sexta-feira, 20 de maio de 2016

Vamos conversar? #1

Olá leitores,

Hoje estamos aqui para discutir um tema muito sério: A falta do costume de ler do povo brasileiro. De acordo com uma pesquisa publicada em 18 de maio, 44% da população brasileira não lê e 30% nunca comprou um livro. Esse número é bastante preocupante.

Imagem da postagem do Estadão
Ainda de acordo com a publicação, o número da última pesquisa divulgada, apresenta um aumento de 50% para 56% de leitores brasileiros, entretanto, esse índice é muito pequeno. Mesmo esse índice estando melhor, os brasileiros leem apenas 4,96 livros por ano, dos quais 0,94 são indicados pela escola e apenas 2,88 são lidos por vontade própria. Além desse número alarmante, apenas 2,43 livros lidos foram terminados e 2,53 lidos em parte.

Além desses números que, por si só, dizem muito do hábito que possuímos, 67% da população diz que não possui ninguém que o incentivasse a ler. Nós, mulheres, montamos 59% da população leitora enquanto os homens montam 52%. Além disso, nós também compomos os 33% de pessoas indicam livros. Essa última estatística conseguiu me deixar levemente mais feliz, mas, ainda assim, fiquei chocada com a pesquisa.

Fico refletindo sobre esse número de livros lidos por ano. Esse número é absurdo, pois, eu, como leitora assídua, costumo ler 75 livros no ano. Existem pessoas que leem 200, ou seja, quantas não leem nada? O número de leituras de alguns é altíssimo e, para chegarmos nesse número individual, mais da metade não deve pegar um livro para ler nunca.

Podemos pensar em vários motivos para a população não ler, como, por exemplo, a falta de incentivo de órgãos públicos, sim, nós temos leituras ‘obrigatórias’, sim, os vestibulares usam isso, mas não vai além disso, as escolas públicas, simplesmente, jogam o livro para o aluno ler, mas não o ajudam a se encontrar perante a literatura, a educação em nosso país ser defasada e, principalmente, o fato de que ler não é intrínseco do brasileiro.


Acredito que, simplesmente, não possuímos o hábito de ler, mas precisamos adquirir, pois é a única coisa que você usa dinheiro para comprar e te torna mais rico. O hábito de não ler gera deficiência no ato de se comunicar e de escrever.

Nosso intuito, enquanto blogueiras, é gerar, cada vez mais, leitores. Mas, fico refletindo, será que somos capazes de fazer isso? Parece que as pessoas não se interessam por livros, que esse tipo de entretenimento não é agradável. Aos meus olhos é porque apenas não foram apresentados ao livro que abrirá as portas para esse fantástico universo.

Me digam o que vocês acham dessas estatísticas se sentem que podem mudar algo, se indicam livros para pessoas fora do blog, se já receberam indicações e se conhecem pessoas que nunca leram nada, vamos conversar!

Beijos,








Fonte: Estadão

3 comentários:

  1. Olá, Bruna. Concordo muito com sua opinião, contudo, você já reparou que sempre que dizemos que o brasileiro não lê a culpá recai sobre a escola? Isso é um erro, me desculpe te contrariar, mas é justamente pelo fato de o incentivo pela leitura ser unicamente delegado à escola que os alunos (crianças, adolescentes) a relacionam com algo "chato", uma obrigação. Se os pais ou responsáveis lessem para si próprios e para seu filhos antes mesmo do ingresso na vida escolar, talvez não tivéssemos uma população tão desinteressada em ler, que enxergassem a leitura como algo natural e cotidiano!

    Bjs, Hel - Leituras & Gatices

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Hel,
      Tenho que concordar com sua opinião, entretanto, a questão da leitura é tão antiga que os pais ou responsáveis sofreram o mesmo que os filhos. Eu, por exemplo, fui incentivada a ler pela minha mãe, mas não foi esse incentivo que abriu a porta do mundo literário pra mim. O que me fez, de fato, amar ler, foi escolher um livro que me agradasse. Acho que esse é o ponto: as pessoas não conheceram o livro que os tornarão leitores.
      Beijos ♥

      Excluir
  2. Cada um de nós trazemos nossas próprias experiências. Existe o fator estímulo, rotina e hábito, por exemplo, minha filha de 06 anos gosta e pede para que seja lido um livro infantil antes de dormir. Agora que ela já está começando a ler, pega algumas historinhas e lê por conta própria.
    Algumas pesquisas chegaram a conclusão que é fundamental um bebê engatinhar, por que isso estimulará no futuro que ela possua o hábito de ler, pelo simples fato de estar se movimentando e mexendo a cabeça, e na realidade ela está "lendo" o que está em sua volta. Isso seria um fator fisiológico.
    Mas talvez o fator mais importante seja o fator família, citando um filme e não um livro, "Mãos Talentosas" mostra como uma mãe (analfabeta) de alguma forma conseguiu estimular que seus dois filhos estudassem ao invés de ficarem assistindo televisão, um deles acabou se tornando um neuropediatra renomado e responsável por realizar uma importante cirurgia de separação de siameses ligados pela cabeça.
    Muitas pessoas aguardam que a escola venha "educar" o filho, no entanto, essa função cabe aos pais, que devem estimular e formar uma parceria com a escola, cuja responsabilidade é de apresentar as rotinas e a disciplina. Sem essa parceria, as chances do insucesso são grandes.

    ResponderExcluir