sábado, 23 de agosto de 2014

Novos Autores #12

Olá leitores,

Hoje trago à vocês um autor muito simpático, o Junno. Ele e seu amigo J. Igor escreveram o livro Vidas Convergentes, vamos conferir a entrevista dele?

1. Você gosta de ler?

- Realmente ler é uma paixão para mim, apesar de nem sempre ter sido assim, eu odiava ler até cerca dos meus treze anos, até que eu tive uma professora que mais que me influenciou. Agora estou me aventurando a escrever.


2. Qual seu gênero literário favorito?

- É complicado eu puxar um gênero dentre tantos, adoro todo tipo de gênero, de terror até romance, mas acho que fantasia ou realismo fantástico seriam dois gêneros que se destacam na minha estante.

3. Você tem algum autor(a) favorito(a)?

- Um autor, eu pegaria Neil Gaiman dentre todos esses, assim como Raphael Draccon, já que esse é tão parecido com o Neil. O Gaiman me captou por ser tão criativo e como a forma de escrever é tão comum e não te deixa começar a pensar em um milhão de coisas e depois ficar "Onde eu estava mesmo?". Além de que ele escreve tanto para HQs quanto livros.

4. Você acha que novos autores são julgados e que, quando não há indicação, são difíceis de serem publicados?

- Claro, o problema de ser escritor no Brasil é que o mercado editorial além de ser muito concorrido, ele dá muitas poucas chances. No Brasil você não precisa ser apenas escritor para ser bem sucedido na carreira que escolheu, mas também tem que ser empresário (digo em ter que "injetar" dinheiro nos seus sonhos, as vezes), publicitário (nem sempre a editora vai ficar em cima da sua obra, a divulgando sempre) e claro, um escritor no mínimo com uma história que prenda o leitor. Mas se encontra dificuldades em qualquer trabalho ou sonho, apenas temos que lutar para chegar lá. E outro detalhe é que nossa mídia brasileira foca muito no exterior, o que torna muito mais difícil os leitores procurarem autores brasileiros e acho que blogs literários e autores devem se juntar mais para mudarem isso.

5. O livro Vidas Convergentes foi escrito por você e o J. Igor, o que os levou a escrevê-lo?

- Então, eu conheci o José Igor no Skoob, ele estava divulgando o seu segundo livro. De um dia para outro viramos amigos, ele me deu entrevistas, eu resenhei o seu livro e quando ele descobriu que eu amava escrever como ele, não demorou muito para que as ideias de escrevermos juntos tenham começado a pipocar. Mas demoramos meses até chegarmos a Vidas Convergentes. Eu dei ideias, ele deu outras, mas nunca estavam maduras o suficiente, até que fomos começando a construir os personagens e quando vimos, todo o enredo estava prontinho, apenas faltava os escritores se porem para trabalhar. Hahaha

6. Há algum personagem/cena que aconteceram na vida real?

- Acho que dá minha parte, por enquanto, não teve nenhuma cena que aconteceu de verdade, mas tem algumas coisas que eu gostaria de fazer. O trabalho não é nada mais do que contar histórias?

7. Conte-nos um medo...

- Não conseguir realizar nenhum dos meus sonhos.

8. Conte-nos um sonho...

- Ter leitores que "encham o saco" por causa de algum final, que não apenas elogiem, mas critiquem e fiquem em cima para terem mais.

Agora, vamos conhecer um pouco mais da obra deles:

Vidas díspares. Problemas reais e cotidianos. Seres humanos. Preconceitos!

Em Vidas Convergentes, você irá conhecer o André, um rapaz gay, que se vê perdido; Clarice, uma mulher casada que é viciada em sexo; Victor, um artista com seus pesadelos e alucinações originados por um grande amor; Amanda, uma jovem com um vício incomum; Ester e Eliana, vivendo dramas amorosos; e Henrique, um CEO loucamente apaixonado!
Qual a relação entre eles?

Descubra onde essas vidas se cruzam, onde se convergem!

Vocês podem ler o livro aqui.

Gostaram do autor/livro? Comentem!

Beijos

6 comentários:

  1. Iniciativa muito legal de divulgar novos autores! Muito sucesso pra ele :D

    Beijos!
    http://heartbreaker-girls.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. O livro aparenta envolver muitos assuntos, o que me chamou a atenção.
    Beijos!
    Tão doce e tão amarga.



    ResponderExcluir
  3. Oi Bru. Adorei a entrevista. E já estou dando uma espiadinha no livro. Adorei esses vários e distintos personagens. Beijooos
    http://profissao-escritor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi Bruna!
    Realmente o a vida dos novos autores nacionais não é tão fácil, as editoras dão mais foco para os internacionais e os leitores acabam conhecendo somente eles.
    Eu estou lendo bastante nacionais agora, comprei alguns livros de novos autores e vou continuar comprando =D
    Esse livro parece ser bem interessante.
    Parabéns pela entrevista!! Beijos

    citacoesdeumleitor.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Hey, Bruna!

    Gostei bastante da divulgação e entrevista com o autor. É sempre belo ver a iniciativa da blogosfera em tentar incentivar os brasileiros a valorizar a literatura nacional! Bem bacana ;)

    Até logo,
    Sérgio H.

    www.decaranasletras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. não o conhecia, mas seu livro é super interessante!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir