sábado, 4 de março de 2017

[Resenha] Jantar Secreto, Raphael Montes - Projeto Lendo com uma Amiga #6

Olá, pessoal!

Hoje teremos mais uma resenha para o Projeto Lendo com uma Amiga, projeto onde eu e a querida da Thami, lemos juntas o mesmo livro e comentamos cada parte da leitura uma com a outra. Normalmente nós postamos as resenhas juntas, numa mesma postagem, mas dessa vez, a resenha ficou tão grande, que nós decidimos separar. Abaixo, vocês acompanharão a minha opinião sobre o livro. E a opinião da Thami, vocês podem acompanhar acessando o blog Historiar. Vamos lá?

Título: Jantar Secreto
Autor: Raphael Montes
Editora: Companhia das Letras
Páginas: 360
Onde comprar: Saraiva

Jantar Secreto é uma leitura, no mínimo, fascinante. Nessa incrível trama somos apresentados à história de um grupo de amigos: Dante (narrador), Hugo, Leitão e Miguel. O que eles tinham em comum? A mudança para a cidade grande para estudar.

Dante e Hugo estão formados, mas podemos dizer que estão na merda – perdão o linguajar. O primeiro é administrador de empresas, mas trabalha em uma livraria e não tem perspectiva de melhorar de vida. Hugo é um prepotente sem noção que acha que é o melhor de todos e, por conta disso, sua vida não vai para a frente de jeito nenhum. Já Leitão largou a faculdade e agora fica em casa mexendo no computador e em jogos o tempo todo e comendo, aliás, ele é obeso. O único que parece ter uma vida ok é Miguel que está fazendo residência e tem uma namorada que parece gostar muito dele. 
“Quando vim para o Rio, eu ainda sonhava em fazer a diferença no mundo. Agora, já me dava por satisfeito se conseguisse pagar as contas e fechar o mês sem dívidas.” 

Tudo ia bem na vida deles – na medida do possível – até descobrirem que Leitão, o responsável pelo pagamento do aluguel, está com vários meses atrasados, pois pegou toda a grana para pagar uma prostituta, Cora. Os amigos estão devendo, mais ou menos, 25 mil reais e não tem como arrumar esse dinheiro no prazo determinado e não querem pedir ajuda de seus parentes. 
“Por trás de cada prato existe a morte. As pessoas preferem fechar os olhos pra isso, mas ela está lá. A morte.”

É por conta dessa dívida que Hugo sugere que façam um Jantar Secreto, onde preparariam uma comida boa e serviriam secretamente. A ideia não era muito promissora, mas poderia dar certo. O que os amigos não contavam é que Leitão, o responsável pela divulgação do jantar, colocariam a informação de que eles serviriam carne humana. Isso gera um burburinho enorme entre os amigos e faz a vida deles mudar completamente. 
“A gente precisa de um defunto”, Leitão começou.
“É… Um corpo de indigente, sem família”, Hugo disse. “Alguém que não vá fazer falta.”

Esse foi um dos livros mais reflexivos que já li na minha vida. Não sou vegetariana, mas já pensei em ser, pois acho que o mal que fazemos para os animais para comê-los é bastante ruim e não me torna melhor que uma pessoa que mata uma pessoa e isso é algo que o autor deixa bem claro em todo o texto. 
“Além do mais, qual é mesmo a diferença entre matar um cachorro e um porco? Ou um boi?”

Os personagens são extremamente bem construídos. Eles são odiosos, são hipócritas e se fazem de bonzinhos quando não passam de pessoas doentes – principalmente um dos amigos. É possível ver neles, exatamente, como o ser humano é. Como ele é doente por poder, por dinheiro, por ser melhor que o outro e isso é incômodo porque é a verdade.

Raphael Montes escolheu abordar diversos temas nesse livro e ele fez isso muito bem. Ele trabalhou todos de uma forma bastante boa, tanto que até me surpreendeu. Ler Jantar Secreto com a Thami foi uma experiência diferente das demais, pois nós comentamos cada trecho desse livro. Nós dividimos nossas impressões, nossas angústias e ela me ouviu quando eu não aguentava mais estar em minha pele – pois foi isso que senti ao ler esse livro. 
“Porque metade de mim é loucura
E a outra metade é insônia.”

Não posso dizer que recomendo esse livro para todos, pois acho que ele pode não funcionar bem para todos. Apenas digo que você precisa ter estômago forte e estar preparado para encontrar de tudo nessa obra. 
“Desculpa, Cora, mas… Você não se incomoda nem um pouco de fazer isso com um ser humano?”
Ela me encarou com uma expressão de “What the fuck?”, enquanto carregava alguns sacos para o canto.
Deixa de ser besta… A mulher já tava morta. Depois de morto, todo bicho é igual. Você é engraçado, sabia? Se a carne vem naquele pacote, coberto no plástico transparente, você não se importa. Pega, frita e come sem nem pensar de onde veio. Agora fica aí, cheio de mi-mi-mi. Quer saber? A única diferença é que não sou hipócrita como você.

Classificação:

9 comentários:

  1. Oi, Bruna! Eu tenho muita curiosidade em ler esse livro. Saber como o Raphael elaborou essa trama, me parece ser bem interessante e até surpreendente. Adorei a resenha, ficou bem explicada, pude perceber claramente o que eu irei encontrar, caso o leia. Abraços!

    www.marcasliterarias.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oi, Bru!
    Desde que saiu o livro, eu estou com muita vontade de ler.
    Realmente ele não é para todo público, pelos comentários que já ouvi.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Sorteio Literário de Carnaval
    Resenha Premiada Paixão e Crime
    Sorteio Três Anos de Historiar

    ResponderExcluir
  3. Essa foi uma das nossas melhores leituras para o PLCUA, pelo menos ao meu ver. Adorei ler contigo!

    ResponderExcluir
  4. Olá, imagino que deva ter sido uma experiência bem legal poder compartilhar essa leitura como alguém. Eu ainda não li o livro, mas pelas resenhas que tenho visto (gostei da sua!) é uma leitura que tenho vontade de fazer.

    petalasdeliberdade.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Oi.

    Estou muito curiosa com relação a esse livro. Desde que li um livro do autor, estou mega empolgada para ler outro livro dele. Deve ser muito boa a narrativa deste livro e não vejo a hora de ter a chance de ler.

    ResponderExcluir
  6. Oi Bruna, tudo bem?

    Ainda não tive a oportunidade de ler algo do Raphael, mas ouço muitos elogios em relação a sua escrita, que já foi até comparada com a do King. Desde que li a premissa desse livro meu estômago embrulhou, acho ela realmente muito forte e fico curiosa para ver como o autor trabalhou a história. Acho que é muito fácil as pessoas se deslumbrarem com dinheiro e parece que ocorreu isso com um dos personagens. Saber que os personagens são doentes e bem fingidos apenas aumenta meu desejo pela obra. Parabéns pela resenha, ficou maravilhosa!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  7. Oi, Bruna!
    Concordo com você, não é todo mundo que vai conseguir ler. Eu ainda não li esta obra dele, mas li de outros autores do mesmo estilo e sei que terror realista não é p qq um. Estou literalmente enlouquecendo para pegr esse livro logo, mas cadê que meu salário me acompanha? Sua resenha ficou show! ;)

    ResponderExcluir
  8. Oiii!!!
    Eu estava com vontade de ler, mas acho que sou do time que não vai conseguir ler rs. É um livro bem intrigante, e vejo sempre opiniões positivas. Eu nunca pensei em virar vegetariana, além do mais, eu não sou muito fã de salada, então não daria muito certo. Gostei muito da sua resenha, conseguiu transmitir a mensagem que o autor quer passar. Acredito que quando o ser humano está na pior, se a pessoa não ter uma mente forte, seus valores vão para o espaço, e acredito eu, que é o que acontece nesse livro.
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Olá!!
    Parabéns pela resenha, eu gostei muito!! Quer muito ler esse livro, pois acho a trama dele muito interessante e lendo a sua resenha só aumentou ainda mais a minha curiosidade em conhecer esses personagens, a proposito acho que não vou gostar desse Leitão que cara mais sem noção (kkkkkkkkkkk). Anda não conhece a escrita desse autor, porém pretendo em breve conhecer!!!

    ResponderExcluir