quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

[Resenha] Tutor, Sue Hecker - Mosaico #2

Título: Tutor
Autora: Sue Hecker
Série: Mosaico #2
Editora: HarperCollins Brasil (cortesia)
Páginas: 384
Onde comprar: Saraiva

Pedro é um homem de 32 anos já estabilizado na vida. Embora seu passado seja um tormento constante para sua mente, ele não estava esperando um imprevisto capaz de varrer da sua rotina a tranquilidade. Logo na noite de reiveillon ele recebe uma ligação do hospital: sua irmã de criação havia sofrido um acidente de carro juntamente com o marido e a filha, Beatriz, de 17 anos. É entre os últimos suspiros de sua vida que ela confia a ele a missão impossível de ser tutor de Bya. 
"Arquitetar e planejar são exigências da minha profissão. Digamos que brincar de criador é insuficiente para dar sentido às coisas que acontecem na escola da vida. Estudei anos para dominar a forma e distribuir espaços, mas confesso que, ao lado de Bya, me sinto fora de esquadro, perdido em linhas paralelas, em uma escala indefinida. (...) Em um simples desenho, organizo cidades, vidas e comportamentos. Mas, quando se trata daquela mulher, tudo vira um rabisco sem forma, sem direção, preso no escuro sem encontrar uma luz que banhe a vida do sol mais lindo."

No entanto, desde o primeiro momento em que os olhos do dois se encontraram, uma faísca se acendeu. Uma faísca que foi crescendo até se transformar num incêndio incapaz de ser apagado. Pedro passaria anos fugindo de uma Beatriz provocante, desinibida e terrivelmente arteira, mas não seria capaz de resistir aos encantos dela.

Será que Bya conseguiria transpor a barreira que Pedro insiste em manter firmemente erguida? Será que Pedro seria capaz de confiar todas suas angústias a Bya? 
"A vida é como uma roda gigante em movimento: muda constantemente de posição. Os sentimentos são oscilantes. Quando estamos lá em cima e temos medo da altura, não podemos pensar em olhar para baixo. Quando estamos embaixo, queremos estar no alto, e assim sucessivamente. A vida às vezes nós assusta, outra nos alegra. Viver com Beatriz tem feito a minha roda gigante girar mais rápido."

Nunca havia lido nada de Sue Hecker, porém já no primeiro capítulo a autora ganhou mais uma fã. É impossível não se afogar na escrita dessa mulher! Mesmo não sendo uma grande fã de romances eróticos, consegui ler Tutor sem grandes incômodos.  Tem romantismo, cenas mais quentes e história na medida certa. (Para terem uma ideia, quase cheguei a desistir de 50 tons por conta da linguagem baixa da E. L. James.)

Pedro e Bya são personagens cativantes, cada um um com sua personalidade. Enquanto o primeiro é contido, explodindo apenas quando sua paciência é testada até o limite, Bya é inconsequente, divertida o tempo todo e adora tirar seu tutor só sério. Dei boas risadas com as "aprontices" de Beatriz e sofri pelos problemas internos de Pedro.  Também torci pelos dois igual a uma doida, só faltou sair na rua carregando bandeiras. 
"No jogo do amor não existe imposição de sentimentos. Não é como uma luta em que o vencedor é quem bate mais forte. Ao contrário, ganha aquele que aguenta apanhar. (...) No amor, não existem valentes. O amor é paz."

Além disso, a narrativa é dinâmica e alterna entre os dois personagens, contribuindo para que cada um deles seja bem desenvolvido ao longo das páginas.

Esse amor improvável entre tutor e pupila me encantou por completo, e tenho certeza que será capaz de ganhar qualquer coração que se permita mergulhar nessa história! 
"Aprendi uma coisa sobre o amor: não adianta o mundo ir contra; se o coração quiser viver uma paixão, isso vai acontecer independentemente das circunstâncias."  

Classificação:

16 comentários:

  1. Oii
    Infelizmente, este não é o tipo de leitura que eu curto.
    Acho que vou passar a dica.
    Bjoo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Thamires, entendo seu ponto de vista. Tutor é uma história com algumas cenas picantes, mas sua mensagem principal é de superação e crescimento. Será uma honra para mim, caso mude de ideia. Surto de beijos

      Excluir
  2. Olá tudo bem?
    Eu não gosto muito quando o livro fica totalmente erótico e quando não tem história e fica só no sexo, mas pelo que você disse não parece ser esse o caso. Já tinha ouvido falar da autora e sei que ela é muito talentosa. Vou deixar anotado a dica para caso eu mude de ideia.

    beijinhos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Camila.
      O livro não é baseado em cenas eróticas, quando escrevi essa história, além de tramar um grande romance, minha intenção foi de passar uma linda mensagem de superação. Ansiosa para você conhecer meu trabalho.

      Excluir
  3. Olá!
    Adorei a sua resenha, sou louca para ler os livros da autora, e sua resenha só aumentou a minha vontade.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rayanni, será uma honra se você conhecer Tutor. Essa história tem uma grande mensagem de superação. Surto de beijos e boa leitura

      Excluir
  4. Oi Gab, tudo bem?

    Uau! Começando pela capa esse livro já me parece fenomenal, fiquei vidrada na sua resenha e fui imaginando os personagens, o desenrolar da estória e como esse relacionamento vai seguir. O gênero sempre me deixa vidrada quando tem um bom contexto e este livro parece ter isso. Com toda certeza leria a obra, fiquei com aquele gostinho de quero mais!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Acredita que ainda não tive coragem ou paciência para ler 50 Tons? Sei lá, eu vi o filme e não vi nada demais... Vou confessar que achei esquisito a idade dos protagonistas, mas daí lembrei que eu mesma já namorei com caras endo 10 anos de diferença, então... quem sou eu né? Além disso, vc deixou claro que as coisas só acontecem depois de anos, ou seja, quando ela já é maior. Eu gosto de eróticos com parcimônia. Num futuro, lerei este. ;)

    ResponderExcluir
  6. Olá!

    50 tons só vi o primeiro filme e não vi nada demais... Enfim, sobre esse, até que a premissa é interessante, mas essa capa não me chamou tanto a atenção. Pretendo ler, mas em outro momento.

    ResponderExcluir
  7. A premissa desse livro não me agradou não... Não curti isso dela se envolver com o tutor ainda mais sendo tão nova, com 15 anos a menos que ele, mesmo que aparentemente isso aconteça tempos depois dele se tornar tutor dela... Enfim, de qualquer maneira não gosto mesmo de eróticos, essas cenas quentes acabam me irritando ou me dando preguiça. Vou passar a dica dessa vez.

    ResponderExcluir
  8. Olá.
    Adorei a resenha. É muito bom quando a resenhista tem química com a história. Obrigada pelo carinho e prestígio. Surto de beijos

    ResponderExcluir
  9. Olá... Gabi, tudo bem??
    Adorei a sua resenha e a forma como a descreveu... e fiquei bem curiosa pela narrativa e para conhecer a história... adoro um romance e mesmo que não leia tantos eróticos, o livro tem que me chamar atenção de alguma forma... xero!!

    ResponderExcluir
  10. Olá Gabi
    Apesar da resenha estar maravilhosa eu estou um pouco saturada deste universo sabe, por esse motivo vou passar a dica.
    Beijuh

    ResponderExcluir
  11. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  12. Bom, pelos comentário vejo que não há muito conteúdo erótico, o que me faz ficar com mais interesse pela leitura. Contudo, irei anotar a dica!
    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Oii!!!
    Não sou fã de contos eróticos, mas como você disse que a história não tem tanta coisa assim, quem sabe eu dê uma chance. Percebi na sua resenha que você gostou muito da história e isso é muito bom. Eu comecei a ler 50 tons e desisti também rs. Fiquei bem interessada em conhecer o passado de Pedro e se Bya vai conseguir encantá-lo.
    Beijos

    ResponderExcluir