sábado, 3 de outubro de 2015

[Resenha] O Sol é Para Todos - Harper Lee PLCUA #01

Olá pessoal!

Hoje teremos a resenha de "O Sol é para todos", mas essa resenha será diferente. É a primeira resenha do Projeto Lendo com uma Amiga (PLCUA), idealizado por mim e pela Thamiris do blog Historiar.

Em “O Sol é para todos”, escrito por Harper Lee, temos a oportunidade de conhecer as coisas que estão ao redor de Scout, uma menininha, extremamente arteira e inteligente, que mora com o irmão Jem e o pai Atticus. Aparentemente tudo é muito comum, mas Atticus é advogado e está defendendo um homem negro, o Tom, que foi acusado de estuprar uma mulher branca. É refletido nisso que o livro se compõe: Racismo, injustiça, ignorância.

Opinião da Tha

Tive certa dificuldade com a primeira parte do livro. Havia coisas que me prendiam e coisas que me entediavam. Há partes tocantes, outras singelas e interessantes de serem lidas. Algumas coisas me incomodaram bastante, entre elas foi uma atitude (mínima, se olhada a partir de toda a história do livro) do Atticus. Ao contrário do Jem, que ficou admirado com o que ele fez e achou sua atitude um cavalheirismo, eu fiquei horrorizada. Eu reconheço que Atticus é um personagem memorável e o que ele fez pelo Tom foi incrível, mas meio que perdi a oportunidade de me encantar com ele. Já a segunda parte eu li com rapidez. Um dos motivos foi o fato de que é na segunda parte que presenciamos o julgamento do Tom.

Não consegui largar o livro até o final do julgamento. Torci muito pelo Atticus, mas principalmente, pelo Tom. A descrição das cenas foi feita de uma forma digna de aplausos. Fiquei chocada, com raiva, angustiada. Parecia que eu estava lá.

As crianças têm uma fixação para conhecer um homem que nunca viram sair de casa, o Boo Radley. Elas imaginam coisas hilárias a respeito dele. Senti-me extremamente curiosa para conhecê-lo também no decorrer da leitura. E posso dizer que fiquei satisfeita com as informações que o livro nos apresenta a respeito do Boo.

Scout é uma ótima narradora, foi bom ver as coisas a partir do seu ponto de vista. Esse livro nos mostra tanta coisa! Além da injustiça, do preconceito e da ignorância que citei no início, também aborda temas como: infância, pena de morte, estupro, humilhação e violência. Ele nos apresenta a pessoas hostis, e aproveitadoras. A triste e cruel realidade de Maycomb.

Opinião da Bru (Minha opinião)

Assim como a Thamiris, tive bastante dificuldade no começo do livro e essa dificuldade prosseguiu até o início do julgamento. Não conseguia compreender a fixação que a Scout, o Jem e o Dill (amigo de outra cidade dos irmãos) tinham em ver o Boo Radley. Claro que é extremamente enigmático imaginar uma pessoa que vive reclusa, mas eles tinham uma fixação tão grande que chegou a me incomodar. 

Outro ponto que me incomodou bastante é a forma como o Jem trata sua irmã. Em alguns momentos ele é extremamente carinhoso e atencioso, mas, em outros, ele é chato e a magoa demais. O Atticus também não é um pai presente e deixa seus filhos fazerem quase tudo o que querem, o que é bastante prejudicial, a meu ver, para uma criança. 

A escola também é extremamente maçante e cansativa, a professora acredita que eles não podem aprender, pois aprendem errado, e age de uma forma bastante rude com as crianças. Como aconteceu com a Thamiris, no momento em que cheguei ao Julgamento não consegui parar a leitura e fiquei bastante chocada com as coisas que li. Preconceito existente à época era muito grande e a cidade tinha esperanças que Atticus mudasse isso, mas ele é apenas um homem perto da infinidade de outros que acreditam que estão fazendo o certo.

Enfim, foi uma leitura bem cansativa, demorei um mês para lê-lo, pois não tinha paciência de pegar o livro. Apesar disso, achei os personagens muito bem construídos, entretanto, não gostei do final do livro, achei que ficou muito a desejar. No geral, é um livro que recomendo, pois trará vários ensinamentos sobre o preconceito e como isso pode mudar a vida de uma pessoa.

Citações:

"Ela estava furiosa, e quando estava furiosa, a sua gramática tornava-se errática.”
“(...) o Outono transformou-se efetivamente em inverno. Segundo o Atticus, tivemos as duas semanas mais frias desde 1885. O Sr. Avery aproveito para dizer que estava escrito na Pedra de Roseta que quando as crianças desobedeciam aos pais, fumavam ou guerreavam umas contras outras, as estações do ano mudavam: por isso, eu e o Jem carregávamos o fardo da culpa por havermos contribuído para tais aberrações da natureza, tendo causado, portanto, tristeza nos nossos vizinhos e desconforto em nós próprios.”
“ – É esta a diferença entre a América e a Alemanha. Nós somos uma democracia e a Alemanha é uma ditadura – explicou. – O nosso país não persegue ninguém. A perseguição vem de gente que é racista. Ra-cis-mo – enunciou cuidadosamente. – No mundo, não há pessoas melhores do que os judeus, mas Hitler não pensa desta forma. E é isso que mais me confunde.”

Sobre como foi participar no Projeto:

Bru: Bem, participar do PLCUA foi incrível. A Thamiris é uma excelente amiga e ler com ela foi fascinante, pude ver como nossos pontos de vista oscilavam em direções variadas e acho que isso é o ponto máximo de ler: as opiniões divergem e, algumas vezes, convergem. No final, nossa opinião foi bastante semelhante e a nota que demos para o livro foi idêntica. É algo que quero praticar mais vezes.

Tha: Assim como a Bruna falou, a melhor parte de ler um livro junto com uma amiga são as convergências e divergências. Acredito que, as divergências nos fizeram tentar enxergar as coisas por outro ponto de vista e isso foi ótimo. Adoro minha amiga, conversar com ela a respeito de cada acontecimento me deixou muito feliz. Não vejo a hora de começar o próximo livro.


12 comentários:

  1. Oi Bruna,
    resenha muito legal, amei saber a opinião de duas pessoas ao mesmo tempo (duas resenhas em uma) e isso é muito favorável no meu caso que ainda não li o livro, mas depois dessa, vou logo colocar na lista de leitura (haha).
    Beijos, Vinicius

    omeninoeolivro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Heey!
    Tenho muita vontade de ler "O Sol é Para Todos", mas ainda não tive a oportunidade. Pelo visto o livro muito bom ^^
    Abraços!
    http://desbravando-o-infinito.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Ah Bru <3
    Foi incrível participar desse projeto. Adorei cada momento.
    Estou ansiosa para o próximo, espero que venha logo, hahaha.
    Obrigada por tudo, mas principalmente pela sua amizade!
    Beijos
    Blog Historiar

    ResponderExcluir
  4. Olá, Bruna. De início, fiquei receosa pelo livro mas ao terminar sua resenha, fiquei até com muita vontade de ler... Quem sabe,né? Ótima resenha.
    Ei, eu estava com saudades de visitar seu blog, dei uma fechada no blog por um tempo mas estou de volta, viu? Sua visita é muito importante, se puder passar lá, ficarei grata.
    Beijos, Ariane

    www.diariodostreze.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Olá ...
    Achei o projeto bem interessante :)
    Tinha um certo interesse nesse livro devido a inumeras citações dele que encontramos em outros livros de outros autores , mas , ao ler a opinião de vocês me desanimei um pouco por parecer ser uma leitura maçante .
    Beijos

    http://coisasdediane.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Tenho muita vontade de ler esse ler esse livro, mas como disse que é um livro maçante não sei, mas quem sabe um dia.
    Beijos

    http://beingasunshine.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Olá! Achei super legal o projeto e espero que vocês continuem com ele, é bem interessante ainda mais para quem lê a resenha e pode comparar o que vocês gostaram e não gostaram do livro.
    Eu nunca li este livro mas nunca imagine que a premissa seria tão interessante, inclusive o titulo até fz mais sentido agora.
    Beijos
    SIL | Estilhaçando Livros

    ResponderExcluir
  8. como assim a bru demorou um mês para ler o livro????? :O
    eu fiquei com muita vontade de ler o livro, pois a sinopse me encantou. agora fiquei até com medo!! hahaahha
    é sempre muito bom conversar com alguém que leu o mesmo livro que você... dá para ter uma ótima discussão saudável. eu amo!

    beijos

    ResponderExcluir
  9. Todo mundo reclama do começo desse livro, mas acredito que, assim como os clássicos, seja algo natural. Depois de engajar na história a coisa flui bem.

    Esse livro foi o escolhido para o m ês de novembro no meu clube da leitura. Estou com medo!!! hehehehe

    www.vidacomplicada.com

    ResponderExcluir
  10. Ei meninas!
    Não tive oportunidade de ler o livro ainda, mas assisti o filme e me parece que ele é bem mais dinâmico do que o livro.
    Realmente o julgamento é o ponto alto e é o que chama mais atenção, principalmente pela época em que se ambienta o livro.
    “É mais fácil lidar com uma má consciência do que com uma má reputação.”(Friedrich Nietzsche)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participem do nosso Top Comentarista, serão 3 ganhadores!

    ResponderExcluir
  11. Bruna, de ambas as partes, percebi que a leitura fora cansativa e um tanto demorada. Minha expectativa era alta para este livro, pois via muitos vlogueiros falarem muito bem sobre o mesmo. mas, com as coisas esclarecidas, pude julgar O Sol é Para Todos como não é para mim. Imaginei os personagens narrados, quase, como uns psicopatas, se é que não são, e neuróticos. Não curti o livro.

    ResponderExcluir
  12. Olá

    Gostei do projeto, ter duas opiniões sobre o livro, até porque nenhuma cabeça pensa igual a outra, quanto ao livro, mesmo com as ressalvas, minha vontade de ler não diminuiu, acredito que por causa do tema abordado o inicio tinha sido um pouco difícil, isso acontece com certa frequência em alguns livros.

    Bjss

    ResponderExcluir