segunda-feira, 23 de março de 2015

Lançamentos Março - Parte I

Olá leitores, tudo bem com vocês?

Estamos há um tempo sem postagem e gostaria de pedir desculpas, mas, como esperávamos, a faculdade não está nada fácil e alguns acontecimentos nesses últimos dias - trabalho demais! - acabaram me afastando daqui, mas o importante é que estou de volta e para ficar, assim espero. Hoje vou falar com você sobre os lançamentos de março. Ao contrário dos últimos dois meses, trarei, esse mês, todos os lançamentos e, mais para o final do mês, farei um post com uma wishlist, pois em abril é meu aniversário. Como temos muito lançamento esse mês, decidi dividir o post, então, vamos à primeira parte:

Editora: Arqueiro

Segredos de um Pecador, Madeline Hunter Leona Montgomery foi criada na China. Com pai inglês e mãe portuguesa, aprendeu desde cedo a se adaptar aos costumes de outras terras e adquiriu uma cultura e uma sofisticação incomuns às mulheres de seu tempo. Por isso, quando o pai, já viúvo, morreu, deixando os dois filhos em uma situação financeira difícil, Leona assumiu os cuidados do irmão caçula e os negócios da família. Trabalhando pela recuperação da Montgomery & Tavares, ela viajou por diversos países, negociou com homens rudes e enfrentou piratas. Recém-chegada a Londres, agora espera fechar parcerias comerciais e dar sequência a uma investigação que o pai não pôde concluir. Mas estar em Londres significa algo mais.
Sete anos atrás, Edmund, um naturalista inglês, deixou Macau à noite, depois de um beijo de despedida que Leona nunca esqueceu, e retornou à Inglaterra. O que Leona não poderia imaginar era que Edmund na verdade é Christian Rothwell, o marquês de Easterbrook, um homem poderoso envolto em mistérios – e que talvez se beneficiasse com o fim das investigações de seu pai. Dividida entre o dever e a tentação, é na cama do marquês que ela fará suas maiores descobertas.
Madeline Hunter tem uma capacidade excepcional de conduzir o leitor por romances ardentes que falam direto ao corpo, à mente e ao coração.” – Romantic Times  


Bruxa da Noite, Nora Roberts “Quando se trata de romance, ninguém é melhor do que Nora.” – Booklist
De uma das autoras mais queridas do mundo chega uma trilogia sobre a terra a que nos conectamos, a família que guardamos no coração e as pessoas que desejamos amar...
Com pais indiferentes, Iona Sheehan cresceu ansiando por carinho e aceitação. Com a avó materna, descobriu onde encontrar as duas coisas: numa terra de florestas exuberantes, lagos deslumbrantes e lendas centenárias – a Irlanda.
Mais precisamente no Condado de Mayo, onde o sangue e a magia de seus ancestrais atravessam gerações – e onde seu destino a espera.Iona chega à Irlanda sem nada além das orientações da avó, um otimismo sem fim e um talento inato para lidar com cavalos. Perto do encantador castelo onde ficará hospedada por uma semana, encontra a casa de seus primos Branna e Connor O’Dwyer, que a recebem de braços abertos em sua vida e em seu lar.
Quando arruma emprego nos estábulos locais, Iona conhece o dono do lugar, Boyle McGrath. Uma mistura de caubói, pirata e cavaleiro tribal, ele reúne três de suas maiores fantasias num único pacote.
Iona logo percebe que ali pode construir seu lar e ter a vida que sempre quis, mesmo que isso implique se apaixonar perdidamente pelo chefe. Mas as coisas não são tão perfeitas quanto parecem. Um antigo demônio que há muitos séculos ronda a família de Iona precisa ser derrotado.
Agora parentes e amigos vão brigar uns com os outros – e uns pelos outros – para manter viva a chama da esperança e do amor.


O voo da Libélula, Michael Bossi Agraciado com 4 prêmios na França, entre os quais o Prix Maison de la Presse e o Prix du Roman Populaire, O voo da libélula teve seus direitos vendidos para 25 países e ganhará uma adaptação cinematográfica.
Na noite de 23 de dezembro de 1980, um avião cai na fronteira entre a França e a Suíça, deixando apenas uma sobrevivente: uma bebê de 3 meses. Porém, havia duas meninas no voo, e cria-se o embate entre duas famílias, uma rica e uma pobre, pelo reconhecimento da paternidade.
Numa época em que não existiam exames de DNA, o julgamento estende-se por muito tempo, mobilizando todo o país. Seria a menina Lyse-Rose ou Émilie? Mesmo após o veredicto do tribunal, ainda pairam muitas dúvidas sobre o caso, e uma das famílias resolve contratar Crédule Grand-Duc, um detetive particular, para descobrir a verdade.
Dezoito anos depois, destroçado pelo fracasso e no limite entre a loucura e a lucidez, Grand-Duc envia o diário das investigações para a sobrevivente Lylie e decide tirar a própria vida. No momento em que vai puxar o gatilho, o detetive descobre um segredo que muda tudo. Porém, antes que possa revelar a solução do caso, ele é assassinado.
Após ler o diário, Lylie fica transtornada e desaparece, deixando o caderno com seu irmão, que precisará usar toda a sua inteligência para resolver um mistério cheio de camadas e reviravoltas.
Em O voo da libélula, o leitor é guiado pela escrita do detetive enquanto acompanha a angustiada busca de uma garota por sua identidade.


Uma longa Jornada, Nicholas Sparks Aos 91 anos, com problemas de saúde e sozinho no mundo, Ira Levinson sofre um terrível acidente de carro. Enquanto luta para se manter consciente, a imagem de Ruth, sua amada esposa que morreu há nove anos, surge diante dele.
Mesmo sabendo que é impossível que ela esteja ali, Ira se agarra a isso e relembra momentos de sua longa vida em comum: o dia em que se conheceram, o casamento, o amor dela pela arte, os dias sombrios da Segunda Guerra e seus efeitos sobre eles e suas famílias.
Perto dali, Sophia Danko, uma jovem estudante de história da arte, acompanha a melhor amiga até um rodeio. Lá é assediada pelo ex-namorado e acaba sendo salva por Luke Collins, o caubói que acabou de vencer a competição.
Ele e Sophia começam a conversar e logo percebem como é fácil estarem
juntos. Luke é completamente diferente dos rapazes privilegiados da faculdade. Ele não mede esforços para ajudar a mãe e salvar a fazenda da família.
Aos poucos, Sophia começa a descobrir um novo mundo e percebe que Luke talvez tenha o poder de reescrever o futuro que ela havia planejado.
Isso se o terrível segredo que ele guarda não puser tudo a perder.
Ira e Ruth. Luke e Sophia. Dois casais de gerações diferentes que o destino cuidará de unir, mostrando que, para além do desespero, da dificuldade e da morte, a força do amor sempre nos guia nesta longa jornada que é a vida.


A transformação de Raven, Sylvain Reynard Florença, o berço do Renascimento. Um lugar culturalmente fervilhante, perfeito para quem quer esconder segredos ou está em busca de uma segunda chance. Como a doce Raven, que se muda para a cidade na tentativa de esquecer os traumas do passado e se dedicar à sua maior paixão: a restauração de pinturas renascentistas.
Um dia, voltando para casa do trabalho na Galleria degli Uffizi, sua vida muda para sempre. Ao tentar evitar o espancamento de um sem-teto, Raven é atacada. Sua morte parece iminente, mas seus agressores são impedidos e brutalmente assassinados. Assustada e prestes a perder os sentidos, ela só consegue vislumbrar uma figura sombria que sussurra: Cassita vulneratus.
Ao despertar, Raven faz duas descobertas perturbadoras: uma semana se passou desde o ocorrido e ela se transformou por completo. Quando volta ao trabalho, mais uma surpresa: alguém conseguiu burlar o sofisticado sistema de segurança da galeria e roubar a inestimável coleção de ilustrações de Botticelli sobre A divina comédia.
Em busca da verdade, Raven cairá diretamente nos braços do Príncipe de Florença – tão belo quanto poderoso, tão sedutor quanto maligno –, que lhe apresentará um submundo de seres perigosos e vingativos, cujas leis ela precisa aprender depressa se quiser se manter viva e salvar os que a cercam.
A transformação de Raven marca o início da série Noites em Florença, cujos personagens foram apresentados em O príncipe das sombras.


Editora: Companhia das Letras

A Águia e o Dragão, Serge Gruzinski A partir do século XVI, o destino dos homens — quisessem eles ou não — se desenrolava num palco planetário. No início dos anos 1520, enquanto Magalhães velejava rumo à Ásia pela rota do Ocidente, Cortés se apoderava do México- -Tenochtitlán, e os portugueses, instalados em Malaca, sonhavam em colonizar a China. A águia asteca acabou sendo aniquilada, mas o dragão chinês eliminou os intrusos, não sem antes ter tomado os canhões deles. Esses dois episódios assinalam uma etapa determinante em nossa história. Pela primeira vez, seres originários de três continentes se encontram, enfrentam-se ou se misturam. O Novo Mundo se torna inseparável dos europeus que vão conquistá-lo. E o Império Celestial se impõe, por muito tempo, como uma presa inacessível. O historiador francês Serge Gruzinski narra esse confronto entre duas civilizações que contrastavam em tudo, mas que já fascinavam seus contemporâneos. Nesta nova e soberba exploração dos mundos do Renascimento, ele apresenta as engrenagens da globalização ibérica, que fez da América e da China parceiros indispensáveis para os europeus.


Histórias de Fantasma para Gente Grande, Aby Warburg Nos últimos anos, os estudos de Warburg têm se tornado cada vez mais influentes e seu pensamento vive uma onda de redescoberta em diversos países e idiomas. A publicação deste volume se insere nesse contexto. Os ensaios e palestras foram selecionados pelo sociólogo Leopoldo Waizbort, professor titular na Universidade de São Paulo. São textos produzidos entre 1893 e 1929 e abrangem toda a vida intelectual de Warburg: dos primeiros escritos até o último deles. São textos diversos, concebidos para cumprir requisitos universitários, comunicações em congressos, palestras ou mesmo rascunhos e esboços para uso estritamente pessoal.


Turismo para Cegos, Tércia Montenegro A vida de Laila está prestes a se esfacelar. Jovem aluna de artes plásticas, ela tem o futuro interrompido pelo diagnóstico de uma retinose, doença degenerativa e incurável que cedo ou tarde lhe custará a visão. Dona de uma personalidade forte, ela passa a viver como que à margem dos códigos sociais da família rica e dos amigos bem sucedidos, fazendo o que bem entende e da maneira que lhe convém. É justamente assim que começa sua relação com Pierre, jovem funcionário público de vida e ambições modestas. Neste belíssimo romance de estreia, Tércia Montenegro usa a relação incomum de Laila e Pierre para explorar os labirintos de uma relação a dois. A autora usa da escuridão que envolve sua protagonista para revelar uma incomum (e familiar) história de amor.


Uma História da Ópera, Carolyn Abbate e Roger Parker A ópera é uma das formas de arte mais extraordinárias dos últimos quatro séculos. Proibitivamente cara e irrealista por essência, representa no entanto as paixões humanas com inigualáveis poder e drama.
O livro de Carolyn Abbate e Roger Parker já nasce como referência: desde o clássico trabalho de Joseph Kerman, A ópera como drama, escrito na década de 1950 e ainda referência incontornável sobre o assunto, talvez o gênero não tenha recebido um tratamento de escopo tão ambicioso.
Se o leitor especializado encontrará neste ensaio análises profundas, o leigo encontrará um guia que o conduzirá às várias facetas e períodos da ópera e aos contextos sociais e econômicos que permitiram seu desenvolvimento. Os autores traçam análises profundas dos contextos sociais, políticos e literários, das circunstâncias econômicas e das quase constantes polêmicas que acompanharam o desenvolvimento do gênero nos últimos quatro séculos.


Escuta, Eucanaã Ferraz A morte é o principal tema de Escuta. Suicídios, assassinatos e guerras surgem por vezes em cenas que parecem saídas de noticiários. É também significativo que uma das seções do livro tenha por título “Memórias póstumas”: agrupam-se ali textos que condensam os estados afetivos mais extremos.
Para equilibrar esse quadro, uma das partes do livro se chama “Alegria”. O leitor vê-se então arrastado por um feixe intenso de cores, vibrações e desejos.
Decididamente urbanos, os poemas percorrem uma vasta geografia, que tanto podem remeter ao extermínio e ao aniquilamento quanto se voltar para um Brasil distante das capitais.
Neste livro, tomamos parte numa penetrante escuta do mundo. Alargando ao extremo os limites da expressão lírica, o poeta lançou-se ao encontro de experiências, cenas, fatos, personagens, palavras, e em tudo reconhecemos tempos e espaços contemporâneos construídos por uma voz singular.


O Médico e O Monstro, Robert Louis Stevenson Poucos clássicos da literatura são tão conhecidos e adorados como O estranho caso do Dr. Jekyll e Sr. Hyde. Escrito quando o autor tinha trinta e cinco anos de idade, em 1885, o romance foi um sucesso imediato de público e inseriu Robert Louis Stevenson no grupo seleto dos grandes escritores da literatura universal.
Ao narrar as experiências de um médico que, numa “noite maldita”, tomou uma poção fumegante de coloração avermelhada e descobriu “a dualidade absoluta e primordial do homem”, o autor escocês criou uma história de suspense e horror, em que o perigo iminente não está do lado de fora, mas do lado de dentro, na parte obscura da alma.
Esta edição, além de uma introdução de Robert Mighall, Ph.D. em ficção gótica e ciência médico-legal vitoriana na Universidade de Wales, conta com um prefácio do escritor Luiz Alfredo Garcia-Rosa, que define o romance como “um dos mais perfeitos e provavelmente o mais famoso romance de mistério da literatura de língua inglesa”.


O Mundo de Atenas, Luciano Canfora Para o imaginário ocidental, a Atenas antiga representa muito mais que uma simples cidade. O período que vai das reformas de Clístenes (508 a.C.) à morte de Sócrates (399 a.C.) consagrou um modelo universal, tanto político quanto cultural. Político pois se atribui a Atenas a invenção da democracia. Cultural pois a ela se credita tudo que é considerado clássico: a filosofia, a história, o teatro, a literatura, a arte e a arquitetura.        
Luciano Canfora procura restituir a cidade à sua história, estudar Atenas e seu tempo a partir dos textos primários, destituídos das camadas geológicas de interpretação e mito. O resultado é o desmanche da máquina retórica em torno do “berço da democracia”.


Corpo, Carlos Drummond de Andrade Publicado em 1984, Corpo é um dos grandes livros da última fase de Carlos Drummond de Andrade. Com mais de oitenta anos de vida e cinquenta de carreira literária, o mineiro jamais se acomodaria: a força dos poemas reunidos neste volume é testemunha do inesgotável talento para ajustar, numa poesia tão comunicativa quanto poderosa, grandes temas como o amor, a morte, o meio-ambiente e os afetos.
Rico em significados, o título do volume lança luz sobre os vários corpos habitados por todos nós: este físico e mortal que carregamos desde o nascimento, o corpo sensual, sensorial e afetivo, e o corpo geográfico e urbano. Não à toa há desde poemas sobre relações amorosas até observações sobre o “corpo” de nossas cidades, cada vez mais degradadas. A preocupação com a devastação à brasileira vinha sendo umas das preocupações de Drummond desde, pelo menos, o final da década de 1960.


Dois Irmãos, Fábio Moon e Gabriel Bá O primeiro álbum produzido em conjunto pelos gêmeos Fábio Moon e Gabriel Bá após o premiado Daytripper – vencedor do Eisner Award, Havey Award e Eagle Award.
Dois Irmãos é uma adaptação em quadrinhos do livro homônimo escrito por Milton Hatoum e conta a história de como se constroem as relações de identidade e diferença numa família em crise. No centro da trama, estão dois irmãos gêmeos, Yaqub e Omar, e suas relações com a mãe, o pai e a irmã, que moram em Manaus/AM.


Livro das Letras, Vinícius Moraes Nova edição ampliada com todas as canções que Vinicius compôs — sozinho ou com seus “parceirinhos”, como dizia o poeta.
Vinicius de Moraes é uma das pedras de toque da moderna canção brasileira. Moderna sim, pois as letras que produziu (sozinho ou com parceiros como Antonio Carlos Jobim, Edu Lobo e Chico Buarque) ainda hoje são exemplares em seu frescor, sua calculada simplicidade, sua sincera e lírica exposição dos afetos. Um dos renovadores da nossa música com a Bossa Nova, o poeta foi além dos rótulos, deixando um legado musical rico, variado e — hoje — clássico.
Esta nova edição do Livro de letras reúne a totalidade de canções compostas por Vinicius, entre peças individuais e parcerias. Um elenco inesquecível de canções, conhecidas hoje no Brasil e no mundo: “Garota de Ipanema”, “Canto de Ossanha”, “Água de beber” e “A tonga da mironga do kabuletê”, entre dezenas de outras. De quebra, duas letras que anteriormente não tinham sido publicadas, fruto da parceria do poeta com os compositores Francis Hime e Edu Lobo.
Completa o volume o ensaio de Paulo da Costa e Silva, encomendado especialmente para esta edição, com uma análise detida e esclarecedora da canção em Vinicius de Moraes, além de textos de Eucanaã Ferraz (curador da coleção), José Castello (sobre o percurso do Vinicius letrista) e uma divertida crônica do autor português Alexandre O’Neill sobre um concerto de Vinicius e Baden a alegrar uma noitada e espantar o cinza em plena Lisboa salazarista.


Editora: FGV

Rio de Janeiro, Marieta de Moraes Ferreira Vitrine da nação, farol do país, coração do Brasil, a cidade do Rio de Janeiro é geralmente representada no imaginário social como a mais perfeita síntese dos elementos constitutivos da nacionalidade brasileira. A comemoração dos 450 anos de sua fundação e os 40 anos de capital fluminense podem nos mostrar o quanto o desafio de construção de uma nova identidade para Rio tem sido, ou não, bem-sucedido. A leitura de Rio de Janeiro: uma cidade na história, obra reeditada especialmente para esta ocasião, pode nos ajudar a entender esse percurso e os desafios permanentes de definição do lugar do Rio no contexto do Brasil e de um mundo globalizado no século XXI.


Nobrezas do Novo Mundo, Ronald Raminelli Nas culturas e territórios ibéricos de além-mar, as estratégias de ascensão social e impedimentos, de qualidade ou de sangue, determinados pelas monarquias, revelam que os nobres estavam submetidos a configurações distintas nas duas bandas do ultramar ibérico. O livro pretende, em princípio, realizar um balanço da produção historiográfica dedicada aos nobres radicados ou nascidos na América hispânica e portuguesa. O diálogo entre diferentes abordagens da história permitiu o autor avançar com o debate, apontar alguns impasses e criticar a historiografia brasileira. O resultado é uma contribuição bastante original ao tema das origens dos privilégios e das hierarquias nas Américas ibéricas.


Essa foi a primeira parte dos lançamentos, algumas são muito interessantes, outras já nem tanto por serem destinadas a um grupo específico de leitores, mas todas tem seu ponto atrativo.

Espero que tenham gostado e não deixem de comentar quais lançamentos desejam.

Beijos e até mais :)

2 comentários:

  1. Oii Bru, tudo bem? :)
    Gostei bastante do teu post, estás de parabéns porque eu ultimamente nem tenho conseguido ler posts tão longos, cativaste-me mesmo. Fiquei com curiosidade em relação ao livro "A transformação de Raven", pretendo ler.
    Se puderes passa lá no meu blog também querida, ficarei muito grata! Beijo ♥
    Blog Alexandra's World

    ResponderExcluir
  2. só lançamento top, eu curti demais as apostas da editora para o mês todo, principalmente esta nova aposta em romance histórico, pois é o meu gênero preferido nos últimos tempos
    Quando der, de uma passada no blog, adorarei sua visitinha!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir