segunda-feira, 18 de janeiro de 2016

O sabonete e a verdade absoluta

Olá meus queridos! Tudo bem com vocês? Espero que gostem do texto de hoje. Me contem o que acharam nos comentários! ♥



Eu passei a minha infância toda pronunciando “a sabonete”. Era algo da família da minha mãe. Todas as irmãs dela e inclusive a minha avó, colocavam o substantivo sabonete no gênero feminino. Até que uma vez, no ensino médio, uma amiga minha me disse: “Eu acho tão engraçado quando escuto você falar ‘a sabonete’!”. Eu ria e dizia que tinha aprendido assim.

Mas nem tudo o que a gente aprende é correto. Nem tudo o que a gente ouve por aí deve ser considerado como verdade absoluta. Nem mesmo se for de família. Eu estava cometendo um erro de português ao escrever “a sabonete”. Graças ao conhecimento que fui adquirindo com os anos, passei a usar o gênero masculino para escrever e para falar também.

Talvez você ainda não tenha entendido aonde eu quero chegar com o sabonete. Veja bem, não podemos acreditar em tudo aquilo que ouvimos por aí. O sabonete foi um simples exemplo. Quantas vezes ouvimos alguém falar algo sobre outra pessoa e acreditamos de imediato? Quantas vezes lemos uma notícia na internet e pensamos ser totalmente verídica. Pois bem, nem tudo é verdade. Algumas pessoas possuem certa inclinação por mentir. Saiba não acreditar. Ou, simplesmente, há aqueles que distorcem os fatos de uma forma sutil, porém, fatal.

Não faça como eu fiz com o sabonete. Não espere que o tempo lhe mostre o correto. Não espere que o tempo lhe forneça a verdade. Quando estiver em cima do muro, sem saber em que ou em quem acreditar, use aquilo que te deixa ainda mais linda para ponderar sobre o que está acontecendo ao seu redor. Reflita bastante. Muitas pessoas cometem o mesmo erro justamente por isso, por deixarem a reflexão de lado e agir por um impulso preguiçoso.

Por Thamiris Dondóssola, do blog Historiar.

34 comentários:

  1. Oi, Thamiris!
    Amei o texto. Serve como uma luva para os dias de hoje.
    Recentemente aconteceu algo do tipo aqui no meu bairro mesmo, que causou maior alvoroço na cidade (!).
    Hoje em dia, ninguém quer mais saber se a fonte é verdadeira. Só querem saber de repassar e só.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Luiza.
      Que bom que gostou! As pessoas estão cada vez mais desatentas.
      Beijos

      Excluir
  2. Ótima reflexão. Ás vezes, a gente segue acreditando em meias verdades simplesmente pelo fato de não abrir a mente para novas verdades. Adorei a reflexão.
    Ponto de Exclamação

    ResponderExcluir
  3. Olá! Tudo bom?
    Realmente o que você disse é forte, as pessoas costumam enganar as outras com "falsas verdades", porém algumas enganam porque foram enganadas e não sabem a verdade, porém acham que sabem. É complicadinho..

    Abracinho,
    http://www.16primaverasblog.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ingrid,
      Tens razão. É bem complicadinho.
      Beijos

      Excluir
  4. Achei maravilhoso o seu texto, uma grande reflexão! Algumas pessoas têm mesmo uma inclinação para mentir (e, nesse pouco tempo de vida, já conheci muitas), e é essencial que a gente olhe dentro dos olhos delas e tente descobrir a verdade. Se não der certo desse modo, aí é partir para a investigação! Mas o ideal mesmo é sempre desconfiar, mesmo que seja de alguém que a gente já conhece há muito tempo. Adorei o post!
    Thaís na Cidade

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada, Thaís!
      Você tem razão. Os olhos raramente conseguem disfarçar a verdade.
      Beijocas

      Excluir
  5. Olá, gostei sim dos texto. É pra refletir mesmo. Concordo com todas as palavras, quero ver mais textos assim :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada, Beatriz! Continue acompanhando o blog :D

      Excluir
  6. Oi Bruna.

    Gostei muito do texto, você mostrou um exemplo simples, mas enriquecedor. As vezes pegamos algumas manias no vocabulário porque crescemos ouvindo daquela forma, mas descobrir e corrigir.

    Bjos

    http://historiasexistemparaseremcontadas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Achei ótima a reflexão e a história engraçada! Hahaha
    Beijo

    ResponderExcluir
  8. Oie!
    Muito interessante essa reflexão, apontando através dessa história. Realmente, muitas vezes tomamos algo como certo e não paramos para raciocinar. O bom é observar, refletir, procurar saber mais antes de dizer para todos os lados que algo é certo totalmente. Muito bom.
    Bjks!
    http://www.historias-semfim.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Carla.
      Fico feliz que tenha gostado. Muito obrigada!
      Beijos

      Excluir
  9. Olá... achei seu texto maravilhoso e simples... digo isso porque tenho uma amiga que por mais que eu tenha dito e com certeza ela tem visto nas redes sociais ela escreve "seje" ao invés de "seja" esses dias ela me enviou um texto e a palavra estava escrito certo "seja" e eu fiquei orgulhosa porque finalmente ela tomou vergonha e aprendeu, mas o puxão de orelha que ela viu foi a perca de uma oportunidade de emprego porque usar essa palavra em uma redação de forma incorreta, ela ficou super mal... mas enfim... a gente termina aprendendo de um jeito ou de outro... mas achei válido você falar isso, porque temos que buscar aprendizado sempre... em qualquer tempo e idade... Xero!!!

    http://minhasescriturasdih.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Diana.
      Muito obrigada! A intenção era ser simples e passar uma mensagem.
      Com certeza, aprendemos de uma forma ou de outra. Mas, é sempre melhor quando nós mesmo nos damos conta do erro.
      Beijos

      Excluir
  10. Oii,

    Concordo muito como seu texto.
    E sempre fico meio com pé atras quando dizem algo sobre alguém ou quando leio sobre algum fato que aconteceu na internet. Até mesmo para compartilhar algo, verifico sempre se a notícia é verídica.

    beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi,
      Sempre temos que analisar bem antes de acreditar em coisas que estão na internet.
      Beijos

      Excluir
  11. Olá! Achei uma excelente reflexão! Boa para os dias de hoje, em que ninguém tem tempo para conferir sequer se a notícia é verdadeira, quanto mais para olhar para o outro e tentar entender suas verdades, não é mesmo? Parabéns!
    Abraço!
    http://pacoteliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Karla.
      Que bom que gostou!
      É isso mesmo.
      Muito obrigada, beijos!

      Excluir
  12. Oi, tudo bem?
    Que texto bacana. Adorei. Mesmo.
    Eu fui aprender que não deveria acreditar em tudo o que ouvia/lia depois de quebrar a cara várias vezes. Agora observo,procuro e vejo os dois lados.
    Por favor, quero mais texto por aqui.

    Beijos
    Leitora Sempre

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Jéssica. Tudo bem e você?
      Que bom que gostou, muito obrigada!
      Isso acontece com a maioria das pessoas, infelizmente.
      Sempre tem textos nas segundas de duas em duas semanas. Acompanhe!
      Beijos

      Excluir
  13. Olá!
    Belo texto! E impressionante como serve para qualquer pessoa e qualquer época. Mania de acreditar em tudo que falam né? Eu já fui muito assim e depois de quebrar a cara algumas (muitas) vezes aprendi a pesquisar, pensar, não acreditar em tudo. Melhor coisa que eu fiz.

    beijos
    http://pobreleitora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Nathalia.
      Você tem razão. Continue assim!
      Obrigada, beijos

      Excluir
  14. Oi amor.
    Primeiro de tudo parabéns pelo texto, muito criativo e bem interessante. Hoje em dia é assim mesmo que acontece.
    Pessoas nunca querem saber se a fonte é verdadeira, apenas acreditam no que querem.
    Beijinhos

    http://casinhadaliteratura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Rachel! Muito obrigada, minha querida.
      Beijos

      Excluir
  15. Oi.

    Parabéns pelo texto, muito bom. Serve pra nos fazer refletir muito. As pessoas hoje não querem mais saber o que é verdade ou mentira, basta falarem algumas coisa e já acreditam, sem ao menos procurar a verdade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Daniela. Que bom que gostou! E é isso mesmo.

      Excluir
  16. Impulsos preguiçosos são os piores inimigos da humanidade. Adorei o seu texto, e acredito, sinceramente, que não devemos aceitar cegamente tudo aquilo que os outros nos impõem. Devemos sempre questionar o que o senso comum nos apresenta como única verdade. Belo post, belo texto!

    Tatiana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Podem ser também, Tatiana.
      Faço das suas, as minhas palavras.
      Obrigada!

      Excluir
  17. Oi flor,gostei do texto, e no mundo de hoje não devemos mesmo acreditar em tudo que vemos e ouvimos, correr atrás da verdade é o melhor a se fazer.


    bjs

    ResponderExcluir
  18. "Saiba não acreditar." - Ótima reflexão, adorei! Realmente, devemos dar o benefício da dúvida às pessoas e conhecê-las de verdade ao invés de confiar no que os outros dizem ou nas aparências. Parabéns pelo texto.

    bjs - Sonhos em Tinta

    ResponderExcluir