quinta-feira, 27 de agosto de 2015

Nós - David Nicholls


Certa noite, Douglas Petersen, um bioquímico de 54 anos apaixonado pela profissão, por organização e limpeza, é acordado por Connie, sua esposa há 25 anos, e ela lhe diz que quer o divórcio.
O momento não poderia ser pior. Com o objetivo de estimular os talentos artísticos do filho, Albie, que acabou de entrar para a faculdade de fotografia, Connie planejou uma viagem de um mês pela Europa, uma chance de conhecerem em família as grandes obras de arte do continente. Ela imagina se não seria o caso de desistirem da viagem. Douglas, porém, está secretamente convencido de que as férias vão reacender o romance no casamento e, quem sabe, também fortalecer os laços entre ele e o filho.Com uma narrativa que intercala a odisseia da família pela Europa — das ruas de Amsterdã aos famosos museus de Paris, dos cafés de Veneza às praias da Barcelona — com flashbacks que revelam como Douglas e Connie se conheceram, se apaixonaram, superaram as dificuldades e, enfim, iniciaram a queda rumo ao fim do casamento, Nós é, acima de tudo, uma irresistível reflexão sobre a meia-idade, a criação dos filhos e sobre como sanar os danos que o tempo provoca nos relacionamentos. Sensível e divertido, com a sagacidade e a inteligência dos outros livros do autor, o romance analisa a intrincada relação entre razão e emoção.

Nós foi um livro que despertou diversos sentimentos em mim. Ele nos conta a história de Douglas, Connie e Albie.

Douglas, marido de Connie, pai de Albie e narrador do livro, é um homem de 54 anos que decide levar sua família para uma viagem com o intuito de resgatar seu casamento e seu relacionamento com o filho. O otimismo de nosso narrador chega a ser irritante, mas é muito emocionante, pois prova que ele não desistiu de sua família.

“O sorriso que ela se esforçou para suprimir confirmou as minhas suplicas e quando me aproximei senti... “amor” é um termo muito amplo, tão elástico em sua definição que é quase inútil, mas não há outra palavra, exceto, talvez, adoração. Adoração também cairia bem, forçando um pouco a barra.”

A narrativa é intercalada entre presente e passado e isso nos faz conhecer todas as adversidades pelas quais o casal passou e, principalmente, ver a superação que os levou àquele estágio da vida.

“(...) e ocorreu-me mais uma vez que a dor tem mais relação com aquilo que a pessoa nunca teve do que com a tristeza pelo que perdeu.”

Connie é uma mulher que pode ser definida como muita areia para o caminhãozinho de Douglas. Eles se conhecem em um jantar na casa da irmã de Douglas e, desde aquele dia, tem um envolvimento grande, tornam-se grandes amigos e, futuramente, marido e mulher. Connie é totalmente diferente de Douglas, ela possui muitos amigos, gosta de sair para beber e fumar, é uma artista nata ao contrário de Douglas, um químico que vê o mundo de uma forma bem lógica. O envolvimento entre eles é pouco provável, mas ocorre e aí está um ponto que gostei muito: a superação.

Albie é um garoto mimado que só sabe ver a mãe como santa e o pai como o ruim. Não consegui simpatizar com esse personagem e acho que foi isso que tornou a leitura pouco fluída. Concordo, em diversos aspectos, que Douglas falhou como pai, mas ele não merecia ser tão julgado assim.

A princípio, comecei a ler o livro por ser o mesmo autor de Um Dia, um livro que me encantou em todos os sentidos, mas, conforme a leitura foi andando, vi que Nós não tem tanta relação com Um Dia. David continua com sua escrita fluída e realista, o que nos aproxima demais dos personagens e nos faz sentir o mesmo que eles.

Como disse, não gostei do Albie, ele tem atitudes egoístas. Primeiro que ele só pensa em si e, mesmo vendo os pais em uma fase ruim, que pode culminar no divórcio, ele age de forma egoísta e parece gostar de fazer intrigas entre os pais. Ele não nega sua preferência pela mãe – e isso pode até ser explicado pelo fato de os dois gostarem de arte, mas tentar excluir o pai a qualquer custo? Não achei isso justo.

Também temos a Connie, ela mima Albie e, por vezes, se esquece que é uma senhora casada e que, acima de tudo, deveria conversar mais com seu marido. Apesar de ter gostado da personagem, suas atitudes são confusas, ela tenta agradar a todos em todos os momentos. Vejam, ao passo que ela quer sair para a balada com o filho, encher a cara, fumar, ela quer que o marido, que não gosta disso, faça o mesmo e, quando ele decide não fazer, briga com ele para pouco depois voltar com o ‘rabo’ entre as pernas. Já Douglas precisa ser forte por todos, fazer tudo por todos e sempre abrir mão daquilo que quer.

Apesar de todos esses empecilhos, a história foi, simplesmente, incrível. Adorei ter lido e tirei vários aprendizados dela. E o final, ah!, que final. Acho que era exatamente o que os personagens precisavam e conseguimos ver o crescimento de Albie e o aprendizado que Connie e Douglas receberam. Não posso deixar de comentar a respeito dos lugares que eles visitaram, as descrições são incríveis e me senti no grand tour.

Recomento muito a leitura seja você pai, mãe, filho ou filha. Essa história irá te trazer algo bom em alguma parte ou momento.

Informações adicionais:
Título: Nós
Autor: David Nicholls
Editora: Intrínseca
Páginas: 384
Classificação: 
Onde Comprar: Livraria Cultura

Esse post participa do TOP Comentarista de Agosto
(clique na imagem abaixo para maiores informações)

23 comentários:

  1. Oi Bru,
    Otimismo irritante? hahaha Boa! Normalmente eu gosto desse negócio de presente e passado em histórias. Vejo o envolvimento dos dois de uma forma interessante, como uma prova de que os opostos se atraem de verdade. Mas fico imaginando como os dois conseguiram entrar em harmonia. Já detestei Albie, pelo que descreveu, acredito que tenha pensamentos e atitudes irracionais.
    Uma das coisas que admiro em ti é a persistência, tu consegue tirar sempre uma coisa boa de um livro que aparentemente não é tão bom assim. Por isso preciso dizer que a resenha ficou incrível.
    Beijão
    Tão doce e tão amarga.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Tha,
      Sim, o otimismo do Douglas chegava a ser irritante mesmo. Nesse livro, essa alternância funcionou bem e nos deu uma boa ideia da história num todo. Foi bem difícil o casal entrar em harmonia, mas depois pareciam um feito para o outro. Acredito que nesse contexto o ditado que os opostos se atraem se encaixa bem.
      O Albie foi uma pequena decepção, acho que porque eu não me via como ele. E, por muitas vezes, não entendia suas atitudes.
      Acho que a persistência é essencial. Uma vez, uma pessoa muito sábia me disse que se você tiver persistência tirará coisas boas de qualquer situação.
      Obrigada pelo carinho de sempre.
      Beijos ♥

      Excluir
  2. Oi, oi :)
    Ainda não tinha lido nenhuma resenha desse livro, mas confesso que não fiquei muito interessada em lê-lo não... Sei que o final provavelmente deve compensar, mas eu fiquei irritada só de pensar em ler todo o "meio", hahhaha :)

    Beijos,
    www.naestradadafantasia.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Marina,
      Esse livro é bem complicadinho e me fez querer desistir várias vezes. Mesmo o meio sendo complicado, valeu muito a pena ter lido.
      Beijos

      Excluir
  3. Oi
    Tenho interesse de ler esse livro porque é do mesmo autor de Um dia como você, mais a história parece ser legal, mesmo tendo alguns pontos que irritam como você citou ainda tenho interessante,
    o livro têm cara de ser envolvente.

    momentocrivelli.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Denise,
      Também foi por esse motivo que quis ler. Confesso que me decepcionei um pouco, mas, no final, adorei a trama.
      Beijos

      Excluir
  4. Oi, Bruna! Tudo bem?
    Eu já li Um Dia e gostei muito da construção que esse autor fez. Se repetiu o que fez, com certeza irei adorar "Nós".
    Já não gostei muito do Albie.
    Espero me divertir com a leitura!
    Beijos
    mundoemcartas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Markus, tudo bem e você?
      Um Dia é um dos meus livros favoritos da vida, por isso decidi ler Nós.
      A construção dos personagens está boa - tirando o Albie que me irritou rs. Acho que você vai gostar, só vá com calma.
      Beijos

      Excluir
  5. Olá, Bruna.
    Ainda não li nada do David Nichols, porém tenho bastante vontade.
    Nós, parece um livro ótimo, segundo sua resenha. Porém, eu pretendo ler primeiro Um Dia, mesmo sabendo que ambas as histórias do livro não tem nada a ver uma com a outra.
    Até mais. http://realidadecaotica.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Renato,
      O David é muito bom e merece todo reconhecimento.
      Nós é mesmo um livro um ótimo, apesar dos poéns rs.
      Beijos

      Excluir
  6. Oi Bru ...
    Primeiramente queria de dizer que também comprei esse livro porque é do mesmo autor de "Um dia " .
    Em um post você havia relatado ter se decepcionado com o livro e isso fez com que eu também decepcionasse rs , tanto que resolvi adiar a leitura com receio de não gostar e assim destruir minhas expectativas .
    Agora , após ler sua resenha voltei a ficar animada ... Quero o ler o mais rápido possível :)
    Beijos

    http://coisasdediane.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Di,
      No começo a história estava mesmo me decepcionando, mas depois eu comecei a gostar e vi que era bom.
      Espero que curta a leitura.
      Beijos

      Excluir
  7. Oi Bru!
    Eu fiquei muito curioso por conhecer esse livro, embora o outro livro do autor, Um Dia, não tenha me ganhado devido a seu final, mas fiquei curioso. O problema é que no momento não estou para romances, e por esse motivo coloquei ele na lista de provaveis leituras, mas acabei adiando mais. Vi algumas resenhas que também comentaram que o livro não era muito legal, meio parado, e acabei ficando com um pé atrás. Quem sabe um dia eu de uma chance,

    Abraços
    David Andrade
    http://www.olimpicoliterario.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi David,
      Jura? Eu amei Um Dia e foi, justamente, por causa dele que decidi ler Nós.
      Mesmo ele sendo parado, tirei grandes ideias e gostei muito da leitura.
      Acho que deveria dar uma chance sim.
      Beijos

      Excluir
  8. Olá, Bru!

    Já vi algumas fotos desse livro rolando pelo instagram, mas ainda não havia lido nenhuma resenha sobre. Achei a capa super linda e o enredo bem interessante. Fiquei curiosa! rsrsrs.

    Beijos, And!

    Blog Cantinho da And

    ResponderExcluir
  9. Ainda não conhecia o livro e nem vi resenha.
    Curti o enredo e adorei a capa! <3
    www.iamcamilakellen.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Oie Bru,
    Eu ainda não li nenhum livro desse autor, mas o "conheci" pela livro Um Dia. Eu havia me interessado por tal livro, mas só ouvia comentários negativos sobre ele, então desisti de ler. Achei a sinopse uma graça, mas não me interessou tanto. Adorei a resenha, ela me animou mais. Já não gostei do Albie, mas é bom saber que ele tem um crescimento ao longo da história. E são muito legais histórias que trazem certos aprendizados.
    Bjjs

    ResponderExcluir
  11. Oi Bru!

    Não li nada do autor ainda, depois de chorrar horrores no filme Um Dia, fiquei adiando a leitura. Mas tenho muita curiosidade, todo mundo fala muito bem das obras dele.

    Beijos!

    Cintia
    http://www.theniceage.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Oi Bru!
    Desde qdo li o final de "Um Dia" tenho medo do autor rsrs. Só pra deixar bem claro: eu só li o final mesmo de "Um Dia", não gostei, e fujo horrores do autor.
    Gostei mto da resenha e fiquei curiosa, mas tenho medo do final.
    Beeeijos
    http://www.pequenosvicios.com.br/
    http://myqueenside.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Amei o blog de vocês, muito bom o conteúdo, estou seguindo ^.^
    http://estantedoluiz.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Tenho o livro Um dia do David, estou ansioso para ler-lo! Se for bom, vou pesquisar sobre esse do post ^.^
    Beijos!
    estantedoluiz.blogspot.com

    ResponderExcluir
  15. Não conhecia o autor, e nem os livros que ele escreveu e também não tenho muito interesse em suas histórias.
    No momento estou mais focada em outros temas, rs
    Abs

    ResponderExcluir
  16. Bom, já tinha visto a capa desse livro, mas ainda não tinha lido nenhuma resenha, sua resenha está muito boa, e pelo que percebi se eu ler o livro vai ter momentos que não vou gostar da personagem Connie, mas adicionei o livro em minha lista de leituras e pretendo ler em breve.

    ResponderExcluir