sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

[Resenha] O Grande Gatsby, F. Scott Fitzgerald - PLCUA #03

Olá leitores,

Hoje temos a resenha de O Grande Gatsby, escrito por F. Scott Fitzgerald. Esse foi mais um livro lido em conjunto com a Thamiris para o Projeto Lendo com uma Amiga.

Sinopse: A obra traz como pano de fundo a sociedade americana da década de 1920, época que ficou conhecida como a era do jazz. Ao se mudar para a casa ao lado, Nick Carraway adentra o mundo de extravagância e luxo de Jay Gatsby, um misterioso milionário que, na verdade, busca a atenção de um antigo amor, Daisy Buchanan, de quem se separou na Primeira Guerra Mundial. Um retrato pungente da decadência de uma sociedade materialista e deslumbrada com o poderio do pós-guerra e dos trágicos danos causados por uma obsessão lancinante com o passado. A edição traz ainda o prefácio à edição americana de 1934, escrita pelo próprio Fitzgerald; um posfácio do escritor americano Alex Gilvarry; uma seleção das cartas que Fitzgerald escreveu a Maxwell Perkins, seu editor à época da publicação de 'O grande Gatsby'; e a cronologia da vida e obra do autor.


Opinião da Bru:

Em resumo, O Grande Gatsby é narrado por Nick Carraway, um americano de classe média do interior que muda para o litoral leste, próximo a Nova Iorque. Sua modesta casa destoa das mansões luxuosas da região. Como num passe de mágica, Nick consegue, através de sua prima, Daisy, e seu amigo e vizinho, Gatsby, passaporte livre para esse mundo de luxo. Por vezes, nosso narrador sente-se um peixe fora d’água nas festas que frequenta.

Com o passar das páginas vamos conhecendo um pouco mais Gatsby e a origem de sua riqueza. O maior motivo para a conquista de sua riqueza é estar à altura de Daisy, seu grande amor. Apesar de Daisy estar casada com outro homem, Gatsby pede para que Nick seja uma ‘ponte’ entre os dois e isso gera uma reaproximação e muitas outras coisas acontecem.

De início, devo dizer que O Grande Gatsby é um livro muito difícil de ser lido. Talvez seja pelo vocabulário utilizado pelo autor ou por não sabermos direito quem são os personagens e com quem eles são casados ou o que fazem ou, ainda, por não conseguirmos nos apaixonar de primeira, mas, com o passar das páginas, a leitura torna-se viciante e foi muito difícil deixar de ler, pois eu senti necessidade de saber o final.

Esse livro foi bastante reflexivo pra mim. Ele me fez pensar o quanto bem materiais podem ser dispensáveis, mas, mesmo assim, como existem pessoas que dependem dele. Outro ponto que me fez refletir é como as pessoas se deixam influenciar e, ainda mais, tornam-se fãs ou seguidores de pessoas que deveriam aprender a agir diferente.

O livro teve dois pontos altos em minha opinião, o primeiro foi quando Gatsby reencontrou Daisy e o segundo foi o último capítulo que me deixou sem fôlego durante todo ele. Recomendo a leitura, apesar de ter esperado um pouco mais.

“O futuro já nos iludiu tantas vezes, mas não importa... Amanhã correremos mais depressa e esticaremos nossos braços um pouco mais além até que, em uma bela manhã...”

Opinião da Tha:

O Grande Gatsby é narrado por Nick, o homem que foi fiel a seu amigo Gatsby até o fim. Nick conhece Gatsby depois de se tornar vizinho dele. Ele passa algumas noites observando o intenso movimento de carros que chegam e saem a todo momento das festas dadas na grande mansão. Um dia ele é convidado a participar de uma festa, então finalmente conhece o grande Gatsby: Um homem cercado de luxos, mas com um coração bastante simples.

Gatsby sempre foi apaixonado por Daisy, que no momento estava casada com outro homem. Nick se encarrega de contar a história de amor (e dor) dos dois. Porém, isso não foi o ponto mais importante de toda a história, em minha humilde opinião. Apesar de tudo girar em torno desse fato, há outra coisa que me fez refletir bastante. E é sobre isso que quero comentar.

“– Essa gente toda não presta – gritei através do gramado. – Você vale mais do que todos eles juntos.”

O Grande Gatsby me fez refletir sobre algo que eu já sabia: no quanto os bens materiais são descartáveis e no valor altíssimo que uma amizade possui. Havia uma grande diferença entre as condições de Nick e Gatsby, mas isso não os impediu de construir um belo relacionamento. O que acompanhamos, então, no decorrer do livro, são as situações pelas quais Gatsby passa (situações bastante inusitadas) acompanhado de seu amigo Nick.

Gatsby é admirável! Eu senti uma grande empatia por ele assim que entendi o seu posicionamento na história. Ele é engraçado, meu velho! E tem pensamentos bondosos, prestativos e inocentes. Quem já leu o livro, vai entender o porquê de eu dizer o que direi agora: Sofri imensamente. Meu coração se quebrou ao meio. Gatsby está entrando na minha lista de personagens favoritos.

Por fim, quanto a história, de modo geral, muito me surpreendeu. O início me deixou confusa, mas logo tudo foi se acertando. A trajetória de Gatsby é muito interessante e nos faz sentir sentimentos aleatórios. E o final... Bom, o final me fez respirar fundo e pensar sobre o que eu estou fazendo da minha vida.

Espero que tenham gostado, pois nós adoramos a leitura! Aguardem que, em breve, teremos a seleção do próximo livro!


Beijos,

22 comentários:

  1. Oi...
    Desde que li "O lado bom da vida" sou louca para ler esse livro, pois, foi um dos que Pat leu :)
    Quero o ler em breve...

    te indiquei numa tag lá no blog

    coisasdediane.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oii, tudo bem?
    Eu sempre vejo muitas pessoas falando super bem desse livro, eu já tentei o ler uma vez, mas o inicio não me cativou. Mas pelo que li na resenha o inicio é meio confuso mesmo, e fico feliz que você tenha gostado da leitura e que ela o fez refletir sobre as coisas. Espero ter a oportunidade de o pegar para o ler novamente.

    ResponderExcluir
  3. interessante ver numa mesma postagem a abordagem de um livro com dois diferentes pontos de vista... fico mais de acordo com a opinião de Tha, apesar de ter achado o livro um pouco confuso, confesso que ele me colocou em reflexão por um bom tempo... mas admito que - assim como Bru, me perdi no inicio com alguns personagens...
    em suma, a escrita do autor é de fisgar, foi o que ele fez comigo...

    ResponderExcluir
  4. Hello :)

    Há muito tempo eu ouço falar do livro e tive interesse em ver o filme do Leo DiCaprio (Até agora, nada). Depois de ver um episódio de Jane, The Virgin, fiquei ainda com mais vontade de ler, e com essa resenha então... Adorei a opinião das duas e como elas combinaram. Ansiosa por mais posts assim!

    Beijinhos e que a Força esteja com você!
    www.cantinhocult.com
    www.galerageek.com.br

    ResponderExcluir
  5. Olá
    No início da resenha, o livro não me agradou. Tudo o que dizia sobre ele era que um cara seria uma ponte para Gatsby chegar a Daisy. Parecia que iria ser uma insistência sem fundamento num romance impossível rsrs.
    A segunda parte me agradou mais, ao falar que a história tinha algo a mais do que o romance =D o lance da valorização de bens não materiais e a amizade me agradaram
    No momento, não posso lê-lo, mas está anotado ;D
    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. OLha sinceramente eu nunca tive muito interesse de assistir o filme e nem de ler o livro, mas eu já vi vários comentários bastante positivo sobre ambos e tenho até curiosidade de conhecer antes de ficar julgando sabe? Mas mesmo assim eu gostei da sua resenha sobre o livro e achei que você abordou muito bem sobre a estória. Eu não sei se leria agora, mas provavelmente mais pra frente. Parabéns, adorei tudo que tu colocou sobre o livro, mas as partes confusas é complicada, porque pode acontecer mesmo, mas mesmo assim espero que tenha sido uma leitura prazerosa pra vc viu? =]

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2016/01/resenha-flor-da-pele.html

    ResponderExcluir
  7. Oi Bruna, eu tenho muita vontade de ler esse livro mas não tive oportunidade ainda, parece ser uma leitura muito boa e cativante. Sua resenha me cativou a ir atrás do livro o quanto antes para ver o que eu acho :D

    Beijos

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2016/01/resenha-sombras-do-medo.html

    ResponderExcluir
  8. Essa edição é MARAVILHOSA.
    Eu ainda não tive a oportunidade de ler,mas desde que vi o filme fiquei encantada com a história. Eu acho muito importante o que você colocou no teu discurso sobre bens materiais viu? É sempre bom quando a gente consegue um momento reflexivo através de um filme, livro ou série. Parabéns pelas resenhas haha e beijo!

    ResponderExcluir
  9. As pessoas falam maravilhas desse livro. Acho a capa linda, fiquei curiosa em ver o filme, mas não sei ao certo se seria uma leitura que eu faria, se eu não pegar no tranco até um determinado ponto da história largo mão de vez e parto pra outro livro, não consigo me forçar a fazer algo que não me agrada. Mas enfim... fico feliz que tenham gostado, eu não faria a leitura agora, mas não é algo que eu vá descartar, apenas deixarei para um futuro mais distante.

    Raíssa Nantes

    ResponderExcluir
  10. Comprei esse livro na Shalespeare & Company, em Paris, quando tive um sonho realizado: conhecer a Europa (ou pelo menos alguns países). Mas até agora o livro está pegando poeira na minha estante, o que é uma pena porque a edição é LINDA! Quero muito ler o livro, mas acabo dando prioridade aos livros de parceria e acabo nunca conseguindo ler os livros que eu mesmo compro. A minha edição é em inglÊs e agora eu to com medin de ser um inglês meio complicado (meu inglês não é ruim, mas não é maravilhoso) e como a Bruna menciona que o livro é difícil de ser lido, agora bateu um medinho de ser um inglês atigo e difícil de entender hahaha

    Um Metro e Meio de Livros

    ResponderExcluir
  11. Oii!

    Eu não conhecia esse livro mas gostei de ver por aqui. Primeiro que esse projeto é bem interessante! É legal ler e ter com quem conversar depois sobre a obra. Eu sinto falta disso as vezes.
    A opinião das duas ficou bem parecida e isso me agradou.
    Já anotei para próxima aquisição!

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  12. Eu também quero muito ler esse livro e ainda não o fiz por motivos de "não sei bem porque". Gosto de clássicos como "O Vermelho e o Negro" e "Madame Bovary", mas o "Grande Gatsby" ainda não teve sua chance. Deu para perceber pela resenha que o livro é um pouco confuso, mas que apesar disso a leitura não fica atrapalhada.

    Foi muito bom ler sobre esse livro e me privo de ver os filmes justamente para apreciar a leitura de forma imparcial.

    Beijos,
    Mariana Baptista
    https://umavidaporlivro.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  13. Oi!
    Não conhecia esse lugar vão, mas confesso que não curti muito a temática dele não, é me senti meio confusa com a história também.
    Mas pelo jeito ele foi adaptado para o cinema ne( pela capa com o Leonardo), se foi mesmo vou procurar pra assistir pra ver se entendo melhor do que se trata a trama.
    Bjs gordinha assumida

    ResponderExcluir
  14. Adorei sua resenha!! Ficou ótima! Eu li esse livro ano passado e fiquei apaixonada por tudo; a narrativa, o teor melancólico, os personagens... Até o final, tão trágico, entra p ara a lista. Livro incrível. Quero muito reler em breve :D

    Beijos

    ResponderExcluir
  15. Olá Meninas
    Legal ver a opinião das duas. Confesso que apesar da maravilhosa impressão que vocês tiveram do livro, não me atraiu muito. Tenho mais vontade de ver o filme. Mas gostei de saber que é uma leitura interessante e que valeu a pena!
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
  16. Ola Meninas lindonas
    Confesso que a premissa do livro não me chamou atenção, mesmo amando livros dessa época, a capa está linda. O fato da escrita ser diferenciada e pode a tornar pesada me desanimou . Vou deixar para ler em outro momento. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  17. Oi... Eu adorei a resenha.

    Ainda não pude ler o livro, o tenho, mas estou querendo uma outra versão. Estou com o filme também em casa, mas até agora nada, comecei a assistir, mas parei e e nem continuei, preciso de uma tarde sozinha para assistir.

    Beijos

    ResponderExcluir
  18. Li faz um tempo já, não lembro direito da história, mas a sensação que fiquei com Gatsby é que adoraria ter conhecido na época da escola, quando comecei a ter que ler os considerados clássicos. Apesar de um pouco confuso, não achei difícil ler e é uma história gostosa pra cair de cabeça :D

    ResponderExcluir
  19. Eu tenho uma vontade imensa de ler essa obra, mas o que me assusta é exatamente a linguagem mais rebuscada. Sei que vou conseguir ler, mas vai acabar sendo uma leitura bem lenta, e tenho medo de acabar desistindo. :/ Mas a história em sia me interessou bastante. Quem sabe eu tome coragem e leia qualquer dia?
    beijos
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
  20. "O Grande Gatsby me fez refletir sobre algo que eu já sabia: no quanto os bens materiais são descartáveis e no valor altíssimo que uma amizade possui."
    Depois de uma frase dessas não tem como não achar que o livro não seria bom. Livros que fazem pensar em aspectos tão importante da vida definitivamente merecem ser lidos.

    ResponderExcluir
  21. Olá!!

    Eu tenho essa edição da foto, de capa dura, é linda linda! Eu tenho muita vontade de ler, mas não fiz ainda. Assisti o filme e gostei muito e acredito por Gatsby ser interpretado pelo Leo, me deixa ainda mais apaixonada, pois amo o ator.
    Já tinha visto por ai que é um pouco difícil de ler, acredito que pela tempo em que foi escrito...

    Bjus
    blog Fundo Falso

    ResponderExcluir