sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

Sobre 50 Tons de Cinza, o filme

Olá, queridos leitores!

Depois de tanto pensar sobre o assunto, decidi expressar minha opinião sobre o tão esperado e falado filme "50 Tons de Cinza". Talvez o que eu vá escrever possa estar de acordo com o que muitos pensam, mas não dizem. Ou talvez vão dizer que estou louca. 

A verdade é que achei o trailer melhor que o filme. Não porque eu não tenha gostado dos livros; não amei mas também não os achei ruins. O problema de tudo tampouco está nos atores; Jamie e Dakota atuaram relativamente bem. O filme foi apenas mal dirigido. Ou melhor dizendo, muito mal dirigido.

Quando entrei na sala de cinema eu estava em êxtase, roendo as unhas. Só que em vez de ser saciada, minha ansiedade insistiu em criar raízes e continuou ali do meu lado o filme inteiro. Os créditos estavam passando na tela e eu não estava me sentindo realizada. Tudo porque o filme não teve um desenrolar natural. Para mim, ele foi construído de cenas, apenas, e não de história. Apesar das críticas, "50 Tons de Cinza" tem, sim, uma história. E foi dela que eu senti falta naquelas 2 horas de produção cinematográfica. 

No entanto, ainda acredito que a real razão para muitos estarem odiando o filme é a seguinte: em livros, a imaginação é livre para correr solta. Já nos filmes ela bate com a cara na porta. Pensando assim, fica realmente difícil corresponder às expectativas de todos. Quem leu os livros, com toda certeza imaginou tudo diferente daquilo que viu nas telonas. Principalmente por causa das senas de sexo. Elas não foram nem uma coisa, nem outra. Chocavam, mas ao mesmo tempo não eram o que esperávamos. 

Mesmo não apreciando o filme, eu recomendo que todos assistam (na devida idade. Acho hipocrisia impedir pessoas de quinze anos, mas não admitiria que uma 13 assistisse ao filme). As opiniões são variadas, tendo gente que gosta e gente que não. Não vá ao cinema porque alguém disse que é maravilhoso, mas não deixe de ir porque outra disse que é péssimo. A curiosidade deve partir de você mesmo. 

Obs.: é obrigatório que todos ouçam a trilha sonora! 

Agora, me digam... O que acharam do filme? 

4 comentários:

  1. Olá Gabrielle,

    Achei sua opinião bastante interessante e construtiva. Não posso dizer se concordo ou não, pois me limitei ao primeiro livro, que eu não achei lá o que muitos dizem. No momento não estou com vontade de assistir o filme, quem sabe no futuro eu assista.

    Beijos
    http://thamirisdondossola.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se não tem vontade, não assista! Hahahahaha

      Excluir
  2. eu gostei do filme, achei que foi bem adaptado e não achei nada pornográfico como vi muita gente la no face reclamando, é sexo!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você leu os livros?
      Eu achei a cenas muito jogadas. Elas eram muito curtas e não aprofundavam os sentimentos e as interações dos protagonistas. Além disso, não tinham conexão. Por exemplo a cena do piano: o que aquilo mostrou sobre o Christian, como no livro? Nada.
      E outra, teve erros na ordem cronológica, também. A Ana se mudou para Seattle antes de se formar; não foi assim no livro.
      E sobre as cenas de sexo você tem um pouco de razão. O conteúdo em si não surpreende. Poderia ser pior. Mas temos que pensar que PARA O PADRÃO, é, sim, chocante. Eu achei super mal adaptado.
      Mas admiro que acaba aproveitando o filme, porque eu sou muito crítica e perfeccionista e isso me impede de apreciar muitas coisas! hahahahaha

      Excluir