sábado, 12 de março de 2016

[Resenha] Amor Amargo, Jennifer Brown

Amor Amargo é um livro amargo, perdão pela terrível analogia, mas é dessa forma que posso classifica-lo. Quando peguei o livro para ler tinhas muitas expectativas em relação à história e concluir a leitura foi levemente decepcionante, vou explicar o porquê.

O livro conta a história de Alex, uma menina que havia perdido a mãe para um acidente de carro e que acredita piamente que sua mãe estava em busca de algo no Colorado, por isso, junto de seus amigos, Zac e Bethany, organiza uma viagem para conhecer o lugar e, principalmente, tentar buscar sua mãe ou o que tenha restado dela.

Alex, Zac e Bethany são um trio inseparáveis, eles fazem quase tudo juntos e servem de apoio para o outro. Zac é um rapaz muito bem humorado com boas tiradas, que leva todo para o outro lado. Bethany é uma ativista nata e muito inteligente, sempre tem algo pertinente a dizer. Alex é uma menina muito carente.

“Às vezes, não sabia ao certo se trocaria a minha pra lá de pacata vidinha pela louca e agitada vida da Bethany, mesmo que me oferecessem um saco de dinheiro. Sua casa era sempre um caos, e não havia nada que seus irmãozinhos não destruíssem. Seu pai trabalhava à noite e nunca estava em casa e acordado ao mesmo tempo em que o resto da família, e Bethany era tão dedicada e obediente que, muitas vezes, acabava um papel de segunda mãe. Pensando por esse lado, ficava claro o porquê de ela querer tanto salvar o planeta: aos seus olhos, parecia uma tarefa muito mais simples do que salvar a própria casa.”

Tudo ia bem entre os amigos até aparecer Cole, um novo aluno no colégio que faz o coração de Alex balançar. Os dois se aproximam e começam um relacionamento, com isso, a vida de Alex começa a ir por água abaixo. Seu relacionamento a afasta de todos que ama e seu namorado começa a persegui-la. Ele não consegue aceitar sua amizade com o Zac e gera muito desentendimentos entre os amigos.

Com se não bastasse essas coisas ruins que acontecem com Alex, Cole começa a mostrar-se extremamente agressivo, mas a quem ela poderia recorrer? Ela está sozinha no mundo e, o pior, ama seu namorado com todas as forças.

“Eu amava Cole, mas, às vezes, amá-lo era como andar de montanha-russa sem conseguir recuperar o fôlego entre curvas e quedas. E, nessas ocasiões, tudo que queria era cair fora.”

Esse foi meu primeiro contato com a autora e não foi de todo agradável. Eu sabia que Amor Amargo era um livro sobre relacionamento abusivo, assim como sei também que a autora fez muitas pesquisas sobre o tema e que a trama é bastante fiel ao que acontece, mas a personagem principal não conseguiu me convencer.

Fiz de tudo para ser uma leitora imparcial, isso porque acredito que a vida seja muito mais prática do que as pessoas veem, foi por isso que me incomodei com a Alex. Sei que ela estava sozinha quando o seu mundo começou a desmoronar, mas ela estava sozinha porque queria, as pessoas não haviam expulsado ela. Ela tinha escolhido seguir aquele caminho. E, mesmo tendo escolhido isso, ela poderia voltar e ir atrás do que ‘perdeu’.

O que me agradou bastante na trama foram os amigos de Alex, acho que eles brilharam mais em vários momentos e, mesmo magoados, mostraram-se bons amigos. O final do livro me agradou em partes, pois senti algumas pontas soltas. Queria saber mais sobre outros personagens, uma vez que vi apenas um final para os amigos. Enfim, é um livro que recomendo por conta do tema e por acreditar que todos precisam conhecer um pouco sobre o tema.

Por fim, caso você que esteja lendo isso, sofra de abuso, faça algo, você não está sozinha no mundo, muitas pessoas poderão de ajudar. Procure seus pais, amigos, tios, vizinhos, polícia, qualquer pessoa, você pode sair dessa situação e tenha em mente que, não, não é sua culpa o que está acontecendo.  


Classificação:



16 comentários:

  1. OI Bruna, esse foi o primeiro livro que li dessa autora, e é claro que fiquei fascinada por sua escrita. Assim como você citou sobre as reflexões encontradas na obra, devo dizer ainda que acho incrível como a autora consegue inserir tantos assuntos importantes em uma obra só, além de incluir suas pesquisas. Pena que a leitura foi um pouco decepcionante para você... beijos, Fê

    ResponderExcluir
  2. Já ouvi muitas pessoas falando desse livro, porém fico com um pé atrás em lê-lo. Uma pena o livro não ter atingido suas expectativas.
    Voltei para dizer que abri as vagas no booktour para pessoas de todo lugar do Brasil, se quiser participar fique à vontade!
    Beijos!
    http://virandoamor.blogspot.com.br/2016/03/inscricoes-para-o-booktour-do-livro.html

    ResponderExcluir
  3. Oie...
    Vi esse livro na livraria outro dia na livraria e fiquei bem tentada a comprar, mas, por fim optei por outro que já estava namorando a mais tempo rsrs...
    Achei a premissa do livro bem interessante, mas também entendi os seus pontos negativos, logo, acho que terei de ler a obra para ter minha opinião.
    Beijos

    http://coisasdediane.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oiee Bruna ^^
    Cheguei a ler "A lista negra", da autora, e como gostei MUITO, fiquei animada na mesma hora para ler outras obras, principalmente "Amor amargo". É uma pena que o livro tenha te decepcionado, acho que estou criando muitas expectativas para ele e vou acabar decepcionada também *-* Já cheguei a ler alguns livros que têm como assunto principal o abuso, mas confesso que não sei bem o que esperar deste *-*
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Oi Bruna, eu ainda não li o livro mas acho que eu não conseguiria fazer como você e ler de forma imparcial, eu ficaria com muita raiva e fula da vida em muitos momentos. Acho que esse livro é ideal para as jovens de hoje em dia pois ele traz um alerta mas sem dizer que é uma advertência, porque se repreender as jovens só faz com que se rebelem ainda mais. Achei muito legal a sua mensagem no final da resenha e concordo com você, qualquer problema que se passem tem que conversar com os pais ou algum outro familiar confiável.

    ResponderExcluir
  6. Oii!

    Fico feliz em ver que a autora frz uma pesquisa antes de tudo e chateada com o fato de não ter 100% do seu agrado. Acho que esse tema deve ser explorado com bastante cautela justamente por muita gente viver dessa forma!
    Sua resenha está boa e sucinta! Parabéns!!

    Ah e a dica do final é essencial! Ninguém está só!

    beijinhos

    ResponderExcluir
  7. OOi.

    Que pena que não te agradou muito, fiquei bastante curiosa sobre o tema de relacionamento abusivo, acho que daria uma chance só pelo tema mesmo. Muitas pessoas não voltam atras e acaba ficando sem saída, é triste isso. Mas adorei a sua resenha, bem detalhada e expõe os pontos positivos e negativos.

    beijos
    www,apaixonadaporleiturass.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Olá, tudo bem? :)
    Ao ler o título e ver a capa não me interessei, mas ao ler que era sobre relacionamento abusivo fiquei mesmo muito curiosa e quero ler. Vou até procurar agora o e-book.
    Beijinhos
    www.fofocas-literarias.blogspot.pt

    ResponderExcluir
  9. Você está certo em dizer que é uma leitura amarga, eu sofri demais com ela, e não por passar por isso ou ter alguém próximo que passou, mas por imaginar cada situação. Confesso que em alguns momentos julguei a personagem, a culpando por ter deixado ir tão longe. E realmente, no inicio ela podia ter mudado isso, mas depois de certo ponto não tinha mais volta realmente. Fiquei triste por ela achar que precisava tanto ser amada que não dava bola para como era tratada. Mas acho que o que acontece com a maioria das mulheres que sofrem abusos do tipo, e fico muito triste de saber isso. :(
    beijos
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
  10. Já vi vários elogios a autora por ela fazer livros de temas mais sérios (algo que eu geralmente gosto em livros) e é bom deparar com uma resenha nem tão positiva para eu baixar um pouco a bola para quando pegar para ler algum livro da autora. Fiquei curiosa em quais circunstâncias se dá esse afastamento.

    http://deiumjeito.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Oi, Bruna
    Tenho curiosidade em ler esse livro. Acredito que esse tema precisa realmente ser conhecido. Mesmo que o livro te decepcionou quanto a personagem, de toda a forma você gostou da leitura. Espero ler em breve.

    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  12. É um tema bastante complexo esse, né? Acho que é muito importante que se discuta esse tipo de relacionamento, porque, na minha opinião (e eu posso estar errada, claro), é um tipo de patologia, e uma mulher que não consegue se libertar, que não consegue deixar de "amar" um homem assim, precisa de tratamento. Creio que deve ser mesmo uma leitura pesada e amarga. Deixarei para ler mais tarde.

    Tatiana

    ResponderExcluir
  13. Ola Bruna amei a premissa do livro, uma pena ficar com algumas pontas soltar, fico com a sensação que algo ficou perdido na leitura, bom saber sobre as atitudes dos amigos da protagonista, engraçado como não conhecemos as pessoas. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com.br

    ResponderExcluir
  14. Olá,
    Eu fiquei bastante curiosa quando vi o lançamento desse livro. Primeiro porque amei a capa e segundo porque achei o ta bastante sério e queria ver como a escritora abordaria isso no livro. Fiquei meio com o pé atrás porque você falou que não se apegou a personagem principal. Mas ainda assim fiquei bastante curiosa.
    Beijos,
    Delírios Literários da Snow

    ResponderExcluir
  15. Olá,
    Eu fiquei bastante curiosa quando vi o lançamento desse livro. Primeiro porque amei a capa e segundo porque achei o ta bastante sério e queria ver como a escritora abordaria isso no livro. Fiquei meio com o pé atrás porque você falou que não se apegou a personagem principal. Mas ainda assim fiquei bastante curiosa.
    Beijos,
    Delírios Literários da Snow

    ResponderExcluir
  16. Oie...
    Não sou muito fã desse tipo de história, me sinto super incomodada, com a reação das vitimas de abuso, não gosto muito de falar a respeito porque não sou nenhuma expert no assunto, nem nunca sofri nada parecido, mas apesar disso não consigo evitar a indignação que me toma, quando percebo um certo conformismo nas pessoas que sofrem abusos frequentes. Talvez se algum dia vier a ler esse livro, o faça com um gosto amargo na boca.

    Abçs
    Sou bibliófila

    ResponderExcluir