segunda-feira, 12 de dezembro de 2016

[Resenha] O penúltimo capítulo, Clarice Pessato

Título: O penúltimo capítulo
Autora: Clarice Pessato (cortesia)
Editora: Imprensa Livre
Páginas: 208

Concluí a leitura desse livro há alguns dias e ainda não encontro palavras para me referir a ele. O livro conta a história de Clarice, a própria autora, que, aos seus 18 anos de idade, viu sua vida mudar completamente. Ela foi vítima de um acidente automobilístico e acabou ficando tetraplégica
“Mas somente quando o que eu contava se desfez foi que meus olhos foram abertos para que eu pudesse ver o que é eterno.”

A autora nos conta como foi descobrir-se dessa forma, todas as cirurgias pela qual passou, como sua família reagiu a isso, sua luta para voltar a se movimentar, até a descoberta de um Deus justo que faz o melhor para que as pessoas aprendam e superem todos os momentos de sua vida. Em O penúltimo capítulo, vamos descobrindo, junto da Clarice, como se aproximar de Deus e nos aceitarmos como somos pode tornar nossa vida menos penosa e mais proveitosa.

“(...) o maior milagre acontece não quando os obstáculos são removidos, mas quando recebemos a capacidade de superá-los.”

Como disse antes, não tenho palavras – e acho que nunca terei – para falar sobre essa obra. A primeira coisa que consigo pensar sobre essa obra, e sobre a autora é que ela é o exemplo de superação
“A vitória não é dos que largam na frente, mas dos que perseveram até o fim!”

Clarice era uma menina muito ativa, tinha muitos sonhos e muita vontade e determinação para realizar todos. Sua busca pela cura é incansável, mas ela começa a ver, que, ficar mais próximo de Deus, não significa que, milagrosamente, ela se levantaria e sairia andando por aí, como se nada tivesse acontecido e esse é o ponto alto do livro. A autora expõe muito bem a questão da cura com o que nós imaginamos ser e o que ela é para Deus. 
“Em nossa rotina, poucos param para olhar ao redor e avaliar com atenção os próprios passos. Não temos tempo para apreciar as pequenas coisas e sentir para com as pessoas que estão bem perto de nós. Mas, ao sermos sacudidos pelas perdas e frustrações, somos obrigados a parar. Então, olhamos ao redor em busca de conforto, de forças que nos deem esperança para continuar. Só encontramos alívio em Deus, mas somos despertados para ver nosso próximo.”

Foi muito gratificante ter lido esse livro, mas não acho que todo leitor irá gostar, pois o teor religioso é alto e muitos podem desgostar dessa questão. No mais, O penúltimo capítulo é uma leitura inspiradora, que nos faz ver que nossos problemas não são nada perto do que podemos conseguir superar tudo se agirmos da forma correta. 
“Eu queria um final feliz. Mas qual seria o final feliz? A nossa história não acaba no ponto final de um livro. O final feliz é muito mais profundo e vai muito mais além do: ‘... e viveram felizes para sempre’.”

 Classificação:

31 comentários:

  1. Oi, Bru!
    Que coisa boa um livro nos deixar sem palavras. Significa que ele carrega algo muito precioso em sua composição.
    Sabendo dessa questão religiosa, pensei numa amiga que poderia adorar a obra.
    Adorei esse trecho:
    “Eu queria um final feliz. Mas qual seria o final feliz? A nossa história não acaba no ponto final de um livro. O final feliz é muito mais profundo e vai muito mais além do: ‘... e viveram felizes para sempre’.”
    Linda resenha, Bru, sucinta e extremamente clara. ♥
    Beijos!
    Historiar

    ResponderExcluir

  2. Oi, Bruna. Parece ser um livro que vale à leitura, apesar de eu particularmente não gostar de livros que tratam de religiosidade, de forma mais profunda. Em geral, os autores pecam em querer impor aquilo em que se acreditam, ou seja, passa a impressão de que, somente aquela religião é a certa a se seguir. No mais, é um livro, que eu leria de boa. A sua análise da obra ficou muito boa. Abraços!!

    www.marcasliterarias.com.br

    ResponderExcluir
  3. Oi Bruna, geralmente não tenho problemas em ler livros que apresentem uma parcela de religiosidade, consigo separar e entender o que aqui significa para o personagem. Gostei do livro, e saiba que foi somente pela sua resenha que fiquei com vontade de ler.
    Beijos
    Quanto Mais Livros Melhor

    ResponderExcluir
  4. Olá
    Adorei poder conferir suas impressões a respeito desse livro, especialmente porque ja fiz essa leitura também e adorei. Para mim também foi gratificante ler sim, e a questão da religião não me incomodou em nada, pelo contrário, achei um desenvolvimento ótimo.
    Beijos, Fer
    www.segredosemlivros.com

    ResponderExcluir
  5. Olá Bruna,

    Já havia visto esse livro, mas não sabia do que se tratava a história. Imagino que seja difícil expressar com palavras mesmo, já que o livro tem uma grande carga emocional e religiosa. Gosto muito de história de superação e estou precisando ler mais livros assim. Suas considerações me convenceram totalmente e espero em breve poder dar uma chance a essa obra, para me emocionar tanto quanto você.

    Abraços,
    Cá Entre Nós

    ResponderExcluir
  6. Oi Bruna,

    É realmente uma pena que tenha esse teor religioso, porque eu realmente passo longe. tentei ler algo do tipo recentemente e foi uma catástrofe. Mas para algumas reflexões, acredito que o livro deva funcionar. Achei essa capa bem bonita, é uma pena que eu acabei não me interessante pela obra no momento. Parabéns pela resenha.

    bjs =)

    ResponderExcluir
  7. De cara, a cap do livro me conquistou muito e talvez eu viesse a me decepcionar se ficasse apenas nesta primeira impressão, porque realmente, o teor religioso que você pontuou que o livro tem, me desagradaria fortemente.
    Mas acho que seria uma dica interessante de presente, para pessoas que gostam deste tipo de abordagem.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Oi, Bru!
    Já li esse livro e também fiquei sem palavras diante da história de Clarice, achei linda a sua paixão pela vida, onde tendo sua vida mudada por completo ainda teve forças para se reerguer. Enfim, é um livro muito inspirador.
    O teor religioso não chegou a me incomodar, mas como não sou da mesma religião que ela discordei de algumas afirmações da autora.

    ResponderExcluir
  9. Olá!

    Esse livro me despertou muito interesse, fiquei curioso para descobrir a trajetória de Clarice. Gosto bastante de livros de superação, também gosto bastante de leituras que falem da aproximação das pessoas com Deus. Ótima resenha.

    Abraços, Heitor
    shakedepalavras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Oi Bruna,
    Apesar da sua avaliação não ter sido totalmente positiva sobre o livro, eu acho que me arriscaria a ler. Não conhecia o livro nem a autora e me interessei muito pela história apesar desse teor religioso forte que você citou.
    Fiquei imaginando como seria a minha vida se amanhã eu ficasse tetraplégica! Nossa isso me deu uma sensação horrível de impotência. =(
    Beijos
    Blog Relicário de Papel

    ResponderExcluir
  11. Olá,
    temática forte né ?! Eu achei uma temática bem forte mas para mim não é interessante. Talvez no entanto, seja o meu momento de vida. Ainda mais por você não ter gostado tanto, a temática não me atraiu.
    A sua resenha está muito bem escrita.
    Beijos
    www.estilo-gisele.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  12. Oie
    talvez eu nao viesse a gostar justamente por ser meio religioso mas é algo que estaria disposta a arriscar por ter visto alguns pontos bem interessantes, muito legal sua resenha e boa dica

    beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Olá, tudo bem por aí?

    Olha, eu não tenho palavras para descrever o que senti lendo sua resenha, imagina lendo o livro. Vou adicioná-lo, com certeza, na minha lista de desejados para 2017. Eu adoro biografias, principalmente, de histórias de superação. Parabéns pela sua resenha que conseguiu me emocionar. Inclusive, eu amei essa frase: “(...) o maior milagre acontece não quando os obstáculos são removidos, mas quando recebemos a capacidade de superá-los.”

    Abraços!
    www.acampamentodaleitura.com

    ResponderExcluir
  14. Oi Bruna, tudo bem?
    Apesar não ter o hábito, gosto bastante de conferir histórias autobiográficas e acho que seria incrível conhecer a história de Clarice e visualizar como ela lidou com os desafios de sua deficiência, imagino que ela seja mesmo um ícone de superação. Eu realmente não gosto muito quando inserem um alto teor religioso nas histórias, mas faz um tempo que ando desejando esse livro e creio que vai valer a pena conhecê-lo. Adorei sua resenha.

    Beijos! ♥

    ResponderExcluir
  15. Oi, realmente essa é uma obra encantadora e que me chamou a atenção mesmo que não seja a minha tipica leitura. Realmente quando trata de religião não é algo que irá agradar a todos e entendo o porque de ser tão difícil encontrar palavras para trazer tudo o que a obra traz ao leitor. De qualquer forma parece ser uma leitura que todos deveriam fazer e eu já anotei aqui para poder realizar. Uma bela história mesmo com toda a sua tristeza que vem para trazer uma importante lição!
    Um beijo
    www.brookebells.com

    ResponderExcluir
  16. Oieee, tudo bem??? Sabe aqueles livros que você de tanto ver resenhas positivas já quer de todo jeito? Eu ainda não li, mas já pesquisei um pouco sobre a autora, já li entrevistas com ela em outros blogs e acho que esse livro é muito emocionante e reflexivo. Todas as pessoas deveriam ler para ter uma lição do quão importante são os nossos sonhos e a nossa vida. Só depende de nós! Bjosssss

    http://porredelivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  17. Por um momento eu achei que essa obra falava da Clarice, a autora que também sofreu um acidente, só que em vez de tetraplégica, ela acabou tendo queimaduras horríveis. Ela encontrou na escrita uma forma de refúgio ... aí vejo uma Clarisse também com uma história de superação. Será que é mal das Clarisses?

    Beijos

    ResponderExcluir
  18. Olá,

    Achei a premissa bem motivadora e gostei do tema abordado. Não acho que o teor religioso alto irá me atrapalhar e sem dúvidas leria. Gostei da mensagem que ele traz que podemos superar nossos problemas. Adorei a resenha!

    http://www.virandoamor.com/

    ResponderExcluir
  19. O livro parece bem bonito, não faz meu estilo literário, mas quem sabe eu não daria uma chance? Sua resenha me chamou bastante atenção. Superação é um tema sempre bem vindo.
    www.belapsicose.com

    ResponderExcluir
  20. Não duvido que seja realmente uma leitura inspiradora, nem que a autora seja um exemplo de superação. Mas o que faz com que eu não me sinta atraída pelo livro é mesmo esse alto teor religioso, provavelmente me incomodaria sim, principalmente se for ligado a uma religião específica, por isso passo a dica. Mas fico muito feliz que o livro tenha tido um forte efeito sobre você.

    ResponderExcluir
  21. Olá
    Não tenho costumes de Lee autobiografias, mas fiquei emocionada lendo sua resenha, sinto que vai faltar palavras em meu comentário,pois a estória parece mexer muito com quem ta lendo.Amo estorias de superação, ainda mais quando você ta ali acompanhando todo, parabéns está linda a resenha e carregada de emoção. A capa desse livro está maravilhosa.Amei a resenha, parabéns mais uma vez.

    ResponderExcluir
  22. Olá, apesar do conteúdo um pouco religioso (algo que fujo), gostei de como a menina tira suas forças da fé em Deus, algo que precisamos fazer hoje em dia.
    A emoção passada na escrita da autora, e nesta sua resenha, já tocou fundo meu coração, e quero ver como esta garota consegue superar cada problema em sua vida.
    Quero ver as forças delas e vou usar como inspiração, assim como você.
    Obrigado por esta resenha linda.

    ResponderExcluir
  23. Olá Bruna,
    Achei a história interessante e apesar de você ressaltar o teor religioso, acho super válida a leitura para compreender o que se passa na cabeça de alguém que vê a sua vida mudar de forma tão abrupta e como ela consegue seguir em frente. Alguns escolhem um novo passatempo, um esporte, uma nova forma de laser, e outros Deus, e acho super válido ter essa visão da história através dos relatos.
    Bjim!
    Tammy

    ResponderExcluir
  24. Oi, Bru. Tudo bem?
    Essa parece ser uma linda história de superação. Fico imensamente feliz que a autora tenha passado por tudo isso e vencido <3 Eu não acredito em final feliz. Porque não me agrada apenas um final feliz. Quero ter uma trajetória feliz. E acho que foi isso que a autora alcançou <3 Desejo a ela todas as coisas boas do mundo.
    Mas eu confesso que não leria o livro. Não me sinto confortável para ler livros religiosos, pois minhas crenças destoam de tudo o qualquer religião segue ou prega. Acredito em Deus, acredito muito. Rezo toda noite. Agradeço todos os dias. Tenho fé nele. Mas quando envolve religião, eu pulo fora.
    Mas não sei também se é o caso desse...
    O livro fala em religião mesmo? Ou apenas sobre Deus? Se for o segundo caso, acho que eu leria.
    Um beijão
    http://profissao-escritor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  25. Oi Bruna, imagino que deve ser uma história muito bonita e angustiante, visto o acidente e a mudança brusca na vida da autora. Acho a capa uma graça, e chamaria minha atenção logo de cara. O que me deixa um pouco incomodada é o teor religioso. Independente da religião, sempre fico com pé atrás. Bem, quem sabe um dia... Beijos

    ResponderExcluir
  26. Oi Bruna!

    Gostei muito de poder conferir seus comentários a respeito desse livro, acho que essa é a segunda resenha que leio dele e as opiniões foram bem próxima. Imagino que o livro deva ser muito inspirador mesmo, com uma mensagem de superação e esperança e acho que por isso eu iria adorar lê-lo, com certeza.
    Obrigada pela dica.

    Ingrid Cristina
    Plataforma 9 3/4

    ResponderExcluir
  27. oi, bru, eu gosto muito desses livros que nos trazem alguma lição e ue tratam de uma história real. Acho que eu adoraria conhecer a autora, suas reflexões e o que ela fala sobre deus. Eu nunca tinha ouvido falar na obra, mas inserindo na listinha agora mesmo. Obrigada pela dica.

    ResponderExcluir
  28. Oi, Bruna

    A capa desse livro é muito interessante, dá a impressão de ser um livro bem antigo.
    Acredito que seja mesmo uma linda história de superação, mas o teor religioso não me agrada. Acredito que há uma linha muito tênue entre narrar e tentar doutrinar, e não estou falando que a autora faz isso, pois não li o livro, mas eu evito ler livros com esse teor para não me irritar, sabe?

    Beijos

    ResponderExcluir
  29. Oi
    Acho a capa desse livro muito interessante.
    Essa é uma das primeiras resenhas positivas que leio sobre a obra. Confesso que já tinha desistido completamente de tentar arriscar a leitura, mas suas impressões me deixaram curiosa e mostraram outro lado.
    Incluí na lista e quem sabe eu não leia?
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
  30. Olá,
    Tive o prazer de fazer essa leitura e conhecer um pouco mais sobre a Clarice e toda sua jornada até os dias atuais. Realmente ela é um exemplo de superação e a forma como ela se aceitou e a partir disso teve uma vida mais plena me emocionou muito.
    O livro me fez refletir sobre vários pontos que sequer tinha cogitado um dia pensar.

    https://leitoradescontrolada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir