo sentir interesse em realizar a leitura dele! E olha que só leio resenhas positivas por ai, mas não nego que amo a capa dele! Vou deixar a dica anotada, mas não prometo realizar a leitura tão logo!

    Bjss

    ResponderExcluir
  9. Oie!
    Eu já li esse livro e é encantador! Que história emocionante, e o drama da protagonista não tem como julgar. É algo tocante, que não tem como não se emocionar com o que acontece. Uma linda história.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  10. Olá, tudo bem?
    Faz um tempo que estou na dúvida se pego esse livro para ler ou não. Por um lado, adoro romances e achei a premissa desse bem diferente, por outro, tenho a impressão de que é uma leitura um tanto arrastada.
    Sua resenha me deixou mais inclinada a ler, principalmente pela descrição que você fez dos personagens. Eles parecem ser muito humanos e bem construídos, algo que considero muito importante em um livro.
    Adorei a resenha e vou tentar ler a obra em breve
    Beijos!

    ResponderExcluir
  11. Ah, Bru... por que diabos não segui seu conselho e peguei esse livro pra ler???
    Dá pra sentir pela sua resenha quão incrível foi fazer a leitura dele e tô bem triste de não ter pegado ele, viu? haha
    Mesmo que o final não tenha sido grandes coisas, pretendo colocar na minha lista e aguardar a oportunidade de ler!

    Virando Amor

    ResponderExcluir
  12. Olá!
    Eu também estou muito curiosa para ler esse livro, até mesmo por causa dessa ambientação histórica que a trama tem, que deve ser muito interessante de acompanhar. Que pena que o final não conseguiu te conquistar tanto, mas acho que isso não anula a grandiosidade da obra e estou com muita curiosidade de conferir.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  13. Oie amore,
    Sendo sincera o livro não me chamou a atenção não.
    Também sou fascinada por romances, mas, essa coisa de cultura diferente não é algo que eu esteja muito a fim de ler nesse momento, entende.
    Essa é uma obra que desperta sentimentos bem conflituosos em minha pessoa, então vou deixar em stand by por enquanto!
    Beijokas!

    ResponderExcluir
  14. Oi Bruna, tudo bem?
    Não tenho o costume de ler romances históricos, mas ao ler a sua resenha, não pude evitar o meu interesse pela obra. Acho realmente corajoso o que a protagonista fez, mas como você, também tomaria outra decisão, mas é claro que temos que relevar em que época estamos, né? Achei legal saber que os pequenos mistérios, se não resolvidos até o final, pelo menos ficam subentendidos. Super curiosa para descobrir o porquê de você ter mudado de ideia em relação a Laurence..

    Beijos! ♥

    ResponderExcluir
  15. Esse livro na pré venda foi muito bem divulgado e eu me senti muito interessada no enredo. Sua resenha só aumentou isso. To louca pra saber que decisão foi essa que ela tomou! Vou ver se tem pra Kindle.
    www.belapsicose.com

    ResponderExcluir
  16. Bruna,
    quando vi a capa e a sinopse desse livro fiquei louca para ler e sua resenha vem reforçar isso. Você abordou alguns pontos que não fazia ideia que o livro traria como o preconceito inter-racial e esse panorama histórico.
    Com certeza ele passou na frente na minha listinha de futuras compras.

    Bjs,
    Garotas de Papel

    ResponderExcluir
  17. Eu recebi esse livro de cortesia e não fazia ideia que falava sobre preconceito racial também! Vou correr para ler! Acho muito importante que tratem sobre esse assunto nas histórias. Sua resenha foi bastante esclarecedora.

    ResponderExcluir