terça-feira, 14 de julho de 2015

TOP 5 - Livros que me fizeram chorar

Olá leitores!

Hoje trouxe um TOP 5 para vocês. Falarei sobre os livros que mais me fizeram chorar ao longo de toda a minha vida literária, vamos conferir?

5º Lugar: A Casa do Céu

O relato dramático e libertador de uma mulher cuja curiosidade a levou até os lugares mais bonitos e remotos do mundo, seus países mais instáveis e perigosos, e também a passar quinze meses em um angustiante cativeiro — uma história de coragem, resiliência e beleza.“Este é um dos livros mais marcantes que eu já li. Angustiante, esperançoso, belo, libertador e verdadeiro, ele fala sobre desumanidade e humanidade, algo que, de algum modo, parece ser profundamente antigo e completamente moderno. É bonito, devastador e heroico — um grito de rebeldia, ao mesmo tempo em que é um humilde chamado à oração.”Elizabeth Gilbert, autora de Comer, Rezar e Amar e The Signature of All Things“A Casa do Céu é a história dramática, contada de maneira magistral, sobre a busca incessante de uma jovem para criar uma vida grandiosa, contra todas as expectativas. A jornada de Amanda Lindhout é única, uma aventura épica que vai do pitoresco ao contundente, onde o que está em jogo é absolutamente tudo. Com uma clareza e uma honestidade incríveis, Lindhout e Corbett confirmam duas coisas: ninguém será capaz de esquecer este livro — ou de fechá-lo antes de chegar ao fim.”Susan Casey, autora de A Onda“Um livro maravilhoso e marcante, que mostra o terrorismo internacional num nível extremamente pessoal. A perseverança de Lindhout se faz brilhar em cada página.”Jane Mayer, autora de The Dark Side


Esse livro despedaçou meu coração, primeiro porque ele é real, isso aconteceu com a Amanda e não consigo imaginar passar por tudo aquilo sem ficar desolada.

4º Lugar: Maybe Someday (Resenha)

At twenty-two years old, Sydney is enjoying a great life: She’s in college, working a steady job, in love with her wonderful boyfriend, Hunter, and rooming with her best friend, Tori. But everything changes when she discovers that Hunter is cheating on her—and she’s forced to decide what her next move should be.Soon, Sydney finds herself captivated by her mysterious and attractive neighbor, Ridge. She can't take her eyes off him or stop listening to the passionate way he plays his guitar every evening out on his balcony. And there’s something about Sydney that Ridge can’t ignore, either. They soon find themselves needing each other in more ways than one.A passionate tale of friendship, betrayal, and romance, Maybe Someday will immerse readers in Sydney’s tumultuous world from the very first page.


Todos os livros que li dessa autora até hoje me desolaram, mas nenhum superou esse. Não sei se é porque imaginar uma pessoa cega sentir tudo aquilo e ter passado por tudo aquilo, enfim. Esse livro me deixou em frangalhos e até hoje, quando lembro dele, sinto o coração apertado e a vontade de chorar.

3º Lugar: A Culpa é das Estrelas

A culpa é das estrelas narra o romance de dois adolescentes que se conhecem (e se apaixonam) em um Grupo de Apoio para Crianças com Câncer: Hazel, uma jovem de dezesseis anos que sobrevive graças a uma droga revolucionária que detém a metástase em seus pulmões, e Augustus Waters, de dezessete, ex-jogador de basquete que perdeu a perna para o osteosarcoma. Como Hazel, Gus é inteligente, tem ótimo senso de humor e gosta de brincar com os clichês do mundo do câncer - a principal arma dos dois para enfrentar a doença que lentamente drena a vida das pessoas.Inspirador, corajoso, irreverente e brutal, A culpa é das estrelas é a obra mais ambiciosa e emocionante de John Green, sobre a alegria e a tragédia que é viver e amar.


Esse livro dispensa qualquer comentário, não é mesmo? A história desse livro, ao mesmo passo que é inspiradora, é triste demais.

2º Lugar: Extraordinário (Resenha)

O livro conta a história de Auggie, um menino que nasceu com uma síndrome genética cuja sequela é uma severa deformidade facial. Em um manifesto em favor da gentileza, ele enfrenta uma missão nada fácil quando começa a frequentar a escola pela primeira vez: convencer os colegas de que, apesar da aparência incomum, ele é um menino igual a todos os outros. 

Extraordinário me fez chorar porque ele descreve os preconceitos que uma criança pode sofrer e isso dói, saber que o ser humano causa uma dor dessa é dolorido.

1º Lugar: Uma Curva no Tempo (Resenha)
  
A noite do acidente mudou tudo... Agora, cinco anos depois, a vida de Rachel está desmoronando. Ela mora sozinha em Londres, num apartamento minúsculo, tem um emprego sem nenhuma perspectiva e vive culpada pela morte de seu melhor amigo. Ela daria tudo para voltar no tempo. Mas a vida não funciona assim... Ou funciona?A noite do acidente foi uma grande sorte... Agora, cinco anos depois, a vida de Rachel é perfeita. Ela tem um noivo maravilhoso, pai e amigos adoráveis e a carreira com que sempre sonhou. Mas por que será que ela não consegue afastar as lembranças de uma vida muito diferente?


Esse livro me deixou em colapso, eu chorei compulsivamente em um ônibus e acho que o principal motivo disso foi: Quem nunca quis que algo fosse diferente? O que você faria se tivesse essa chance? Essas foram algumas das perguntas que me fiz ao longo da leitura e só posso falar: leia com um lencinho.

Esses foram os livros que mais me fizeram chorar e vocês, quais citariam?


Beijos e até mais J

6 comentários:

  1. Oi Bru,
    O livro que mais me fez chorar foi Marley & Eu. O segundo, é o livro que eu tô lendo agora: As Nove Vidas de Dewey. Eu não chorei com ACEDE, nem Extraordinário, mas ambas as histórias mexeram bastante comigo.
    Beijos! Tão doce e tão amarga.

    ResponderExcluir
  2. Oi Bru,
    Da sua lista, os que me fizeram chorar foram "A Culpa é das Estrelas" e "Uma Curva no Tempo". Também chorei compulsivamente com este último. Eu jamais esperei aquele final e me surpreendeu demais! Mas em questão de choto, até hoje nenhum conseguiu superar "Convergente" para mim. Sem dúvidas foi o que mais chorei na vida ahahah
    Beijos,
    Obcecada Pelos Livros

    ResponderExcluir
  3. Oi, Bruna!
    Do seu top 5, Extraordinário foi o que mais me fez chorar. A culpa é das estrelas me fez chorar só no final. Agora outro que não contive as lágrimas foi A Menina que Roubava Livros. Preciso ler esse A Curva no Tempo, até agora só li resenhas positivas sobre ele.
    Beijos!
    http://asassecretas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi.. legal a ideia dessa lista.. bom, eu chorei MESMO no "Marley e Eu", apesar que se vc parar pra pensar, trata-se de um livro supeeer normal, sem nenhum drama forçado rs... Chorei no "Caçador de pipas" também...
    Mas pode deixar que quando estiver no espírito para sofrer lembrarei da sua lista!!

    Bjoos e ja te sigo ^^

    http://peneiradeletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi, Bruna!

    Dos livros citados só li "A culpa é das estrelas" e também chorei muito, amo esse livro <3. E também li "Extraordinário", mas dele não gosto tanto :{ não consegui me conectar muito a história.
    Eu choro tão fácil que é até difícil pensar em um livro pra citar aqui, hahah, mas chorei bastante com "Como eu era antes de você".

    Beijos!
    Amanda,
    Lendo & Comentando
    :)

    ResponderExcluir