quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

Crônica sobre uma mãe viciada em Carina Rissi


Minha mãe sempre gostou muito de ler e sempre admirei isso nela, mas ela nunca quis sair da sua zona de conforto: os romances espíritas. Obviamente algumas vezes ela lia livros que fugiam um pouco dessa temática, mas era algo raro.

Estava eu um dia sentada no sofá e morrendo de rir com o livro Perdida, da Carina Rissi. Minha mãe, curiosa como ela, questionou-me sobre a causa de tantas risadas e eu lhe disse que era por conta do livro, que retratava a estória de uma mocinha que viajava no tempo e começava a aprontar diversas peripécias. Nessa época, eu já tentava fazê-la mudar de gosto literário, pois os livros que ela lia eram, quase sempre, mais do mesmo.

Ela se empolgou com a ideia do livro e, por compartilharmos da mesma conta na Livraria Cultura, falei para ela que era só pegar e ler o ebook, que eu já tinha comprado. Aliás, tinha comprado até o terceiro volume da série – Destinado.

Ela começou a ler e... deixou de fazer comida no tempo certo, enquanto cozinhava, ficava com o e-Reader do lado, ia dormir tarde da noite lendo e só queria saber de ler, ler e ler. Quando vi isso acontecendo logo comentei com ela: “- Mãe, seu gênero favorito não é romance espírita, mas, sim, Chick-lit. Não posso crer.” Ela achou que eu tinha pirado e começou a fingir que não havia falado nada.

Fomos conversando sobre o livro e discutindo tudo o que a protagonista fazia e como as coisas eram engraçadas. Mas, eu tinha metas para cumprir e resenhas a entregar, então, não peguei a continuação para ler assim que conclui o primeiro.

Eis que, quando peguei, finalmente, a continuação para ler, minha mãe já havia concluído a leitura até o terceiro volume e queria mais livros da Carina. Ela parecia uma pessoa viciada que estava em abstinência, não há outra forma de explicar. Lhe disse que ela precisava ler outra coisa, que cansaria de ler o mesmo gênero e que, por isso, não iria comprar o quarto volume da série – Prometida. Ela não me ouviu e, se aproveitando de que eu já tinha comprado os outros livros da autora em ebook, ela tratou de ler todos e ficou no meu pé até que eu comprasse o quarto volume – o que aconteceu na BlackFriday.

Hoje, dia 01 de janeiro, minha mãe passou, basicamente, o dia inteiro lendo Prometida e, quando lhe disse que era o último livro da autora que ela teria para ler, sabe o que ela me disse? Que voltaria a ler todos de novo.

30 comentários:

  1. Oi, Bru!
    Nossa, adorei sua mãe hahahaha A minha infelizmente não é muito adepta à leitura...
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  2. Que história fofa!
    Muito legal, Bru.

    Bjin, Hel.

    ResponderExcluir
  3. Oi Bruna, quem diria né. Adoro quando essas surpresas acontecem kkk
    Adorei sua mãe viu, já sou fã, e estou mais curiosa ainda com esse livro que todo mundo fala e eu ainda não li!
    Beijos
    Quanto Mais Livros Melhor

    ResponderExcluir
  4. Oi, Bruna! Que legal sua mãe gostar de ler. Ajuda bastante quando os pais tem o hábito da leitura, esse costume maravilhoso acaba passando para os filhos. Quanto ao livro citado, eu não li, aliás não li nenhum livro da Carina Rissi. Neste ano terei de mudar esse quadro. Abração!

    www.marcasliterarias.com.br

    ResponderExcluir
  5. Vou tentar fazer isso com minha mãe, porque olha... ela só lê romance espirita, me pergunto se ela não cansa. Já sei qual o próximo livro que vou dar pra ela hahahaha

    ResponderExcluir
  6. Oi Bruna, tudo bem ?
    Será que sou sua mãe ? rsrsrssrrs
    Comigo aconteceu quase a mesma coisa, lia muitos livros espirítas, mas descobri que meu genero favorito é chick lit. Carina Rissi minha autora favorita. Tenho o mesmo hábito que a sua mãe, levo o Kindle para todo lado (tb já tive Kobo e me arrependi de ter trocado).
    Preciso terminar essa série, assim que a minha bebê me permitir.
    Beijos
    www.estilo-gisele.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Olá
    Que legal você poder compartilhar essa experiência conosco! A Carina é uma das autoras que eu mais admiro na literatura nacional, por isso compreendo muito bem a "abstinência" sobre os livros ao qual sua mae tanto curtiu <3
    Beijos, Fer
    www.segredosemlivros.com

    ResponderExcluir
  8. Oie! Nossa isso é muito bom, eu amo livros espiritas, mas meu coração sempre vai pertencer a todos os gêneros principalmente um bom Chick-Lit e fico feliz que sua mãe tenha curtido a leitura do livro, eu esse ano quero ver se leio pelo menos um livro da Autora!
    Bjss

    ResponderExcluir
  9. Gente adorei tua mãe!
    A minha por ser professora costuma só ler os de ensino e não consegue ler nada mais, mas adoraria que ela lê-se os livros da Carina, meu irmão que me acompanha nos livros de suspense e claro Harry Potter.
    http://k-secretmagic.blogspot.com.br/
    Xoxo

    ResponderExcluir
  10. Olá!! :)

    Eu adorei ler esta experiencia sobre a tua mae!! ahah E verdade, há muitos leitores que se mantem sempre no mesmo género...!

    Ainda bem que isso mudou e os livros da Carina Rissi o fizeram (nunca li nada dela... ahah), mas olha que agora tu comes mais tarde..!! hehehehe

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderExcluir
  11. Oi Bruna,

    Que mãe fofa, tento colocar minha mãe pra ler os mesmo livros q eu, mas não conseguiu ler Zafon, então nem vou tentar fazer ler Carina Rissi,
    mas adorei sua historia.
    Bju

    ResponderExcluir
  12. Oie amore,
    Que delícia... adoro crônicas e essa ficou uma graça, imaginei em minha mente a cena.
    Que bom trocar essas ideias com sua mãe... pena que minha mãe não curte o mesmo gênero que o meu, raros são os momentos que combinamos rs.
    Beijokas!
    www.facesdeumacapa.com.br

    ResponderExcluir
  13. Oi Bruna, tudo bem?
    Nossa, eu adorei a sua crônica. Nunca li nada da Carina Rissi (mas pretendo) e achei maravilhoso sua mãe sair da zona de conforto assim, viciando nos livros da autora a ponto de chegar na sua frente, haha. Qualquer tipo de leitura é válida, é claro, o importante é ler, mas sair da zona de conforto ás vezes faz um bem maior do que imaginamos, não é? Espero que sua mãe continue assim. :)

    Beijos! ♥

    ResponderExcluir
  14. Olá, Bruna! Tudo bem?

    Que linda a sua mãe, mas é impossível mesmo não amar a Carina. Sair da zona de conforto é sempre bom, descobrir novas coisas é maravilho, e fico feliz que sua mãe tenha se encontrado no mundo da Rissi.

    Beijos,
    Dai | Virando a Página

    ResponderExcluir
  15. Oie
    nossa, que legal hahaha minha mãe gosta muito de ler mas não se Carina rissi faria o estilo dela, agora vou tentar pois espero que ela vicie também, muito amor a sua mãe hehe

    beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Oi, Bru!
    Gente, que peça é a sua mãe, hein? Mas não faça isso com ela, tadinha, já que ela gostou tanto do gênero e da escrita dê para ela ler Procura-se Um Marido que é incrível da autora. Os outros dois lançados também pela Carina eu ainda não li então não posso dizer, mas esse é tão bom quanto a série Perdida. Espero que consiga apresentar cada vez mais livros para sua mãe e que ela goste tanto quanto esse!
    Um beijo
    www.brookebells.com

    ResponderExcluir
  17. Que fofa sua mãe! hahaha Demais ela ficar viciada em Carina Rissi, realmente a autora tem uma escrita maravilhosa. Minha mãe também só fica nos romances espíritas, acho que vou apresentar a autora pra ela, rs.
    beijos
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
  18. Entendo bem a situação porque também acabei viciando minha mãe em muitas autoras nacionais é claro que a Carina Rissi está na lista (ela já leu todos os publicamos - os livros físicos pq ela não gosta de ebooks) que ela acabou conhecendo através mim. Penso que não devemos mudar o gosto literário de nossas mães, nem de ninguém mas ajudar a diversificá-lo.
    Enfim gostei do texto e do blog, acabei de conhecer!!!
    Seja bem vinda ao meu:

    Leituras, vida e paixões!!!

    ResponderExcluir
  19. Oi, tudo bem? Que coisa mais linda de se ler hein, adoro a Carina e quero ler todos os livros dela logo e desejo que ela publique mais em breve também. Chick Lit é tudo de bom e descobri uma paixão imensa pelo gênero o ano passado. Ótimo post, beijos.

    ResponderExcluir
  20. Olá ♥
    Me indentifiquei demais com esse post. Pois quando estava lendo Como eu era antes de você, eu estava chorando muito, e isso aguçou a curiosidade da minha mãe, até que ela pegou para ler o livro e não parava de ler. Fomos a pré-estreia juntas do filme, e tudo dela é falar desse livro para todo mundo e agora ela lê tudo que a Jojo escreve, o bom que ela compra os livros e fica pra mim também. Adorei o texto ♥ Há também sou louca para ler algo da Carina ♥

    ResponderExcluir
  21. Hahahahaha... Entendo a sua mãe gostar de romances espíritas porque eu amo, mas esse seu relato me deu ainda mais vontade do que já tenho de conhecer a escrita da Carina. Todo mundo fala bem da autora, mas apesar de ter vários livros dela aqui ainda não consegui encaixar nenhum na fila. Se sua mãe já quer reler tudo, tenho que dar meu jeito de fazer isso... Rs...

    ResponderExcluir
  22. Oi Bruna!

    Que delícia de relato HAHAHAHA minha mãe é dessas também. Ela ainda não conheceu a Carina, mas conheceu a Samanta Holtz e ficou viciada. Bem entendo. Adorei sua mãe, me parece ser ótima. Hahahaha. Quero muito ler algo da autora logo!

    bjs

    ResponderExcluir
  23. Eu poderia fazer uma crônica parecida mas o título seria:

    Como Harry Potter conquistou o coração da minha mãe (e como G. R. R. Martin destruiu as esperanças dela)

    Minha mae também é muito focada em romances espíritas, mas não quando se trata das Crônicas de Gelo e Fogo e Harry Potter. Acho que ela leu umas 7 vezes cada livro!!!

    E ela é como a sua! Le de novo e de novo, enquanto não tem mais livros da série, preciso ficar pensando em histórias similares e escritas boas para conquistá-la e tirá-la do estado de abstinência!

    Abraços!
    www.asmeninasqueleemlivros.com

    ResponderExcluir
  24. Olá Bruna, tudo bem?

    Quem dera que minha mãe fosse viciada assim também, hahaha. Ela mal leu o livro do Leonardo, e só reclama dos livros que recebo, hahah.

    Beijos

    ResponderExcluir
  25. kk, Ainda bem que você conseguiu tirar sua mãe da zona de conforto e ler outro gênero, mas agora ela parece ter se apegado a outro tipo de leitura, como soltá-la? Rs.
    Queria poder viciar a minha mãe em ler, ela não gosta muito. Mas adorei saber mais dessa sua saga.

    ResponderExcluir
  26. Oi Bruna, como está?
    Não sei se me admiro ou se me espanto com a tua mãe, kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk. Sério, passar de livros espíritas para chick-lit é uma mudança bem radical. Pelo menos para mim, que de certa maneira leio de tudo um pouco embora admita que minha paixão real são os vampiros.
    Abraços e beijos da Lady Trotsky...
    http://rillismo.blogspot.com

    ResponderExcluir
  27. Gente, adorei sua mãe, hahah. Eu ainda não li nenhuma obra da Carina, mas sempre tive curiosidade e, depois da sua publicação, fiquei ainda mais empolgada e ansiosa. Esse negócio de ela viajar no tempo e ficar aprontando em outras épocas é o que mais tem me chamado a atenção, ainda mais sabendo que no meio de tudo isso tem uma comédia. Quero só ver a reação da sua mãe quando a autora anunciar o fim da série, kkkk. Adorei a postagem!

    Beijos,
    Fernanda Goulart
    Psiu, vem ler! | @psiuvemler

    ResponderExcluir
  28. Oi Bru! Sua mãe literalmente é uma peça!

    Deve ser muito legal ter alguém tão próximo de nós que possamos compartilhar tamanha diversão como esta.

    Sou uma apaixonada por Carina Rissi, porém nunca li nada dela, o que praticamente é um pecado 0:

    Pretendo ler em breve e passar pela abstinência que sua mãe passou, afinal quando algo nos encanta verdadeiramente, é difícil viver sem rsrs

    Abraços, Amanda M.

    ResponderExcluir
  29. Oieee
    Tudo bom?
    Eu entendo perfeitamente sua mãe, os livros dá Carina são maravilhosos e você agora vai sofrer com ela falando no seu ouvido pra comprar tudo dela. Hehehe
    Beijos

    ResponderExcluir