quarta-feira, 30 de setembro de 2015

Para Refletir #02

Essa linda imagem foi montada pela Thamiris do blog Historiar, muito obrigada 
Olá leitores!

Quando comecei a coluna Para Refletir, achei que a frequência de posts não seria tão grande, pois, como disse, buscaria trechos de livros que me fizessem refletir e/ou mudar de opinião. Entretanto, o espanto foi tamanho quando encontrei muitos trechos que me fizeram sentir isso em um livro que logo no começo dizia que não seria revolucionário e, de fato, não o foi, mas contém trechos que me fizeram pensar e gostaria de compartilhar um com vocês.

O livro em questão é Muito Mais que 5inco Minutos, da Kéfera Buchmann, vejam:

“Desrespeitar um professor enquanto ele dá aula é uma coisa tenebrosa se pararmos para pensar o mínimo. Ele está lá tentando ensinar. Ou seja, está tentando fazer o bem pra você, e não o contrário. E digo mais: você pode achar a matéria chata, mas o professor considera o assunto legal. E ele acha legal a ponto de ter dedicado boa parte da vida dele a estudar aquele tema, enquanto nós ficamos agindo feito gorilas famintos em sala de aula. Mas é normal a gente não enxergar as coisas dessa maneira quando é criança. Refletindo sobre isso, fica a dica: respeite o seu professor independente de ele ser bonzinho ou não. Quando você crescer e tiver um emprego, não importa o ramo, pense quão infernal será sua vida se as pessoas te desrespeitarem gratuitamente e você não conseguir ter o controle da situação.”

Acho que não preciso comentar muito, não é? Acho, assim como a Kéfera, que desrespeitar um professor é algo, no mínimo, tenebroso. Como ela colocou, aquela pessoa está tentando lhe fazer o bem transmitindo um pouco de conhecimento sobre um assunto que ele domine.

Reflitam que, mesmo que achemos a matéria de História chata, por exemplo, o professor ama isso, ele perdeu muito tempo de sua vida estudando para isso para que ele pudesse levar um pouco de ensinamento ao próximo. Nós conseguimos imaginar como um professor se sente, quando fazemos uma apresentação lá na frente e a maioria de nossos colegas estão agindo de forma desordeira, rindo, conversando, mexendo no celular, isso nos chateia, não é mesmo? Agora pensem passar por isso todos os dias, em diversas salas. Não é legal. É insuportável, mas, mesmo assim, muitos professores superam isso, pois seu amor para com o que faz é maior do que o desespero e a vontade de desistir.

Gostaria de pedir que todos vocês refletissem, pois o desrespeito para o com o próximo – fugindo do conceito de professor – é cruel. Nós odiamos ser desrespeitados, portanto, deveríamos odiar desrespeitar. Aquela famosa frase de que não devemos fazer com os outros o que não queremos para nós é extremamente válido nessas situações. Respeite o próximo, pois mesmo que não haja reciprocidade, pelos menos você fez sua parte, você agiu de forma correta, madura e sensata.

Apenas para finalizar, devo dizer que não esperava encontrar algo assim no livro da Kéfera e fiquei muito feliz e satisfeita por ter encontrado. Nesse passo, não poderia deixar de compartilhar com vocês.

Espero que tenham gostado e não deixem de deixar a opinião de vocês sobre o tema.

Beijos e até mais J


17 comentários:

  1. Oi Bru,
    Muito bom saber que o livro da Kéfera fez você refletir. Eu realmente adorei essa parte, eu até destaquei ela, pois ela é tão verdadeira e tão incrível! Realmente, não compreendo as pessoas que não tem respeito por seus professores. Eles só querem fazer o bem. Lembrei de um texto que fiz uma vez sobre isso. É como se os professores estivessem se dedicando para os alunos, uma DEDICAÇÃO. Algo que ele faz por amor, por opção.
    Com toda certeza, respeito é uma dádiva.
    Beijos ♥ Blog Historiar

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Tha,
      Foi até surpreendente isso, justamente, porque a própria Kéfera nos alerta que não será um livro revolucionário e isso era o que menos esperava.
      Fico feliz que tenha gostado e a destacado. Sim, os professores sempre querem o nosso bem e possuem uma dedicação para conosco sem tamanho. Eles só fazem por amor e precisamos respeitá-los, acima de tudo.
      Beijos ♥

      Excluir
  2. O desrespeito ao professor foi um dos fatores que me levou a sair da sala de aula. É frustrante o tratamento que recebia durante as aulas. Eu preparava sempre tudo com muito empenho e me via de mãos atadas com a falta de interesse e deboche por parte de alguns alunos. Escolhi a profissão por amor. Eu acreditava e queria muito mudar, mas confesso que fui covarde em abandonar. Hoje eu ainda sinto saudades de algumas situações, mas, quando lembro de toda a falta de respeito ao meu trabalho, prefiro realmente continuar na minha zona de conforto.
    Luci
    Ponto de Exclamação

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Luci,
      Jura? Eu acho isso um absurdo! A pessoa - assim como você - escolhe algo por AMOR, faz com carinho e recebe isso em troca. sempre procurei ser muito respeitosa para com um professor, por sempre tentei me colocar em seu lugar. Claro que existem aquelas matérias que não gostamos ou não compreendemos, mas precisamos RESPEITAR.
      Fico muito triste em saber que algo assim tenha te tirado de uma profissão que havia escolhido, mas acho que, no seu lugar, faria o mesmo.
      Beijos e muito obrigada pelas palavras ♥

      Excluir
  3. Estou refletindo. Me lembro de quando estava no ensino fundamental e as aulas de matemática não rendiam muito porque alguns colegas não paravam quietos um minuto. É muita falta de respeito. É como um professor meu falava, que ele já sabia, que estava ganhando o salário dele e que quem perdia éramos nós, o ruim é que um apronta mas acaba prejudicando a sala toda.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso é verdade.
      Mas o que mais me surpreende é ver que mesmo sendo adulto não respeita (passo isso na faculdade).
      Depois a pessoa reclama que o professor é ruim, aposto que ele já foi bom e foi tao humilhado que desistiu de ser bom :/
      Beijos

      Excluir
  4. Uma das coisas que mais vejo por ai, principalmente na internet, é adolescentes falando mal dos professores.
    Por mais que aquele professor seja mais rígido e exigente, isso só prova o quanto ele se importa em ensinar alguma coisa.
    Mal professor é aquele que est´sempre ausente, ou que passa qualquer coisa para os alunos e nem se importa se eles aprenderam aquilo ou não.
    Infelizmente a maioria das pessoas hoje em dia só dá valor aos professores e a escola, depois que sentem falta daquele conhecimento.
    Porque os maiores prejudicados nisso são os próprios alunos, que perderam a oportunidade de aprender coisas valiosas para seu futuro profissional e pessoal.

    Beijos, ótimo tema!!!!

    www.ooutroladodaraposa.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Raíssa,
      Disse tudo.
      Depois as pessoas se arrependem, mas aí é tarde. E são elas quem perdem, sempre!
      Beijos

      Excluir
  5. Eu não faço ideia do que se trata o livro dela,
    e não acompanho o trabalho dela,
    mas fiquei surpresa em saber que tem um conteúdo como esse lá

    Mil beijocas
    ⋙ ♥ Blog Livros com café
    participe do concurso que está rolando lá no blog

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Pepi,
      O livro dela é uma pequena autobiografia.
      Pra mim também foi uma surpresa.
      Beijos

      Excluir
  6. Olá ...
    Acho que esse trecho despensa comentários ...
    Desrespeitar um professor é realmente tenebroso ! Para poder pensar assim é só se colocar no lugar dele , o quanto ele estudou e quando chegou a hora dele expandir seus conhecimentos algum adolescente o impede ... Inaceitável !
    Beijos

    http://coisasdediane.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Di,
      Muito bom esse trecho, não é?
      Também acho, fico sempre muito chateada quando isso acontece.
      Beijos

      Excluir
  7. a matéria de História é maravilhosa! quem não quer saber os motivos, desde o início, que deixou o mundo do jeito que está?!
    concordo completamente com a Kefera. sem contar que, no momento que o professor está explicando uma matéria e o aluno não prestar atenção, esse aluno é BURRO. não é burro por não saber a matéria, mas é burro por estar deixando de aprender uma coisa que vai ajudá-lo e persegui-lo pelo resto da vida. sem contar que, quando ele deixa de aprender, o governo tá rindo da sua cara! pq é isso q eles querem: pessoas cada vez mais ignorantes, sem conhecimento, para q assim não poderem ver a merda que eles fazem com o país. Estudem, crianças! muito!

    beijos

    ResponderExcluir
  8. Oi, Bruna! Saudades de visitar seu blog *-*
    Adorei essa citação da Kéfera; Ainda mais pelo publico dela ser uma galera tão jovem e que ainda não sabe dar valor para essas coisas. Eu admito que fui uma aluna não muito exemplar e as vezes fazia umas coisas bem ruins em sala de aula e hoje em dia quando penso nisso acabo me arrependendo amargamente sobre isso. Beijos
    SIL | Estilhaçando Livros

    ResponderExcluir
  9. Realmente a citação da Kéfera nos faz refletir.
    Não digo que era a melhor aluna na sala de aula mas, eu fazia de tudo para não atrapalhar as aulas. Haviam certos professores que realmente não gostavam de dar aula mas, ainda assim eu ficava na minha, sendo lendo ou quieta no canto fazendo qualquer outra coisa.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  10. Olá, Bruna.
    Adorei a reflexão de hoje. Infelizmente temos tantos professores não só sendo desrespeitados e ignorados nas salas de aulas, mas sendo agredidos também. E depois vai fazer tanta falta o que iríamos aprender com eles. Devo tudo o que sei aos meus professores.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  11. Independente de ser professor ou não, as pessoas tem que respeitar o próximo! Principalmente um professor que é um educador, uma peça fundamental na formação do ser humano. No Brasil é uma profissão que não se tem o minimo de respeito. Salarios e condições de trabalho absurdas!
    Adorei o trecho do livro.

    Beijos!

    Cintia
    http://www.theniceage.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir