sábado, 21 de fevereiro de 2015

Procura-se um Marido, Carina Rissi

Para quem gosta de um clichê

Alicia sabe curtir a vida. Já viajou o mundo, é inconsequente, adora uma balada e é louca pelo avô, um rico empresário, dono de um patrimônio incalculável e sua única família. Após a morte do avô, ela vê sua vida ruir com a abertura do testamento. Vô Narciso a excluiu da herança, alegando que a neta não tem maturidade suficiente para assumir seu império – a não ser, é claro, que esteja devidamente casada.
Alicia se recusa a casar, está muito bem solteira e assim pretende permanecer. Então, decide burlar o testamento com um plano maluco e audacioso, colocando um anúncio no jornal em busca de um marido de aluguel.
Diversos candidatos respondem ao anúncio, mas apenas um deles será capaz de fazer o coração de Alicia bater mais rápido, transformando sua vida de maneiras que ela jamais imaginou.
Cheio de humor, aventura, paixão e emoções intensas, Procura-se um marido vai fisgar você até a última linha.


Se me pedissem para descrever o livro com apenas uma palavra, eu a teria na ponta da língua: PREVISÍVEL. "Procura-se um Marido" de Carina Rissi, apesar de bem avaliado pelo público, foi um dos livros mais clichês que já li. É certo que a autora tentou ser diferente criando - ou tentando criar - uma história divertida e inusitada, mas não deu muito certo e vou explicar o por quê. 

Alicia de Bragança e Lima, a personagem principal, é uma garota de quase 27 anos, mimada e inconsequente. Perdeu os pais ainda quando pequena e foi criada pelo avô, Narciso, um dos homens mais ricos e influentes do mundo, e mesmo sendo alertada por ele diversas vezes para criar juízo, a patricinha resolveu ignorá-lo e foi presa mais de uma vez por transgredir a lei.

No entanto a realidade dela muda do dia para a noite, quando o avô morre. Ao contrário do que ela esperava, o velhinho deixou um testamento que a excluía de sua fortuna, até que se casasse. Como se não bastasse, Alicia foi submetida ao trabalho de assistente de secretária na empresa do avô - o que era um verdadeiro pesadelo para ela.

Desesperada com a situação, a nova "gata borralheira" dos jornais teve a brilhante ideia de arrumar um marido de aluguel, para que então conseguisse recuperar a herança que era sua por direito. O que ela não podia imaginar era que seu novo marido seria Max, um lindo e detestável colega de trabalho, por quem ela acabaria se apaixonando de verdade.

Embora este enredo pareça bonito e perfeito, a autora não conseguiu fazer com que ele prendesse o leitor ao livro: antes de virarmos a página já temos um ótimo palpite do que virá a seguir; a história de amor entre Alicia e Max é um lugar comum e a problematização criada em cima do casal é falha e cheia de subterfúgios e a personalidade de Alicia cai em contradição no decorrer de pouquíssimo tempo. Além disso, o "mistério" que Carina Rissi tenta montar às custas do testamento não tem nada de misterioso. O leitor é capaz de desmascarar o vilão ainda nas primeiras páginas.

Mesmo que que esta resenha tenha criticado o livro, "Procura-se um Marido" não deixa de ser um livro fácil e rápido de ler (principalmente porque é repleto de informalidades na escrita) e é recomendável para quem gosta de romances "água com açúcar". Afinal gosto é gosto.


Informações adicionais:
Título: Procura-se um Marido
Autora: Carina Rissi
Editora: Versus Editora
Páginas: 476
Classificação: 

4 comentários:

  1. Heey Gabrielle!

    Me surpreendi com a sua opinião. Geralmente, as pessoas amam esse livro com uma força incrível, mas você deixou bem claro que não gostou tanto assim. Adorei a resenha, de verdade. Beijo!

    http://euvivolendo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada! Quando se trata de alguns romances sou meio do contra... Hahahah
      Beijos!

      Excluir
  2. me surpreendi também! sempre pensei que você ia curtir! que pena que não te agradou, entendo suas visões, mas sabe quando eu leio e releio esse livro me animo um pouco mais? sempre dou risada das loucuras da alicia
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também me surpreendi! Hahaha
      Quando comprei o livro pensei que fosse adorar... Mas talvez seja só uma fase minha que não está suportando muito romances...
      Beijos!

      Excluir