quinta-feira, 13 de outubro de 2016

[Resenha] Pretérito Imperfeito, Gustavo Araujo

Título: Pretérito Imperfeito
Autor: Gustavo Araujo (cortesia)
Editora: Caligo
Páginas: 286

"Não seria melhor se sempre fôssemos crianças, inocentes, alheios às dificuldades da vida?"

Literatura nacional encontramos em qualquer lugar. Literatura Nacional de verdade, não. Gustavo Araújo escreveu um livro brasileiríssimo, carregado de sinceridade, realismo e fantasia. Um livro que todos deveriam se dar o prazer de ler, no mínimo, uma vez.

Nunca havia lido um livro como esse e, devo dizer que, será bem complicado explicar com palavras por que eu gostei tanto. Ressaltar um ou outro ponto positivo é fácil, difícil é querer ressaltar tudo.

Em primeiro lugar, Pretérito Imperfeito é um livro Brasileiro. Brasileiro no cenário, brasileiro nos personagens, brasileiro no contexto histórico - muitíssimo bem entrelaçado à ficção, por sinal. Brasileiro no cerne da história. - e não, isso não é algo comum.

Em segundo, Pretérito Imperfeito apela para a coisa mais linda que pode existir: a sinceridade. Gustavo Araújo é um escritor franco e acabou passando isso para os personagens e para o enredo. Nada de enrolação, nada de personalidades mal construídas. Tudo está na medida certa, portanto, a leitura pode ser qualquer coisa, menos enjoativa.

Em terceiro, Pretérito Imperfeito possui uma linguagem hipnotizante. (E é aqui que o papo vira coisa de louco.) Juro, eu não sei que mágica é essa! Tudo é escrito de forma que o leitor não só vê, mas sente cheiros, sabores, texturas. Raiva, dores, alegrias. Resumindo, o leitor é um personagem.

Toninho é um garoto de 13 anos muito sozinho e mal compreendido. Perdeu a mãe quando muito pequeno e sua relação com o pai se limita a uma troca de monossílabos. Na escola as coisas não são muito melhores, já que seu pânico ao ler em público faz dele motivo de piada. O único combustível capaz de movê-lo, portanto, é o seu amor por aves. Todos os dias ele pega a bicicleta e sai pelas ruas observando, anotando, estudando tudo o que vê. E todos os dias ele sempre termina sozinho em um bosque, seu refúgio, sonhando acordado. Até que, de repente, ele já não estava mais sonhando tão sozinho assim...

Cecília também tem 13 anos. Foi abandonada, juntamente com a mãe, pelo pai, que durante muito tempo sempre prometeu voltar sem nunca cumprir. A garota era uma leitora voraz, mas a biblioteca de sua casa foi desmontada sem grandes explicações.

Cecília e Toninho tornam-se tudo que o outro tem. No entanto, a vida e tempo escondem grandes segredos. Segredos que nos fazem entender muitos por quês. Por que o pai de Toninho é tão distante? Por que o garoto é tão obcecado por um passarinho em especial, o uirapuru? Por que Cecília e Toninho estavam destinados a se conhecerem?

"Nossos fantasmas do passado estão sempre à espreita, nos trazendo lembranças que de tão boas chegam a ser dolorosas, pela simples razão de que nunca irão se repetir."

A narrativa se alterna entre os dias de Toninho, o passado do pai - Vieira-, e Cecília, que apresenta sua visão escrita através de cartas. Esse mosaico narrativo vai se encaixando cada vez mais rápido à medida que as páginas vão sendo viradas. Os mistérios, então, vão sendo revelados e quando a compreensão atinge o leitor de vez, o livro acaba. Você fica de boca aberta, com a respiração acelerada e passa a noite toda com o travesseiro na cabeça e com a história no coração. Uma história simples e linda de morrer. Uma história que merece ser lida e sentida.


"Infelizmente algumas pessoas nos deixam cedo demais. Não temos escolha. Não há muito o que fazer. As coisas são assim, simplesmente."


Classificação:


22 comentários:

  1. Olá Gabriele. Como vai? Muito boa a resenha, eu estou louco para ler esse opúsculo e, ao ler a resenha a vontade aumentou. Eu indiquei o blog de vocês ao prêmio DARDOS. Parabéns à equipe do blog. Abraço!

    Marcas literárias
    leootaciano.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Olá
    Que otimo ser Literatura nacional e você ter curtido tanto a leitura. Eu não conhecia o título, mas fiquei bem curiosa. Legal você ter comentado tanto sobre os personagens e de fato acabei ficando curiosa sobre o desenvolvimento deles. Espero ler!
    Beijos, Fer
    www.segredosemlivros.com

    ResponderExcluir
  3. Aí que eu tô curiosa. Amo livros que falem de sinceridade tanto com a história quanto com os personagens. Não conhecia a obra mas ela me ganhou ainda mais sendo nacional. Beijos

    ResponderExcluir
  4. Oi, Gabi.

    A sua sensação ao terminar a leitura foi exatamente a mesma que a minha. Aquele final é arrebatador, gostei demais, mas também destruiu meu coração.
    Sua resenha está incrível, também achei difícil encontrar palavras para descrever essa experiência de leitura.

    Bjs, Hel.

    leiturasegatices.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Eu sinceramente amo esses livros que trazem algo genuíno e totalmente brasileiro, adorei sua resenha.♥
    Art of life and books.

    ResponderExcluir
  6. Oi Bruna, tudo bem?

    Eu não conhecia o livro, mas me interessei quando vc disse que o autor é franco, sincero. Quero conhecer essa mágica que ele faz e ficar hipnotizada tb! Gostei da dica!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  7. OI Gabi, a forma como você descreveu o Toninho, me deixou com o coração apertado e me deu vontade de abraçá-lo!!!
    Achei bem original a forma como o livro se desenvolve, passado e cartas, acho que nunca li nada assim. Espero poder conferir em breve.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Oiii Gabi

    Achei a trama intrigante, olha já tenho um palpite pra ligação entre a Cecilia e o Toninho, mas não sei se estou certa...rsrsrs
    Fico feliz que vc curtido tanto o livro. Eu ainda não conhecia essa obra e agradeço pela dica. Fica anotadinho pra quando surgir a oportunidade.

    Beijos

    unbloglitteraire.blogspot.com.ar

    ResponderExcluir
  9. Oi Gabrielle,
    Uau! Estou agora louca para ler essa obra. Não conhecia, mas o enredo e sua visão sobre ele, que por sinal deixa ainda o leitores as cegas sobre o que podemos encontrar, me deixaram louca de curiosidade para saber melhor o que encontrarei nessa narrativa.
    Com certeza irie me emocionar com essa leitura. E já coloquei na lista de desejados sem dúvida.

    Bjs,
    Garotas de Papel

    ResponderExcluir
  10. Oi Gabrielle,

    Tem como não ficar empolgada com a sua resenha? Haha eu sou patriota e amo livros que abordam o Brasil por completo. Isso já me chamou a atenção. Quero muito realmente ler esse livro e entender mais esse contexto que ele criou, conhecer sua narrativa e sua escrita. Adorei a resenha e anotei a dica viu?

    beijos =)

    ResponderExcluir
  11. Olá
    Eu, acho que a maioria do pessoal aqui, não conhecia a obra, mas fiquei bem empolgado com a leitura de sua resenha, pois você mostrou muito animo nas palavras, sem contar nas suas frases finais ao dizer que o livro tem uma história simples de Morrer. Gostei também do trabalho gráfico da capa, está um arraso. Enfim, espero poder ler a obra em breve, e também espero amar tanto quanto você amou. Até mais vê
    Bjks

    ResponderExcluir
  12. OI!!

    Gabi, não conhecia livro, todavia você conseguiu me cativar com suas palavras, ao ponto de querer experimentar todo esse cenário composto pelo autor. Primeiro pq não é um gênero infantil e ele consegue trabalhar através da inocências das duas crianças que são o núcleo central e pq com tanto incomum e amores diferentes esses seres se tornam amigos. A curiosidade para saber mais a respeito da obra foi maravilhosa, obrigada mesmo pela dica e vou procurar no skoob. Beijos

    ResponderExcluir
  13. Oie
    Tudo bem?
    Achei bem bacana a resenha ultimamente eu tenho lido muitos nacionais e por sinal sempre encontro livros ótimos ainda não conhecia a obra e fiquei muito curiosa saber que o autor foi sincero a maneira como a obra foi escrita me deixou com uma pulguinha atrás da orelha.
    Amei a resenha
    Bju
    Mary Reis

    ResponderExcluir
  14. Oi Gabi, tudo bem? Nossa....sua resenha me deixou muito curiosa para conhecer essa história e saber mais sobre os protagonistas que me pareceram bem cativante. Sua resenha me deixou com muita vontade de ler esse livro mesmo você tendo falado pouco dele para não contar spoilers acredito.
    Dica anotada.
    Bj

    ResponderExcluir
  15. Olá! Confesso que o livro já me conquistou só pela sua resenha, ele parece ser simples, mas aquele simples de surpreendente que traz uma experiência totalmente diferente; e o que falar desse título maravilhoso?! Quero pra ontem! Beijos

    Luana

    ResponderExcluir
  16. Aaah é tão bom quando pegamos um bom livro, melhor ainda é se ele for de um escritor brasileiro. Sempre que posso procuro ler livros de autores nacionais, e quase sempre encontro coisas boas.
    Adorei a dica, anotada.
    Ainda bem que os nomes dos personagens também remete a nossa realidade, nada de nomes estrangeiros, isso conta muito no enriquecimento da história.
    Beijos
    http://recolhendopalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  17. Nossa, o começo da sua resenha é perfeita. Existem livros brasileiros e existem livros brasileiros bons, realmente. O jeito como explicou este livro foi ótimo e atiçou a minha curiosidade para saber como é a escrita do autor e não conhecia o nome dele e é bom quando alguém é sincera na resenha. Parabéns!

    Beijos,

    Greice Negrini

    Blogando Livros
    www.blogandolivros.com

    ResponderExcluir
  18. Oi, tudo bem?
    Eu ainda não conhecia esse livro é fiquei muito animada. Realmente não é comum ver um livro Brasileiro assim, nos personagens, na ambientação, isso porque o povo gosta de puxar o saco para o estrangeiro, né? Kkkk Bom, eu achei a premissa muito curiosa e os pontos que você ressaltou me deixaram animada. Eu gosto bastante de narrativas intercaladas, também fiquei feliz ao ver que não há enrolação nessa história. Enfim, espero um dia ter oportunidade de ler.

    Beijos :,

    ResponderExcluir
  19. Oie!
    Nossa, esse vai ser aquele tipo de livro que quando terminar, eu vou me sentir órfã. Eu ainda não conhecia esse volume, mas a trama me deixou bastante intrigada para conferir. Espero conseguir ler em breve.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  20. Olá, que livro apaixonante, muito apaixonante. Gostei de como o autor te prendeu com uma linguagem única e o enredo dos personagens foi muito bem emoldurado. A forma de narrativa que mais me chamou atenção por estar intercalando entre passado e presente, isso torna a leitura fluída.

    ResponderExcluir
  21. Oi, Gabi

    Eu sou uma grande entusiasta da literatura nacional, e encho-me de orgulho cada vez que percebo o quanto ela vem conquistando seu espaço. Através da sua resenha pude perceber que adoraria o livro e sua brasilidade. Sabe, às vezes fico chateada ao ver que alguns autores insistem em explorar terras que não as nossas. Que bom que este não é o caso.
    Preocupo-me um pouco com a idade dos personagens, pois não costumo me relacionar bem com personagens tão novos, mas acho que a densidade da narrativa é um diferencial. Dica anotada!

    Beijos

    ResponderExcluir