domingo, 11 de outubro de 2015

ESM #05 - A profissão dos sonhos


Quando a Thamiris comentou comigo que não sabia qual tema escolher para o quinto texto do projeto, lhe disse: Profissão. Esse tema veio à minha mente, pois, essa semana, estava conversando com uma nova funcionária de onde trabalho e ela confessou que seu pai não consegue aceitar e apoiá-la em sua decisão de profissão e o quanto isso a chateia.

Antes de começar a escrever sobre a minha profissão dos sonhos, preciso contar que acho essencial que os pais apoiem seus filhos e que lhes dê toda força necessária para que ele atinja seus objetivos.

Seria muita hipocrisia da minha parte dizer que havia escolhido minha profissão desde muito cedo, pois não foi assim comigo. Na verdade, sempre mudei muito de opinião sobre que profissão seguir. Assim como a maioria das meninas, quis ser modelo, mas soube que essa profissão não seria a certa pra mim. Quando descobri que meus pais trabalhavam com administração e contabilidade, quis seguir a profissão deles, mas também descobri que não era pra mim. Quando comecei a fazer um tratamento odontológico pensei em ser dentista – e esse era o sonho do meu pai – mas, assim como antes, não era pra mim.

A penúltima mudança foi quando comecei a trabalhar. Era um escritório de advocacia e via todos aqueles advogados, foi nesse momento que pensei: Encontrei minha profissão. Doce engano. A minha decisão já havia sido tomada durante uma reforma em minha casa, eu queria trabalhar com obras, mas o que, especificamente, eu não sabia. Quando estava para concluir o terceiro ano do ensino médio, falei para meu pai: Quero fazer engenharia. Isso foi um baque bastante grande, pois, até hoje, existe muito preconceito com as mulheres que querem fazer engenharia.

Tendo minha decisão tomada, comecei a sina para procurar uma universidade que eu poderia pagar – com o pequeno salário que tinha na época –, que não seria longe de casa nem do trabalho e que fosse boa. Ao analisar o custo do curso, soube que não poderia fazê-lo. Não possuía condições financeiras de pagar aquela mensalidade e foi nesse momento que pensei em mudar de escolha: Gestão Financeira. Sempre gostei muito de números e GF seria um bom caminho, um curso curto e barato que poderia me dar uma formação e um emprego melhor para realizar meu sonho, mas não funcionou. Fiquei um ano sem estudar, apenas trabalhando e a ideia de fazer Engenharia não saia da minha cabeça. Foi quando, após um ano, consegui uma boa pontuação do Enem, passei no ProUni e pude começar a estudar o que sempre quis.

Escolher Engenharia foi bastante difícil, principalmente, porque é um curso difícil que demanda tempo e atenção do universitário, mas, conforme os meses, semestres e anos foram passando, tive certeza que havia feito a escolha certa. O curso caiu pra mim como uma luva, tudo nele encaixava e sempre tive bastante facilidade em aprender as coisas ao passo que não tinha/tenho necessidade de estudar para fazer uma prova.

Estou cursando o último semestre e me sinto muito feliz e satisfeita por ter realizado meu sonho e, principalmente, por ser motivo de orgulho para os meus pais. Infelizmente, ainda não trabalho com isso, pois não tive a oportunidade, mas sei que, quando começar, estarei ainda mais feliz e satisfeita com minha escolha.

Por fim, gostaria de dizer que é não é fácil escolher uma profissão, pois é algo que levaremos por toda a nossa vida e que se você, que estiver lendo, estiver com dúvida sobre o que fazer, pergunte, pesquise, veja todas as matérias que terá ao longo do curso para não carregar algum arrependimento. Muitas pessoas escolhem sua profissão porque dá dinheiro, porque é algo que todos estão fazendo e essa escolha só levará a um caminho: Da tristeza. Trabalhar/estudar aquilo que não te agrada, te torna uma pessoa amarga e insatisfeita. Independente das barreiras que precise ultrapassar ou de quanto as pessoas te chamarão de louco por sua escolha, faça ela, pois só com ela você atingirá a plenitude da vida e será feliz.

Este texto refere-se ao quinto tema do Projeto Escrevendo sem Medo criado e organizado pela Thamiris Dondóssola do blog Historiar. Estou amando fazer parte desse projeto, venha participar também J

22 comentários:

  1. Oi ...
    Também concordo com você com relação ao apoio dos pais , isso é mais do que o necessário ...
    Achei bem bacana a sua força de vontade e acho que sua luta para estudar é linda :)
    Beijos e parabéns !

    http://coisasdediane.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Olá, Bruna.
    Acho a coisa mais difícil do mundo escolher a profissão que iremos exercer o resto da vida. Sempre fica aquela duvida e se não for isso mesmo. Mas sempre é tempo de mudar se não der certo. Infelizmente a maioria dos pais não querem ver o que o filho quer e sim o que eles acham melhor. Parabéns pelo seu texto.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  3. Olha eu achei muito bom o seu texto, por conta do assunto que aborda, pois quando eu estava preparada para escolher uma profissão eu não sabia o que eu queria. A vida toda queria ser Veterinária, mas depois que fiquei sabendo que abria bicho em anatomia e aquelas coisas já pensei que iria desmaiar só de ver sangue. Depois pensei em Psicologia e alguma coisa relacionado em computador. Porque? Porque eu gosto de conversar e ajudar as pessoas/ Computador sempre mexi bem e tive facilidade. Ai pensei em Ciência da Computação que tinha cálculo e eu tava correndo de areas assim, então um dia meu pai veio com uma novidade da UNIVERSIDADE onde ele dá aula me dizendo que havia um TECNOLOGO SUPERIR DE 2 ANOS de WEBDESIGNER.
    Como eu já havia feito sites antes e gostava disso, eu entrei de cabeça e me formei.
    Mas eu não atuo na minha area hoje em dia, mas já trabalhei em agencias e tudo mais.
    Pelo menos algo acabou aparecendo. Mas é muito importante mesmo que a pessoa tenha consciencia do que quer, porque é algo que você vai ter que usar para o resto da vida, ou não né?
    Ai vai depender de cada um. Agora estou querendo trabalhar com vendas ou até mesmo com tratamento de FOTOGRAFIA. Estou querendo até mexer com FOTOS porque adoro. E Photoshop é meu ponto forte. Enfim... é isso ai. A gente vai se virando no que pode. rs

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2015/10/resenha-mao-de-ferro-vl2.html?m=1

    ResponderExcluir
  4. Olá

    A escolha de profissão é uma coisa que gera muitas dúvidas, se bem que tem aquelas pessoas que tem mais de uma e são bem sucedidas em todas.
    Que bom que você conseguiu fazer o curso que queria,Parabéns.

    Bjss

    ResponderExcluir
  5. Oi, que projeto bacana gente, gostei demais de conhecer um pouco da sua história, eu fiz vários cursos na área da aviação, era uma profissão que achei que gostaria e me sentiria realizada, doce engano também,gastei mais de 6 mil pra nada, hoje me arrependo de não ter jogado tudo em Jornalismo que é o que quero estudar a anos. Enfim, nada acontece do jeito que a gente quer, pelo menos nem sempre, mas eu ainda tenho fé que conseguirei cursar, se não Jornalismo, pelo menos Publicidade e Propaganda que é outro caminho que me agrada demais.

    Mais uma vez, amei o projeto e seu post, conhecer mais um pouco das pessoas,seus sonhos e suas realizações de uma forma indireta sempre nos anima e nos impulsiona para frente.

    bjs

    ResponderExcluir
  6. Oiee.
    Profissão é uma coisa complicada.
    Quando larguei tudo que fazia para me tornar artesã e abrir minha pequena empresa caseira, foi difícil BEM DIFÍCIL, já que as poucas pessoas que me apoiavam era alguns poucos amigos.
    Mas hoje, graças a Deus colho os frutos disso e amo meu trabalho.

    Meu ex namorado é Engenheiro Civil e tenho orgulho demais dele. Principalmente por saber como foi duro pra ele se formar.

    Beijinhos, Helana ♥
    In The Sky, Blog / Facebook In The Sky

    ResponderExcluir
  7. Oi Bru,
    Parabéns pelo texto excelente! Você é brilhante.
    Tenho certeza que se daria bem em qualquer profissão, sua inteligencia é admirável. Mas fico muito feliz em saber que escolheu seguir na engenharia. Vejo que é isso o que te faz feliz de verdade e quando escolhemos a profissão certa, as coisas passam a se tornar mais fáceis.
    Infelizmente eu tenho necessidade de estudar, queria ser como você. Mas me sinto muito feliz no curso que escolhi e me sinto mais feliz ainda em estudar o tanto que estudo, hahaha.
    Eu espero, do fundo do meu coraçãozinho, que você realize todos os teus sonhos! Não vejo a hora de vê-la formada.
    Beijos
    Historiar

    ResponderExcluir
  8. Escolher a nossa profissão é uma coisa tão pessoal, só nós mesmo podemos escolher, fazer algo que gostamos é algo magnifico, e ter o apoio dos pais é uma coisa ótima! Eu curso Engenharia Civil, e sei como demanda tempo estou no quarto período ainda e já me sinto sufocada com tanta coisa. Parabéns por estar cursando seu ultimo semestre, não vejo a hora de chegar lá! Parabéns!

    thaysmdelima.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. Oi.
    Você me fez pensar sobre o que eu quero seguir, houve uma parte da minha vida que eu queria ser escritora e ainda quero, mas minha mãe disse que eu morreria de fome por isso, depois comecei a querer ser médica, minha mãe estava feliz com isso, mas nesse mesmo periodo eu descobri minha habilidade para o teatro e para idiomas, e agora estou descobrindo o meu lado para justiça, estou totalmente perdida, eu sinto que pertenço um pouquinho a cada uma dessas profissões, mas não faço a minima ideia de qual escolher e nem sei se aparecerá outra para me deixar mais indecisa ainda. Mas saiba que eu fico feliz por pelo menos saber que alguém que estava indecisa como eu, encontrar seu lugar, Parabéns.
    http://leesoncre.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Olá... tudo bem??
    Escolher uma profissão não é fácil mesmo... quando eu era adolescente queria fazer contabilidade... depois queria fazer letras e até hoje eu tenho esse sonho que ainda pretendo realizar um dia... porque trabalhar com livros e escritos é tudo que mais quero... as também amo trabalhar na seguradora a qual estou atualmente por quase 7 anos e quero crescer cada vez mais lá dentro por isso adiei meu sonho de letras e estou fazendo Processos Gerenciais... que vai contribuir e muito para o meu crescimento... para se fazer algo para uma vida inteira tem mesmo que gostar... se não as coisas vão parecer mesmo maçantes.. curti muito a sua história de vida.. Xero!!!

    ResponderExcluir
  11. Olá, tudo bom? Amei seu post! Quando prestei vestibular, também fiquei com um dúvida enorme: direito, farmácia ou geologia? Optei pela geologia. me formei, fiz mestrado...Mas, realmente não é o que eu queria. Hoje, se fosse fazer vestibular novamente faria para jornalismo, gosto de escrever, do contar historia...Suzana, você não ama sua profissão? Amar não amo, eu gosto, acho uma ciência linda, gosto da parte mais humana da geologia. Mas, infelizmente no nosso país, a geologia se resum e a petróleo e mineração duas áreas que eu não gosto. Beijos!

    http://livrosepergaminhos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Oi.
    Tudo bom?
    Escolher a profissão é mesmo difícil, já quis ser veterinária, professora, pediatra, mas hoje após o blog e conhecer autores, editoras, revisores, vi que essa é a área que sempre quis e agora na casa dos 30 vou atrás do meu sonho.
    Adorei seu post.
    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Oi, tudo bem?
    É preciso pensar muito mesmo. Eu também sou bolsista do PROUNI e quando ganhei foi para engenharia ambiental, pois sempre quis trabalhar com qualquer coisa relacionada com o meio ambiente. Com o tempo fui vendo que não era aquilo que eu queria, porque meu negócio não é cálculos..rs Parabéns para você que já está quase no final, porque meu noivo faz engenharia e vejo o quanto o menino sofre haha Tranquei minha bolsa e consegui mudar para Biologia que foi o que sempre quis mesmo, falta um ano para me formar e estou plenamente realizada com o curso. É preciso escolher com o coração, pois é algo que pode ser seu trabalho para o resto da vida. Já pensou, optar por uma profissão só pelo dinheiro? To fora..
    Ótimo post. Boa sorte!!

    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  14. Bruna!
    Realmente é bem complicado escolher a profissão ideal.
    Na infância quis ser muitas coisas, mas já na adolescência sabia que queria ajudar as pessoas de alguma forma e optei por medicina, infelizmente não passei no vestibular (no meu tempo ainda era assim...), logo em seguida prestei para Psicologia e passei e foi o curso da minha vida, era o que queria para mim. Trabalhei uns dois anos na área, depois passei em concurso público e acabei optando pela estabilidade financeira. Não me arrependo porque como trabalhava na Caixa Econômica, acabava ajudando as pessoas de alguma forma...Passei em Direito e cursei até o 6º período, depois fui trabalhar no interior, daí não dava para conciliar. E ainda fiz vestibular para Arquitetura e passei, mas nem cheguei a cursas. Enfim, nunca me senti frustrada com minhas escolhas, mas digo que hoje estou com a profissão dos sonhos: aposentada...kkkkkkkkkk
    “A gratidão é o único tesouro dos humildes.”(William Shakespeare)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participem do nosso Top Comentarista, serão 3 ganhadores

    ResponderExcluir
  15. Não é fácil mesmo escolher profissão, te digo que até hoje não escolhi. Sou formada em hotelaria, mas não sei se é isso que quero. Era tão bom quando criança, tinha mil profissões que eu queria: trabalhar em jardim de infância,ser bailarina (nunca nem dancei), e o principal: veterinária, mas depois que descobri que essa profissão não era só cuidar e dar comida, e tinha sangue no meio, desisti e queria um hotel para gato e cachorro HHAHA
    beijos
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
  16. Olaaa
    Parabéns pelo texto e pelo tema escolhido, é muito difícil escolher o que queremos para o resto da vida

    Beijos
    Reality of Books

    ResponderExcluir
  17. Oi Bruna, tudo bem?

    O tema escolhido foi bem legal mesmo e gostei de saber um pouco da sua trajetória. Eu também mudei de opinião várias vezes sobre "o que eu queria ser quando crescer", e acabei numa profissão que eu nunca imaginaria, mas que adoro. Acho que os pais tem sim que apoiar o desejo dos filhos, incentivar e tudo o mais. Nunca é fácil, e escolher uma profissão apenas por dinheiro e depois tornar-se amargurado é péssimo... li uma frase que concordo totalmente do Confúcio "Trabalhe com aquilo que gosta e não terá que trabalhar um dia sequer na vida".

    Beijinhos,

    Rafaella Lima // Vamos Falar de Livros?

    ResponderExcluir
  18. O projeto Escrevendo Sem Medo me agrada a cada novo post. Bruna, o tema Profissão recomendado por você para esta semana não poderia ser melhor. É uma verdadeira batalha quando necessitamos, e muito, escolher e decidir o que cursar, pois aquilo custará uma carga horária bem grande de nossas vidas, principalmente para aqueles com indecisão ou que não fazem a menor ideia sobre que profissão seguir. É uma decisão muito difícil e extrema. Pensem bem!

    ResponderExcluir
  19. Oii, tudo bem?
    Eu adorei o projeto! Escolher uma profissão não é nada facil, eu estou prestes a entrar na Faculdade e até hoje não sei o que vou fazer rsrs, eu sempre mudo de ideia.

    ResponderExcluir
  20. Concordo em tudo o que disse, Bruna. Escolher uma profissão não é fácil. Torna-se mais difícil ainda quando você quer algo que vai além do seu alcance, que é o meu caso. Imagina, ter 3 opções de curso e NENHUM ter em sua cidade? Estou na luta e tentarei mudar de cidade esse ano. Vai ser muito difícil, pois também não tenho dinheiro e irei depender do prouni, fies ou conseguir passar em uma federal. De qualquer forma, irei mudar de cidade e vai ser um custo alto, mas... É p realizar o que quero então deve valer a pena. O difícil é ter q passar por tudo isso sozinha, já que minha mãe não me apoia em absolutamente em nada. Nem p torcer a favor... Rs. Mas, tudo bem. Quando for p ser, vai ser!!
    Fiquei muito feliz por você ter conseguido atingir seu objetivo e realizado seu sonho. Mto sucesso p você nessa carreira!

    Beijos

    ResponderExcluir
  21. Eu faço engenharia mecânica,estou no sétimo período, eu desde mais nova quis estudar Engenharia e meu pai é engenheiro não sei se por causa disso ou o que,mas eu prefiro exatas e desde pequena sempre quis engenharia,quando estava no terceiro ano teve uma palestra sobre Engenharia de Automação e Controle(Mecatrônica) e eu achei muito interessante a área de atuação,mas quando comecei a estudar tive muita dificuldade e quase pensei em mudar para Administração,mas eu vi que não era isso que eu queria e eu resolvi mudar de tipo de engenharia,mudando para Mecânica pois eu acho que tem um mercado mais abrangente para essa engenharia,estou gostando do curso e agora estou na época de procurar estágio.Desejo sorte para nós duas. Espero que nos sintamos realizadas no futuro com a nossa profissão.

    ResponderExcluir
  22. Realmente não é fácil escolher uma profissão. Até porque eu tento pensar em uma e aparece vários em minha mente kkkk. Mas quando encontramos assim como você encontrou, deve ser muito satisfatório. Não vejo a hora de sentir esta emoção. Mas tenho tempo por está no ensino médio, mas infelizmente o tempo é devorador kkkk.
    Beijos e sucesso.

    ResponderExcluir